Dia da Internet Segura

logo

 

Olá, turma!

Já parou para pensar o quanto a internet é presente em nossas vidas atualmente? Ela está em diversas esferas da nossa vida, mostrando que é uma ferramenta poderosa, capaz de nos auxiliar em inúmeras tarefas diárias.

Um aspecto muito interessante sobre a internet é o avanço que as tecnologias da comunicação e da informação tiveram. Por exemplo, hoje é muito fácil ter notícias de um amigo que mora longe; de fazer novas amizades em países que você nunca visitou; ou até mesmo ter acesso a informações que antes pareciam impossíveis de alcançar. A rede mundial de computadores é realmente uma das maiores criações do século passado.

Mas como toda ferramenta, o uso da internet deve ser consciente e de forma crítica. Existem pessoas que estão dedicadas a cometer crimes na rede e é importante estar atento a essas ações. Mas talvez você esteja se perguntando como se preparar para essas situações. Alguns cuidados são bem simples, como: não fornecer informações pessoais para desconhecidos; não criar senhas óbvias como a data de aniverśario; e não preencher formulários de sites duvidosos.

Para discutir essas questões, a SaferNet criou uma campanha que vai dialogar sobre o uso responsável da internet.

Confira: http://www.diadainternetsegura.org.br/site/sid2016

Anúncios

Dia Mundial da Internet Segura 2015

Às vezes, a gente está navegando na internet, conversando com alguém nas redes sociais, postando fotos de momentos felizes e não temos ideia de quantas pessoas estão vendo aquele conteúdo. Ou quantas poderão ver. Na rede, há uma falsa ilusão de que estamos seguros, mas até os mais preocupados com exposição e cheios de cuidados podem sofrer as consequências de um uso irresponsável da internet.

Hoje, Dia Mundial da Internet Segura, é uma ótima razão para a gente pensar de que forma estamos nos comportando na internet. Algumas dicas podem parecer chatas, mas são importantíssimas para a nossa convivência no planeta Web. Então, nada de sair por aí fornecendo informações pessoais para desconhecidos, bem como preenchendo formulários em sites suspeitos. Outra dica importante é criar senhas que não sejam tão fáceis de deduzir. Data de aniversário, por exemplo, nunca deve ser usada para esse fim.

Os pais devem ficar atentos ao que os filhos fazem quando usam a internet. A lógica é a mesma da vida fora da tela: cuidado sempre! E, óbvio, o uso da rede mundial de computadores não deve atrapalhar a nossa vida. Se a gente deixa de estudar, ler um bom livro, sair com os amigos ou, simplesmente, conversar com a família, é sinal de que alguma coisa não está bem e precisamos de ajuda.

Alguns sites dão dicas e nos auxiliam a usar a internet de um forma inteligente e responsável. Clique nos links e comece a navegar. De forma segura, é claro!

Movimento Internet Segura (MIS): http://www.internetsegura.org/

Navegação Segura: http://www.ccbc.org.br/34/cooperacao.pdf

SaferNet Brasil: http://www.safernet.org.br/site/

PW-DIA-INTERNET-SEGURARA-2015

“O Desabafo é plural em suas singularidades”

Foto: Autorretrato

Foto: Autorretrato

A soteropolitana Monique Evelle Nascimento Costa tem 20 anos, está no 4º semestre do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades com ênfase em Política e Gestão da Cultura, na Universidade Federal da Bahia (UFBA), e é moradora do Nordeste de Amaralina, em Salvador. Em 2011, fundou o Desabafo Social, uma rede que atua promovendo ações de direitos humanos. Desde agosto do ano passado, é Secretária Geral da Rede de Participação Juvenil da Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Adolescência (ABMP) e também foi escolhida para ser uma jovem multiplicadora da SaferNet Brasil, entidade referência no enfrentamento aos crimes e violações aos Direitos Humanos na Internet. Além disso, é a representante da região Nordeste da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Comunicadores, cujo trabalho é facilitar a troca de conhecimentos e experiências de grupos de comunicação da Região Nordeste. Nesta entrevista, feita por e-mail, Monique explica como se dá o trabalho desenvolvido no Desabafo Social, como uma pessoa pode se tornar colaboradora, o reconhecimento recebido e a perspectiva do projeto para o futuro. Confira!

Blog do Professor Web: O que motivou a criação da rede Desabafo Social?

Monique Evelle: O que motivou foram as referências que fui tendo no caminho, como, por exemplo, o livro Por uma semente de Paz [de Ganymédes José], que li quando estava na terceira série. O livro conta a história de uma professora que foi lecionar numa periferia e conseguiu mudar a realidade dos alunos e da comunidade. Eu sempre quis ser aquela professora.

BPW: Quais são as ações da iniciativa?

ME: Realizamos oficinas, rodas de conversas relacionadas aos temas voltados para Direitos Humanos da Infância e da Juventude, Comunicação e Educação. Temos um programa de rádio online, um blog totalmente colaborativo e, agora, começamos a fazer cobertura e assessoria educomunicativa.

