Protest Signs

Hello,folks! Stop now and read this text!

Vamos aprender algo diferente? Você sabe o que é o termo “protest signs”?protest

Fig. 1 http://www.wikihow.com/Make-Protest-Signs

A escrita, bem como a leitura,está incessantemente, em nossa vida cotidiana. Fazemos ainda, registros manuscritos, anotações, mas com a celeridade tecnológica, os textos deixaram de ser lineares, estáticos e se tornaram dinâmicos, interativos, hipertextuais. Passamos a fazê-los de formas variadas: digitalizados, impressos, fotografados,dentre outros. O diferencial está na intencionalidade da mensagem, ou seja, ela definirá que tipo de gênero. Não basta tão somente, a escrita do texto, é necessário colocá-lo em circulação. Os “protest signs” (cartazes de protesto) fazem parte de um gênero textual para a divulgação de um propósito como justiça social e ativismo que se apresenta ora manuscrito, ora digitalizado.

Recentemente no Brasil, presenciamos na mídia muitos protestos estudantis por melhorias na educação. Isso reflete que muitos estudantes e muitas pessoas têm assumido uma postura mais crítica e ética no tocante às questões sociais.

Vale destacar que, a depender das manifestações e de onde elas ocorram,é bastante comum que, os “protest signs”, sejam escritos em inglês, com a possibilidade de serem fotografados, divulgados e terem repercussão no mundo . Mas qual deve ser a linguagem, mesmo? Ela deve ser simples, clara e objetiva! O modo imperativo é bastante frequente, portanto, nesse tipo de mensagem. Aliás, vamos aprender sobre Imperative Form?

Here we go!

O modo imperativo na língua inglesa tem a função de dar uma ordem, fazer um pedido, fazer um apelo, dar um conselho, dar instruções dentre outros. Podemos utilizá-lo tanto na forma afirmativa quanto na negativa. Vejamos alguns exemplos:

O verbo na sua forma infinitiva é seguido da partícula “to”. Para a formação da frase afirmativa no modo imperativo é necessário, portanto, excluir o “to”.

Ex. To go / To be- Go ahead and be a good citizen!

To have- Have ethical!

To stop Stop human trafficking!

To speak – Speak in English during the class.

To give- Give me details about the exam.

Para a forma negativa é necessário usar o verbo auxiliar “do” com a partícula “not”. Dessa forma a frase pode ficar com : “Do not” ou na forma contraída “Don’t”.

Ex. Don’t pollute!

Don’t smoke!

Don’t argue!

Don’t walk on the grass!

Don’t be late for the class!

E aí? Muito fácil! Então … Keep calm and carry on! A propósito, você conhece essa frase? Sempre bom saber mais, não é mesmo?

keep calm

Fig.2 https://pt.wikipedia.org/wiki/Keep_Calm_and_Carry_On

Como você pode observar ela utiliza a forma imperativa! Não se trata de um cartaz de protesto,mas de um cartaz motivacional que serviu de inspiração para muitos outros, também escritos, no imperativo. Você sabe como ele surgiu? Foi durante a Segunda Guerra Mundial por incentivo do do Governo do Reino Unido no ano de 1939, caso os alemães invadissem a Inglaterra. Sua criação já virou domínio público. Ficou curioso? Quer saber mais? Read and improve your knowledge!

Mônica Mota

Professora da Rede Pública de Ensino da Bahia

Anúncios