Cine PW: “Tropa de Elite 2 – O inimigo agora é outro”, “Cidade de Deus” e “Faça a coisa certa”.

Salve, turma esperta!

Queremos convidar vocês para mais uma sessão do nosso cine educacional, hoje com três excelentes dicas de filmes:

Tropa de Elite 2 – O inimigo agora é outro

Os acontecimentos de Tropa de Elite 2 ocorrem treze anos após os do primeiro filme. Um dos seus focos é o amadurecimento do então Coronel Nascimento, personagem de Wagner Moura, que tem que lidar com problemas com seu filho adolescente. O filme também mostra o crescimento do BOPE e conflitos entre os policiais e milícias do Rio de Janeiro. O diretor José Padilha afirmou que “o filme trata da relação entre segurança pública e financiamento de campanha. Faz ligação entre a segurança e a política”

Cidade de Deus

O principal personagem do filme Cidade de Deus não é uma pessoa. O verdadeiro protagonista é o lugar. Cidade de Deus é uma favela que surgiu nos anos 60, e se tornou um dos lugares mais perigosos do Rio de Janeiro, no começo dos anos 80.

Para contar a estória deste lugar, o filme narra a vida de diversos personagens, todos vistos sob o ponto de vista do narrador, Buscapé.

Este, um menino pobre, negro, muito sensível e bastante amedrontado com a ideia de se tornar um bandido; mas também, inteligente suficientemente para se resignar com trabalhos quase escravos.

Buscapé cresceu num ambiente bastante violento. Apesar de sentir que todas as chances estavam contra ele, descobre que pode ver a vida com outros olhos: os de um artista. Acidentalmente, torna-se fotógrafo profissional, o que foi sua libertação.

Buscapé não é o verdadeiro protagonista do filme: não é o único que faz a estória acontecer; não é o único que determina os fatos principais. No entanto, não somente sua vida está ligada com os acontecimentos da estória, mas também, é através da sua perspectiva que entendemos a humanidade existente, em um mundo aparentemente condenado por uma violência infinita.

Faça a coisa certa

Sal (Danny Aiello), um ítalo-americano, é dono de uma pizzaria em Bedford-Stuyvesant, Brooklyn. Com predominância de negros e latinos, é uma das áreas mais pobres de Nova York. Sal é um cara boa praça, que comanda a pizzaria juntamente com Vito (Richard Edson) e Pino (John Turturro), seus filhos, além de ser ajudado por Mookie (Spike Lee). Sal cultua decorar seu estabelecimento com fotografias de ídolos ítalo-americanos dos esportes e do cinema, o que desagrada sua freguesia. No dia mais quente do ano, Buggin’ Out (Giancarlo Esposito), o ativista local, vai até lá para comer uma fatia de pizza e se desentende com Sal por não existirem negros na “Parede da Fama” dele. Sal retruca dizendo que esta parede é só para ítalo-americanos e se Buggin’ Out quer ver fotos dos “irmãos” que abra sua própria pizzaria. Notando que não vê nenhum italiano para proteger Sal, Buggin passa o resto do dia tentando organizar um boicote contra a pizzaria. Este incidente trivial é o ponto de partida para um efeito dominó, que vai gerar vários problemas. Um desentendimento com Mookie o leva a enfrentar uma série de mal-entendidos, que resultam em pancadaria. A polícia chega ao local e acaba matando um dos fregueses, transformando a confusão em tragédia.

Ótimos estudos e até a próxima, galera!

Anúncios

DOCSETOQUE – DENGUE

Olá, pessoal!

Vocês já ouviram falar no projeto DOCSETOQUE***? Que tal conhecer essa proposta de utilização do audiovisual para promover discussões sobre temas relacionados à saúde e meio ambiente?

Aos interessados, desejamos boas discussões… Com a palavra, a equipe do projeto…

DOCSETOQUE

Os temas saúde e meio ambiente cada vez mais têm circundado a esfera da arte e da educação, haja vista, a quantidade de vídeos documentários que apontam desequilíbrios ambientais e crueldades proferidas aos animais. A forma com que seres humanos se relacionam com o meio ambiente e com outras espécies de animais é determinante para o estabelecimento das condições culturais, sociais e ambientais que influenciam diretamente a qualidade de vida humana e das demais espécies.

