Inscrições para o ProUni podem ser feitas até sexta-feira

Para ajudar a modificar a trajetória de quem sempre estudou em escola pública ou como bolsista integral na rede particular, além de pessoas com deficiência, começaram, na manhã desta terça-feira, 7, as inscrições para o segundo processo seletivo de 2016 do Programa Universidade Para Todos (ProUni). Neste ano, são 125.442 bolsas, cerca de 9 mil a mais do que no mesmo período de 2015. O prazo se estenderá até as 23h59 de sexta-feira, 10. Desse total de bolsas, 68.350 são parciais, quando o governo federal participa com 50% da mensalidade, e 57.092, integrais.

Imagem: divulgação

Imagem: divulgação

Regras

Pode participar do processo seletivo do ProUni o candidato que tenha feito o Enem de 2015 e alcançado pontuação mínima de 450 pontos. Além disso, não pode ter tirado zero na redação. Ao se inscrever, o estudante deve indicar o número de inscrição e a senha usados no Enem, além do Cadastro de Pessoa Física (CPF). O candidato pode fazer duas opções de curso e de instituição. Durante o período de inscrições, é possível alterar as opções quantas vezes achar necessário.

Após o período de inscrições, serão feitas duas chamadas. O resultado da primeira será divulgado no dia 13 próximo; o da segunda, no dia 27. Os selecionados devem comprovar os dados e providenciar a matrícula do dia 13 até o dia 20, no caso da primeira chamada, e de 27 de junho a 1º de julho, na posterior.

Voltado para estudantes que tenham o feito ensino médio em escola pública ou, com bolsa integral, na rede particular, pessoas com deficiência e professores, o ProUni oferece bolsa de 100% a alunos com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. A bolsa parcial é destinada àqueles com renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, anuncia o início das inscrições para o ProUni.

 

Texto adaptado do Portal do Ministério da Educação.

Anúncios

ENEM: edição de 2015 abre inscrições no dia 25 e provas serão realizadas em outubro

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 será realizado nos dias 24 e 25 de outubro. Medidas para reduzir a abstenção, ampliar a segurança e dar mais tranquilidade aos participantes são os destaques do edital do exame, que será publicado na segunda-feira, 18. As inscrições, pela internet, serão abertas às 10h do dia 25 e se estenderão até as 23h59 de 5 de junho próximo, pelo horário oficial de Brasília. O anúncio foi feito nesta quinta-feira, 14, pelo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, pelo secretário executivo MEC, Luiz Cláudio Costa, e pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Chico Soares.

Os candidatos isentos de taxa de inscrição que não comparecerem nos dois dias de provas perderão o benefício para a próxima edição. O objetivo da iniciativa é diminuir os índices de abstenção e, com isso, evitar desperdício de dinheiro público. Na edição do ano passado, dos 8.721.946 inscritos, 2.494.477 faltaram aos dois dias de provas — abstenção de 28,6%.

Nos dois dias de exame, os portões nos locais de provas serão abertos às 12h e fechados às 13h (horário de Brasília). A diferença em relação aos exames anteriores é o início das provas, às 13h30. O tempo extra de meia hora será usado para procedimentos de segurança, como revista eletrônica, e para dar tempo a todos os presentes de entrar em sala e guardar os pertences. O período total de duração das provas permanece em quatro horas e meia, no sábado; e cinco horas e meia, no domingo.

Nome — Para aperfeiçoar o atendimento e também evitar fraudes, a inscrição de travestis e transexuais que pretendem ser identificados pelo nome social terá alterações. Esses candidatos devem fazer a inscrição normalmente, no período estabelecido no edital. Para usar o nome social, eles devem encaminhar cópia de documento de identificação, foto recente e formulário disponível on-line, preenchido, entre os dias 15 e 26 de junho, pelo sistema do participante, na página do Enem na internet.

Especiais — Nesta edição, também haverá melhorias no atendimento a pessoas com visão monocular (que enxergam com apenas um dos olhos) e com discalculia (dificuldade ou desabilidade para fazer cálculos matemáticos). Quem tem visão monocular pode pedir prova ampliada e em braile, ledor e transcritor. Candidatos com discalculia podem pedir auxílio de ledor e de transcritor.

Oportunidades  A nota do Enem é usada como critério de acesso à educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em 115 instituições públicas, e do Programa Universidade para Todos (ProUni). Além disso, a participação na prova é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participar do programa Ciência sem Fronteiras ou ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Estudantes maiores de 18 anos podem obter a certificação do ensino médio por meio do Enem.

Inscrição — Estão isentos da taxa de inscrição os concluintes do ensino médio em 2015, matriculados em escolas da rede pública, além das pessoas que se declararem carentes. Para os demais, o valor é de R$ 63. O pagamento deve ser feito até às 21h59 (de Brasília), do dia 10 de junho. A confirmação das inscrições será feita apenas pela página do Enem na internet.

Assessoria de Comunicação Social

Texto adaptado do site do Ministério da Educação.

Vários caminhos para a formação

Olá, meu povo!

Geralmente, os alunos do ensino médio que desejam partir para uma formação mais específica, se deparam com muitas dúvidas. Entre elas, está a opção de curso que vão fazer; a concorrência, pela pouca chance de ingressarem devido a quantidade de vagas; a vocação; a modalidade do curso, se a formação superior será a tradicional ou outra: tecnológica, bacharelado ou licenciatura. É sobre esta última dúvida que vamos falar um pouquinho pra tentar tirá-las.