BPW: Como uma pessoa pode entrar nessa rede?

ME: Apesar de termos colaboradores espalhados por seis estados, costumamos dizer que o Desabafo possui uma infinidade de

Monique, no Nordeste de Amaralina, numa das ações do Desabafo Social

Monique, no Nordeste de Amaralina, numa das ações do Desabafo Social. Foto: Tâmara Brito

pessoas, porque encontramos sempre alguém na rua, nas atividades, que diz: “Eu também sou Desabafo Social.” Isso é demais! Para facilitar essa participação na rede, disponibilizamos materiais de apoio e oferecemos suporte para que atividades sejam consistentes e interativas. Quem quiser participar do Desabafo, é só articular conosco as oficinas nas escolas, comunidades e organizações; debates, divulgar em redes sociais, escrever para o nosso blog e etc. E também, suas ideias e ações devem, com certeza, não violar os direitos humanos.

BPW: Qual é o seu objetivo com o Desabafo Social?

ME: É continuar inspirando pessoas. Inspirar para transformar. Comunicar para transformar.

BPW: Como você falou, o Desabafo Social tem colaboradores em mais seis estados do país. Como essa expansão acontecceu?

ME: Em dezembro de 2012, quando lançamos a primeira edição da nossa revista online [a Desabafo Social], as pessoas começaram a procurar o Desabafo para poder realizar as ações. Tive que pensar em estratégias para formar uma rede de adolescentes e jovens. Além disso, como o Desabafo utiliza uma linguagem adaptada para cada público, isso faz com que as pessoas se sintam parte de toda construção, se sintam parte do Desabafo.

BPW: Em termos educacionais, quais são os impactos que projeto traz para a sociedade?

ME: Todas as crianças, adolescentes e jovens que participaram do Desabafo, conseguem, hoje, aguçar o olhar crítico em relação às questões sociais. Não são mais omissos às informações transmitidas pelos meios de comunicação de massa. Um exemplo claro disso é uma menina de nove anos, que articula com seus colegas e professores ações que, geralmente, não são discutidas na escola, como direitos humanos na internet, racismo e intolerância religiosa.

BPW: Como as tecnologias digitais auxiliam no desenvolvimento do projeto?

ME: Apesar de grande parte dos brasileiros ainda não ter acesso a internet, se não fossem as TICs (Tecnologias da Informação e Comunicação), não haveria expansão e continuidade do Desabafo. Não temos nenhum apoio financeiro para impressão da nossa revista, logo, publicamos online. Não temos como ter um espaço numa rádio FM de grande porte, logo, é preciso ser online.

Fotografia de Julianne Gabillaud

As crianças do Nordeste de Amaralina vão em direção a Monique: reconhecimento. Foto: Julianne Gabillaud

BPW: O seu trabalho já foi reconhecido por algumas instituições, uma vez que você já recebeu vários prêmios. Como você encara isso?

ME: É muito bom ver um trabalho de formiga sendo reconhecido. Os reconhecimentos vêm com tempo, mas a gente nunca espera. Sempre é um surpresa.

BPW: Quais são as perspectivas de futuro para o Desabafo Social?

ME: Espero que o Desabafo continue crescendo e que, com o tempo, possamos ter nosso espaço físico e conseguir apoio logístico para continuar fazendo bem o que a gente faz.

BPW: Tem algo que não foi perguntado e que você gostaria de falar?

ME: Costumamos dizer, no Desabafo, que “eu sou porque nós somos.” A ideia é mostrar que o Desabafo é plural em suas singularidades.

 

Monique Evelle: http://moniqueevelle.wordpress.com/.

Desabafo Social: http://desabafosocial.com.br/blog/.

Semana da Internet Segura 2014

Olá, amig@s!

Entre os dias 10/02 e 14/02/2014, temos um encontro marcado para discutir e promover o uso da internet de forma segura e divertida. Com o tema “Construindo juntos uma internet melhor”, a iniciativa visa mobilizar os jovens para que eles participem e opinem a respeito da construção de alternativas que estimulem reflexões éticas a respeito do uso da internet.

Para os idealizadores do projeto “a proposta desta iniciativa anual é estimular que diferentes atores realizem atividades de promoção do uso responsável e seguro da internet nas principais regiões do país e do mundo”.

Mobilize a sua turma e compartilhe essa ideia de utilizar o ciberespaço de forma segura e consciente.

PW-dia-internet-2014-POST

Então, anote na sua agenda o nosso encontro!

Abraços e até lá! 

 

Fonte: http://www.safernet.org.br/site/

http://www.diadainternetsegura.org.br/site/sid2014

 

Concurso SaferNet Brasil – Uso responsável e seguro da Internet

Olá, amig@!

Você acha a internet um local seguro? Para você, o que é conetar-se com respeito? O que você pensa sobre a cidadania online?