Tendo isso em mente, estruturou-se o projeto DOCSETOQUE com objetivo de criar um espaço para reflexão crítica sobre temas relacionados à Saúde e Meio Ambiente. As sessões do DOCSETOQUE têm início com a exibição de filmes documentários, seguida de debate com a participação de convidados especialistas no tema abordado pelo documentário. Na próxima sessão, que ocorre nesta quinta-feira (28/06), às 17 horas no auditório da Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFBA (Av. Ademar de Barros, nº 500, Ondina, Campus da UFBA), o alvo das nossas discussões será a Dengue, doença que para ser controlada, necessita ampla discussão e envolvimento de todos os setores da sociedade, dentro e fora das nossas escolas.

Mais detalhes: http://docsetoque.blogspot.com.br

DOCSETOQUE - DENGUE


***O
DOCSETOQUE é parte das iniciativas promovidas pelo LAVSAMB – Laboratório de Audiovisual em Saúde e Meio Ambiente da Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFBA, o qual se dedica à pesquisa na área de comunicação em saúde e meio ambiente, à produção de documentários nessas áreas, bem como, a estimular o interesse dos estudantes na utilização do audiovisual como ferramenta complementar à reflexão e difusão do conhecimento científico, fomentando uma educação que contribua para a transformação da nossa sociedade, tornando-a capaz de respeitar outras formas de vida e o ambiente que a todos abriga e alimenta.

Ufba promove evento inovador para estudantes da Educação Básica – 3º Encontro de Jovens Cientistas da Bahia

 

Estão abertas as inscrições para o 3º Encontro de Jovens Cientistas da Bahia, evento promovido pelo Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia. O objetivo do Encontro, que será realizado no período entre os dias 27 a 30 de novembro de 2012 na Faculdade de Medicina da Bahia, no Terreiro de Jesus, é reunir estudantes baianos que realizam ou já tenham realizado pesquisa de Iniciação Científica Júnior para apresentar os seus trabalhos.

Embora o 3º Encontro seja direcionado a baianos, estudantes de outros Estados podem participar. Além da modalidade Comunicação Oral para apresentar trabalhos de pesquisa, estudantes da Educação Básica que nunca tenham desenvolvido Iniciação Científica podem apresentar trabalhos no formato de vídeo científico, experimento científico ou peça teatral com tema científico. Informações sobre inscrições, valores, normas e modalidades de trabalhos devem ser obtidas através do site do evento: http://jovenscientistasdabahia.wordpress.com ou através das redes sociais, em fanpage no Facebook e endereço do Twitter.

O 3º Encontro de Jovens Cientistas dá continuidade a outras duas edições do evento, ocorridas nos anos de 2006 e 2009, respectivamente. Segundo a coordenadora geral do evento, a bióloga Rejâne Lira, o objetivo é facilitar o acesso ao conhecimento científico, sobretudo a uma população escolar mais desfavorecida, além de possibilitar o entendimento por parte de crianças e adolescentes da ciência dinâmica como algo presente no dia a dia.

 

O QUÊ – Inscrições abertas para o 3º Encontro de Jovens Cientistas da Bahia;

 

QUANDO – Até o dia 31 de agosto de 2012; Evento será realizado de 27 a 30 de novembro de 2012;

 

ONDE – Faculdade de Medicina da Bahia, Terreiro de Jesus, Salvador;


CONTATO – imprensajovenscientistas@gmail.com; (071) 32836564 (NOAP – UFBA)

Fonte: Assessoria de comunicação do evento – Mariana Sebastião

 

XVI Encontro Nacional de Ensino de Química / X Encontro de Educação Química da Bahia

Estão abertas as INSCRIÇÕES para o XVI Encontro Nacional de Ensino de Química / X Encontro de Educação Química da Bahia, que acontece de 17 a 20 de Julho de 2012, no Campus da Universidades Federal da Bahia – UFBA/ Ondina.

O Encontro Nacional de Ensino de Química (ENEQ) é um evento bianual promovido pela Divisão de Ensino de Química da Sociedade Brasileira de Química (SBQ) e organizado por Instituições de Ensino Superior brasileiras.

