Orientações Curriculares para o Ensino Médio: como e por que

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC-BA) decidiu colocar os documentos das Orientações Curriculares para o Ensino Médio (OCEM) em consulta pública. A comunidade escolar e toda a sociedade vão poder contribuir na avaliação das propostas, criticando e sugerindo ideias. As colaborações podem ser enviadas até 31 de agosto e todas as informações necessárias para entender o processo estão no site da SEC.

Imagem: reprodução da capa do documento disponibilizado pela SEC-BA.

Imagem: reprodução da capa do documento disponibilizado pela SEC-BA.

Linguagens

Na área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, o documento disponibilizado no site esclarece quais são os cinco componentes curriculares que estão dentro dessa esfera (Língua Portuguesa, Língua Espanhola, Língua Inglesa, Arte e Educação Física) e descreve, pedagogicamente, como cada área é pensada dentro da proposta da Secretaria.

Para o ensino de Língua Portuguesa, por exemplo, a ênfase está nos aspectos pragmáticos, concebendo a língua como um atividade social viva: “…as competências e habilidades a serem desenvolvidas, em torno dos eixos temáticos propostos, devem ampliar as situações de práticas de leitura e de produção de textos em diversos gêneros textuais e nas modalidades da Língua Portuguesa: oral e escrita”.

Eixos integradores

Toda a orientação sugerida para a àrea de Linguagens deverá ser delimitada por quatro eixos integradores: a) Letramento e Formação cidadã (a escola deve possibilitar uma construção autônoma do conhecimento, contribuindo, assim, para uma formação cidadã); b) Interações e Diversidades (o intuito é fazer com que os educandos convivam e respeitem as diversidades existentes dentro e fora da escola, tendo os temas transversais como norteadores); c) Sociedades e Mundo Globalizado (nesse tópico, a “leitura de mundo e do mundo” é evidenciada); d) Pesquisa, Tecnologia e Produção Científica (os temas centrais são a importância da tecnologia e a preparação do estudante para o mundo do trabalho).

O documento traz também as competências e habilidades de cada componente curricular, relacionado-as com os eixos já citados. Além disso, levanta a discussão sobre as possibilidades metodológicas da área.

A sua parte

É importante que toda a sociedade e os interessados em educação contribuam, de fato, para melhorar as Orientações Curriculares para o Ensino Médio propostas pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Você tem até 31 de agosto para fazer a sua parte. Entre no site e envie as suas considerações!

Até o próximo!

Raulino Júnior

Professor da Rede Pública de Ensino da Bahia