Existem caminhos diferentes pra quem deseja fazer uma graduação. Pode ser através dos cursos mais “tradicionais” de nível superior (como pedagogia, biologia, administração, direito e etc), que habilita como licenciados, bacharéis ou ainda os dois; há também os Tecnológicos, uma formação superior de menor duração, em média três anos; e o Bacharelado Interdisciplinar ou B.I, como é mais conhecido. Trata-se de uma nova modalidade de graduação, que oferece formação geral dentro de uma das áreas do conhecimento: Artes, Humanidades,  Saúde e  Ciência e Tecnologia. Na Bahia, o B.I. é oferecido desde 2009, exclusivamente pela Universidade Federal da Bahia – UFBA. Existem ainda, programas de incentivo à graduação que são oferecidos pelo governo em parceria com instituições privadas, ampliando o acesso ao ensino superior: ProUni e FIES.

Porém, é importante ressaltar que o que mais vai pesar na hora de fazer a escolha certa é saber exatamente o que você pretende fazer nos próximos anos de sua vida. Por isso, tem que ser algo que, necessariamente, você se identifique, pois se dedicará anos a fio estudando e trabalhando com o que escolheu.

Vejamos algumas dicas de como se preparar pra ingressar num dos cursos:

  • Antes de tudo, você deve decidir que área do conhecimento pretende seguir, pois tem que estar seguro do que quer;

  • Informe-se sobre os cursos, as instituições, os conteúdos trabalhados, as áreas de atuação e como está a demanda da profissão no mercado de trabalho;

  • Veja as possibilidades de atuação em múltiplos campos e leia sempre, mesmo que não pretenda ingressar numa área muito teórica. Isso vai te auxiliar antes, durante e depois da formação e facilitará na compreensão dos conteúdos e do mundo. Afinal, a leitura está em tudo!

E já pra dar um empurrãozinho a sua pesquisa, segue abaixo algumas instituições que oferecem cursos nas modalidades apresentadas.

UNEB, UESB, UEFS, UESC, UFBA, UFRB, IFBAIANO e IFBA

Um forte abraço!

Fontes: IHAC/UFBA; EDITORA ABRIL; UFBAFOLHA DE SÃO PAULO;

Enem – Candidato pode conferir o edital; inscrições têm início na segunda-feira

Os candidatos a vagas na educação superior que pretendem participar da edição de 2013 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) podem fazer a inscrição, exclusivamente pela internet, a partir de segunda-feira, 13, às 10 horas. O período se estenderá até as 23h59min do dia 27 próximo, de acordo com o horário oficial de Brasília. O edital do exame foi publicado nesta quinta-feira, 9.

Para os candidatos não isentos, a taxa de inscrição, de R$ 35, deve ser paga até o dia 29. Estão isentos os concluintes do ensino médio em 2013, matriculados em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar da Educação Básica. Também não precisa pagar a taxa o participante com renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

Provas — As provas serão aplicadas em outubro, no sábado, 26, e no domingo, 27, com início às 13 horas (de Brasília). Os portões de acesso aos locais de provas serão abertos às 12 horas e fechados às 13 horas, também de acordo com o horário de Brasília. Será proibida a entrada do participante que se apresentar após o fechamento dos portões.

O Enem, que avalia o desempenho escolar e acadêmico do estudante ao fim do ensino médio, é aplicado em todos os estados e no Distrito Federal. O resultado no exame permite ao candidato a participação no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de educação superior.

Uma boa avaliação no Enem é também requisito para participação do estudante nos programas Universidade para Todos (ProUni) e Ciência sem Fronteiras e para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Estudantes maiores de 18 anos que ainda não obtiveram a certificação do ensino médio podem fazê-lo por meio do Enem.

O edital da edição de 2013 do Enem foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 9, seção 3, página 70 a 83.

As inscrições devem ser feitas a partir de segunda feira, 13, na página do exame na internet.

Fonte:

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18650

 

ProUni: Primeira convocação tem 159,1 mil candidatos a bolsa pré-selecionados

Na primeira convocação do Programa Universidade para Todos (ProUni), nesta quinta-feira, 24, foram pré-selecionados 159.177 candidatos — 107.575 para bolsas integrais e 51.602 para as parciais. O prazo para comprovação das informações e matrícula na instituição de ensino que chamou o candidato vai até o dia 31 próximo.

Nesta primeira edição do programa em 2013, São Paulo é a unidade da Federação maior oferta de bolsas de estudos. As instituições de ensino paulistas convocaram 54.315 estudantes — 33.108 para bolsas integrais e 21.207 para as parciais. Minas Gerais, com 11.331 integrais e 6.371 parciais, e Paraná, com 6.866 integrais e 5.512 parciais vêm a seguir entre as unidades da Federação com maior número de bolsas.

Os candidatos não selecionados na primeira chamada devem aguardar a próxima, em 8 de fevereiro. Caso não seja selecionado na segunda convocação, o estudante pode integrar a lista de espera do programa. A adesão deve ser feita em 24 e 25 de fevereiro.

Criado pelo governo federal em 2004 e institucionalizado pela Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005, o ProUni oferece a estudantes brasileiros de baixa renda bolsas de estudos integrais e parciais (50% da mensalidade) em instituições particulares de educação superior que ofereçam cursos de graduação e sequenciais de formação específica.

Diego Rocha

Confira o número de bolsas integrais e parciais oferecidas por unidade da Federação

Acompanhe as fases do ProUni

Fonte: Ministério da Educação

Processo seletivo Prouni 1º semestre de 2013

Processo Seletivo referente ao 1º semestre de 2013:

As inscrições para o processo seletivo do Prouni serão efetuadas em uma única etapa, exclusivamente pela internet, por meio do portal do Prouni, de 17 de janeiro de 2013 às 23 horas e 59 minutos de 21 de janeiro de 2013, horário oficial de Brasília – DF.

Confira aqui o edital.

A oferta de bolsas de estudos está disponível na página do ProUni na internet. Na mesma página, o candidato fará as inscrições.

Fonte: Ministério da Educação