Tem como objetivo socializar, debater e refletir criticamente ideias e produções acadêmicas ligadas à área de ensino de química à luz das tendências, concepções e práticas atuais, visando contribuir para a formação química da sociedade, através da melhoria da formação dos professores.

PROGRAMAÇÃO

Outras informações podem ser obtidas AQUI.

Fonte: http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/2799

Exposição 30 anos do MAFRO – A infância nas mãos

Olá, pessoal! Tudo bem?

As férias continuam e a oportunidade de conhecer novos lugares e um pouco mais de nossas raízes e cultura também.

Então, a indicação de hoje é a exposição realizada na programação comemorativa dos 30 anos de fundação do MAFRO – Museu Afro-Brasileiro – UFBA.

Há 30 anos, no dia 7 de janeiro de 1982, o MAFRO foi inaugurado como um espaço de afirmação da identidade afro-brasileira, em ação pioneira de preservação dessa memória. Hoje, sente-se honrado em manter a sua proposta inicial de acolhimento à comunidade afro descendente e de respeito à religiosidade afro-brasileira.

Dentro das comemorações previstas para celebrar e marcar essa data significativa, o MAFRO estará apresentando, no dia 09 de janeiro, a exposição A infância nas mãos”, que ficará aberta ao público até março de 2012, dentro do Programa Férias no Museu. Esta exposição apresenta parte da coleção de brinquedos populares do colecionador David Glat. As peças são oriundas de várias partes do Brasil, elaboradas por brinquinheiros, que, com mãos habilidosas, dão forma e colorido a peças que encantam as crianças de todas as idades.

Museu Afro-Brasileiro
Largo do Terreiro de Jesus s/n, Prédio da Faculdade de Medicina da Bahia,

Centro Histórico – Salvador
mafro@ufba.br

http://www.mafro.ceao.ufba.br/

Tel./Fax +55(71) 32835540

Horário
Segunda a Sexta: 9h-17h30
Sábado: 10h-17h
Encerra: Domingos, Feriados Estaduais e Nacionais.

Abraços e ótimo passeio turma!

Fonte: http://www.ffch.ufba.br/spip.php?article593


Dica do professor Web – O povo e suas origens

Olá!  Tudo bem?

Hoje trago uma dica para quem gosta e acha importante aprender sobre como se deram os fatos em nosso redor, saber um pouco da cultura que forma o nosso gosto musical; culinário  ou até mesmo sobre a formação política e estrutural do nosso país.

Sabemos que é fundamental aprender história, não apenas para ficarmos por dentro de fatos que marcaram uma época ou preservação cultural; mas para sermos agentes de mudança na sociedade.

Quando olhamos para o passado, vemos o quanto evoluímos e construímos e o quanto ainda temos que lutar para fazer valer os nossos direitos como cidadãos.

Sendo assim, convido você a conhecer os conteúdos disponíveis no site do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) “que é  voltado para o estudo, a pesquisa e ação comunitária na área dos estudos afro-brasileiros e das ações afirmativas em favor das populações afro-descendentes, bem como na área dos estudos das línguas e civilizações africanas e asiáticas. O CEAO disponibiliza gratuitamente para download, livros sobre A História da África, História do Negro no Brasil, Literatura Afro-brasileira; entre outros.”

Clique aqui para baixar!

 

Então, desejo uma excelente leitura sobre nossa história e que a consciência de lutarmos por igualdade vá além de uma data.

 

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog.

Abraços!

Começa nesta segunda a Mostra “Cinema e realidade africana”

A Mostra de Filmes e Debates “Cinema e realidade africana” começa a partir desta segunda-feira (28), às 17h, no Auditório Agostinho da Silva (CEAO). Confira a programação do evento:

Programação da Mostra  “Cinema e realidade africana”

28.11 – Segunda-feira

Lê Wazzdu polygame de Oumanum Ganda – (Niger) 38’.
Um crente muçulmano, de volta da Meca, recebe o título de El Hadj. Mas ele não tem escrúpulos em cobiçar a jovem Satou, prometida a Garba. Só resta a Garba, furioso, deixar a aldeia para ir à cidade. Mas um drama mais grave surge: a segunda esposa de Hadj, Gaika, não aceita a intrusa e, para impedir o casamento, decide matá-la na véspera. O filme conquistou o Prêmio da Crítica Internacional no festival de Dinard .