PW-CONCURSO-SEFARNET-GVT2013-POST-2

Esses e outros questionamentos, que certamente permeiam os nossos pensamento quando o assunto é a atuação no ciberespaço, podem ser expressados em uma grande oportunidade de mostrar para o mundo o seu posicionamento a esse respeito e ainda podem lhe render excelentes prêmios como: tablet, maquina fotográfica Pen drive, além de Kits SaferNet.

Ficou curios@? Então, se conecte na ideia dos nossos amigos da SaferNet Brasil.

O Concurso do Dia Mundial da Internet Segura 2013 organizado pela SaferNet Brasil com apoio da GVT tem o objetivo de estimular o debate sobre Cidadania na internet entre adolescentes e jovens do Brasil e incentivar o uso da criatividade de adolescentes e jovens para criação de um vídeo, de até 2 (dois) minutos, que ilustre o tema do Dia Mundial da Internet Segura 2013: “Direitos e Deveres online: conecte-se com respeito“.

Regulamento – Ficha de inscrição e outras orientações 

Acesse o site oficial do concurso – Clique aqui!

Icone CADASTRO

Legal, hein?!! Não perca tempo, as inscrições estão abertas até o dia 30/05.

Junte @s amig@s e com uma câmera na mão e várias ideias na cabeça, participem!!!!

Abraços e boa sorte!

Fonte: SaferNet Brasil

Dia da Internet Segura: conecte-se com o respeito!

Salve, salve, turma!

Os avanços proporcionados pelas tecnologias da comunicação nos últimos 15 anos alterou profundamente as relações humanas, permitindo com que nos comuniquemos com pessoas em países distantes através de e-mail, bate-papos e videoconferências. Ampliamos as nossas relações sociais por meio das redes sociais da internet e tivemos acesso a todo tipo de informação e, dessa forma, um novo mundo se mostrou para o homem: o mundo virtual.

Aparentemente tudo é lícito, permitido e pode ser feito impunemente no ciberespaço e por essa razão algumas pessoas pautam seus comportamentos na web de forma inadequada, esquecendo-se de que mesmo nas relações virtuais deve existir respeito aos direitos e deveres instituídos.

Uma vez que princípios essenciais para o bem estar social são ignorados, vemos diversas infrações poluindo o ambiente virtual e causando desconforto para seus/suas usuários(as), como ameaças, calúnias e difamações, chantagens, phishing e discriminação.PW-DIA-INTERNET-SEGURARA-2013-POST-2

Quando nos conectamos devemos ter em mente que estamos nos relacionando com milhares de pessoas e devemos manter o repeito ao próximo, afinal, como diz um ditado popular “a beleza do jardim está na diversidade da flores”. Certamente o que nos encanta no mundo virtual é a multiplicidade cultural que nela se encontra e por isso o respeito à diversidade deve ser garantido.

Conscientes da importância dos direitos e deveres on-line realizamos em nosso blog, em parceria com a Safernet Brasil, a Semana da Internet Segura, na qual pautamos discussões como “Direitos e deveres on-line”, o “Uso responsável da Internet”, “Mundo virtual e relações humanas”, a “Privacidade na Internet”, “Vírus”, “Como orientar aos estudantes sobre web?”.

É isso aí, turma: fica a dica de como mantermos uma relação saudável e segura na internet!

 Até a próxima!

Semana da Internet Segura 2013 – Vírus

Olá, pessoal!

Aproveitando a Semana da Internet Segura deste ano trazemos hoje um tema importante e para o qual devemos estar sempre atentos(as) ao navegar pela internet: os famosos e temíveis vírus de computador. Os vírus de computador são programas desenvolvidos por programadores mal-intencionados e que tem, como os vírus biológicos, a capacidade de infectar o sistema operacional, fazendo cópias de si mesmo e tentando se espalhar para outras máquinas através de e-mail, troca de arquivos e programas ou outros meios.

PW_DIA_INTERNET_SEGURA_2013

Sabemos que a maioria dos casos de contaminação por vírus de computador acontece por descuido do(a) usuário(a), quando este(a) executa o arquivo malicioso contido no anexo de uma comunicação, quando utiliza dispositivos infectados como pen drives, CDs ou outros, ou ainda por falha do sistema de segurança do computador – geralmente quando este está desatualizado.

Por isso a Safernet Brasil traz, em sua cartilha para o uso seguro do ciberespaço, uma série de informações sobre os cuidados a serem tomados para evitar os indesejados vírus, como não abrir e-mails nem arquivos de estranhos e sempre utilizar programas antivírus atualizados. Os Softwares Livres também são recomendados, pois costumam ser mais seguros contra os vírus e outras formas de ataque ao sistema operacional.

Acessem a cartilha da Safernet Brasil e confiram mais dicas sobre os vírus e de como evitá-los clicando aqui.

É isso aí, galera: “Navegar é preciso”, mas com segurança e responsabilidade, heim?!

Ótimos estudos!