Oxalá Cresçam Pitangas de Ondjanki e Kiluanje Liberdade (Angola/ Portugal) 57’.
Revela a realidade por detrás da permanente fantasia luandense. Dez vozes vão expondo com ritmo, dignidade e coerência, um espaço ocupado por várias gerações dinâmicas sociais complexas. Luanda ainda não havia sido filmada sob esta perspectiva realista e humana: conflitos entre a população e a esfera política, a proliferação do setor informal, as desilusões e as aspirações, o questionamento do espaço urbano e do futuro de uma Angola em acelerado crescimento. Dez personagens falam também das suas vidas, do seu modo de agir sobre a realidade, da música que não pode parar. Aparece uma Luanda onde a imaginação e a felicidade defrontam as manobras de sobrevivência. Onde a língua é mexida para se adaptar às necessidades criativas de tantas pessoas e tantas linguagens. Este é um filme sobre uma Luanda que recria constante mente a sua identidade: os dias, as noites e todos os ritmos da cidade que não sabe adormecer.

Debate com:
Sheik Armed
DJ Sankofa (Gana)
Doutorando Orlando Santos (Angola)
Coordenação da mesa: Prof. Dr. Muniz Ferreira

29.11 –  Terça-feira

África sobre o Sena de Mamadou Sarr e Paulin Vieyra (França/Senegal) 21’.
Artistas e estudantes em Paris procuram por sua cultura.

Os Príncipes Negros de Saint-Germain-Des-Prés de Ben Diogaye Beye  (França/Senegal), 14’.
Jovens brancas procuram o exotismo de rapazes elegantes e pretensiosos.

Nha Fala / A minha voz  de Flora Gomes (Guiné Bissau)
Antes de partir para a Europa para estudar, Vita, uma jovem africana, promete à mãe que jamais cantará, pois uma maldição que se abate sobre a sua família determina que qualquer mulher que ouse cantar, morrerá amaldiçoada. Em Paris, Vita conhece Pierre, um jovem e talentoso músico por quem se apaixona. Transbordando alegria, Vita liberta-se finalmente e canta, deixando-se convencer por Pierre a gravar um disco, que se torna um sucesso de vendas imediato. Temendo que a mãe descubra que quebrou a promessa, Vita decide voltar a casa… para morrer! Com a ajuda de Pierre e Yano, Vita encena a sua própria morte e ressurreição, para mostrar à família e amigos que tudo é possível, se tiverem a coragem de ousar

Debate com:
Prof. Dr. Mahomed Bamba (Costa do Marfim)
Augusto Cardoso (Guiné Bissau)
Prof. Dr. Cláudio Furtado (Cabo Verde)
Coordenação da mesa: Prof. Dr. Cláudio Pereira

30.11 – Quarta-feira

Paris É Bonita de Inoussa Ousseini (França) 23’
Um jovem africano ao chegar à França é enganado e destituído de seus bens em menos de 24 horas.

Kuxa Kanema de Margarida Soares  (Portugal –Moçambique).
A primeira ação cultural do governo moçambicano, logo após a independência, em 1975, foi a criação do Instituto Nacional de Cinema (INC). O novo presidente, Samora Machel, tinha especial consciência do poder da imagem e de como utilizá-la para construir uma nova nação socialista. «Kuxa Kanema» quer dizer o nascimento do cinema e o seu objectivo era: filmar a imagem do povo e devolvê-la ao povo. Mas hoje a República Popular de Moçambique passou a ser, simplesmente, República de Moçambique. Da grande empresa que foi o INC não sobra quase nada. Destruído por um fogo em 1991, só restam do edifício as salas e os corredores abandonados, onde alguns funcionários esperam pacientemente a reforma. Num anexo, apodrecem, esquecidas, as imagens que são o único testemunho dos onze primeiros anos de independência, os anos da revolução socialista».

Debate com:
Doutorando Carlos Lito (Moçambique)
Detoubab Ndiaye  (Senegal)
Doutorando Simão Jaime (Moçambique)
Coordenação da mesa: Profa. Dra. Joceneide Cunha

Mais informações: clpereira@uol.com.br

Fonte:http://www.ceao.ufba.br/2007/news.php?cod=302

Semana EDUFBA de Consciência Negra: desconto de 20% em livros expostos no Posto III EDUFBA – CEAO

Na Semana EDUFBA de Consciência Negra, entre os dias 21 e 25 de novembro, a Livraria III, localizada no Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO), oferece ao público desconto de 20% em todas as obras publicadas pela Editora. O CEAO funciona como um canal de diálogo entre a universidade e a comunidade afro-brasileira. Lá, a EDUFBA disponibiliza títulos como África negra: história e civilizações, de Elikia M’bokolo, e A representação social do negro no livro didático, de Ana Célia da Silva, lançado no último agosto.

Serviço
O quê: Semana EDUFBA de Consciência Negra (Descontos de 20%)
Quando: 21 a 25 de novembro, segunda a sexta-feira, das 14h às 18h
Onde: Livraria EDUFBA III – Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) – Praça Inocêncio Galvão, 42, Largo 02 de Julho (Salvador – Bahia)
Quanto: desconto de 20% nos livros expostos no Posto III – CEAO

Fonte:http://www.edufba.ufba.br/2011/11/semana-edufba-de-consciencia-negra-desconto-de-20-em-livros-expostos-no-posto-iii-edufba-ceao-21112011/

Camila Jatobá e Banda de Bolso encerram ‘Aulão Solidário’ na Biblioteca dos Barris

Termina nesta sexta-feira (11) a primeira edição do projeto ‘Aulão Solidário’, uma parceria entre a Ong Pierre Bourdieu e a Biblioteca Pública do Estado da Bahia, que revisa os assuntos cobrados para os vestibulares da UFBA e da Uneb. O encerramento terá a participação especial de Camila Jatobá e Banda de Bolso, que farão um show de música popular brasileira cheia de personalidade e com um estilo próprio.

Inscrições 

Para participar é necessário comparecer à Ong ou à Biblioteca Pública (Núcleo Biblioteca Viva – 3º andar) e preencher a ficha de inscrição com nome e RG. Como ingresso, o estudante deve levar um brinquedo novo ou usado para ser doado ao projeto “Educação Cidadã nos Centros Municipais de Educação Infantil”, que atende a creches infantis com crianças de zero a cinco anos em Salvador.

As aulas são ministradas por professores que participam do curso pré-vestibular da Ong, sempre às 18h.

Fonte:http://www.comunicacao.ba.gov.br/noticias/2011/11/10/camila-jatoba-e-banda-de-bolso-encerram-2018aulao-solidario2019-na-biblioteca-dos-barris

Gramática, Redação e História serão revisadas nesta quarta no “Aulão Solidário”

Dando continuidade a revisão dos assuntos cobrados para os vestibulares da UFBA e da UNEB, o Aulão Solidário promove nesta quarta-feira (26), aulas voltadas para as disciplinas de Gramática, Redação e História. O projeto é uma parceria entre a Ong Pierre Bourdieu e a Biblioteca Pública do Estado da Bahia.
Inscrições – é necessário comparecer à Ong ou à Biblioteca Pública (Núcleo Biblioteca Viva – 3º andar) e preencher a ficha de inscrição com nome e RG. Como ingresso, o estudante deve trazer um brinquedo novo ou usado para ser doado ao projeto “Educação Cidadã nos Centros Municipais de Educação Infantil”, que atende a creches infantis com crianças de 0 a 5 anos em Salvador.
As aulas são ministradas por professores que participam do curso pré-vestibular da Ong, sempre às 18h.
Onde: Biblioteca Pública do Estado da Bahia – Barris (Auditório – 3º andar)
Quando: 21, 26, 27 de outubro e 09*,11 de novembro, sempre às 18h
Quanto: doação de brinquedo novo ou usado para o projeto “Educação Cidadã nos Centros Municipais de Educação Infantil”
Contato: (71) 3117-6041 (Biblioteca Viva), 3328-2801 ou 3491-0199 (Ong Pierre Bourdieu)
*A confirmar.