Rede Anísio Teixeira é vencedora em duas categorias do Prêmio ARede Educa 2016

Olá, pessoal!

É com grande felicidade que nós, Educadores e Educadoras da Rede Anísio Teixeira, compartilhamos com vocês essa importante conquista. O nosso Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais Livres da Rede Pública Estadual da Bahia (Rede Anísio Teixeira) foi vencedor em duas categorias do Prêmio ARede Educa 2016. Fomos premiados, em 2º lugar, na categoria “Mídias Sociais”, com o Blog do Professor Web e da Professora Online; e também em 2º lugar, com o Ambiente Educacional Web, na categoria “Plataformas EducacionaisAlém disso, fomos um dos finalistas do Prêmio Especial REA. Todos os vencedores do Prêmio integram o Anuário ARede 2016-2017.

Fig.1: 8º Anuário AREDE 2016-2017. Imagem: captura de tela do site da revista ARede.

Fig.1: 8º Anuário AREDE 2016-2017. Imagem: captura de tela do site da revista ARede

Esse é um importante reconhecimento ao trabalho que estamos realizando na Rede Pública de Educação do nosso Estado. A revista ARede é uma das principais publicações brasileiras na área de Tecnologias Educacionais e Recursos Educacionais Abertos. A comissão avaliadora do prêmio foi composta por profissionais e acadêmicos reconhecidos na área e todos os vencedores são instituições de importante relevância nesse cenário.

A maioria das instituições premiadas está nas regiões urbanas e ricas, predominantemente do sul e do sudeste. São centros universitários de excelência, instituições privadas ou públicas beneficiadas por parcerias de peso. O fato de não estarmos enquadrados nessas categorias, engrandece ainda mais esse reconhecimento.

Somos uma instituição pública, formada por professores e professoras, que se dedica a atender ao seu público da melhor forma, com compromisso, qualidade e respeito. Que acredita no potencial dos professores, estudantes e comunidade escolar; na força da colaboração e na liberdade do conhecimento.

rede

Fig. 2: Educadores e educadoras da Rede Anísio Teixeira. Foto: Unidade de Comunicação/IAT/SEC

Agradecemos e parabenizamos a todos e todas que contribuem e contribuíram, direta e indiretamente, para a construção desses oito anos da Rede Anísio Teixeira!

Educadores e Educadoras da Rede Anísio Teixeira

O Programa Rede Anísio Teixeira é desenvolvido pelo Instituto Anísio Teixeira e pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, desde 2008.

Dia da Internet Segura: conecte-se com o respeito!

Salve, salve, turma!

Os avanços proporcionados pelas tecnologias da comunicação nos últimos 15 anos alterou profundamente as relações humanas, permitindo com que nos comuniquemos com pessoas em países distantes através de e-mail, bate-papos e videoconferências. Ampliamos as nossas relações sociais por meio das redes sociais da internet e tivemos acesso a todo tipo de informação e, dessa forma, um novo mundo se mostrou para o homem: o mundo virtual.

Aparentemente tudo é lícito, permitido e pode ser feito impunemente no ciberespaço e por essa razão algumas pessoas pautam seus comportamentos na web de forma inadequada, esquecendo-se de que mesmo nas relações virtuais deve existir respeito aos direitos e deveres instituídos.

Uma vez que princípios essenciais para o bem estar social são ignorados, vemos diversas infrações poluindo o ambiente virtual e causando desconforto para seus/suas usuários(as), como ameaças, calúnias e difamações, chantagens, phishing e discriminação.PW-DIA-INTERNET-SEGURARA-2013-POST-2

Quando nos conectamos devemos ter em mente que estamos nos relacionando com milhares de pessoas e devemos manter o repeito ao próximo, afinal, como diz um ditado popular “a beleza do jardim está na diversidade da flores”. Certamente o que nos encanta no mundo virtual é a multiplicidade cultural que nela se encontra e por isso o respeito à diversidade deve ser garantido.

Conscientes da importância dos direitos e deveres on-line realizamos em nosso blog, em parceria com a Safernet Brasil, a Semana da Internet Segura, na qual pautamos discussões como “Direitos e deveres on-line”, o “Uso responsável da Internet”, “Mundo virtual e relações humanas”, a “Privacidade na Internet”, “Vírus”, “Como orientar aos estudantes sobre web?”.

É isso aí, turma: fica a dica de como mantermos uma relação saudável e segura na internet!

 Até a próxima!

Semana da Internet Segura – Privacidade na internet

Olá, turma!

É visível, na chamada era digital, que as pessoas estão cada vez mais conectadas aos ambientes virtuais, promovendo a comunicação, rompendo barreiras de tempo e espaço e expandido conhecimentos e formas de entretenimento, fazendo com que a cultura digital esteja cada vez mais presente em nossas vidas.

É enorme a praticidade que as ferramentas do ciberespaço nos trazem, com as quais podemos obter informações em segundos, por exemplo.

Porém, com tanta facilidade e diversão devemos ter cuidado com a exposição de informações nesse espaço, onde diversas pessoas se comunicam e participam de redes sociais, pois nesse meio público existem usuários(as) de várias faixas etárias e alguns(as) são pessoas mal-intencionadas, que podem acessar, compartilhar, manipular ou até mesmo invadir os nossos conteúdos e divulgá-los de forma indevida, causando constrangimentos para a vítima.

Para que isso não aconteça é necessário ter alguns cuidados, tais como: não divulgar dados pessoais para desconhecidos, não expor fotos, vídeos, endereços ou senhas, pois em um só clique todas as pessoas conectadas à rede mundial de computadores podem ter acesso a tais informações. Com essas precauções ajudamos a promover o uso da internet de uma forma segura e responsável.

É isso aí, galera: utilizando essas dicas e pedindo sempre orientação sobre tais riscos aos pais ou responsáveis – especialmente no caso dos menores de idade – dá para navegar, estudar e se divertir com mais segurança e tranquilidade!

Abraços e até a próxima!

Semana da Internet Segura – Cine PW: Mundo virtual: relações humanas, demasiado humanas.

Salve, Turma!

O Cine PW discuti como a Internet transformou as relações humanas, dinamizou o acesso a informação, influenciou na relação ensino aprendizagem e alterou a compreensão do homem como agente histórico.

Confiram a palestra com Marcelo Tas, Martha Gabriel, Ronaldo Lemos e Jorge Mautner sobre Mundo virtual: relações humanas, demasiado humanas.

 Parte 1

Captura de tela em 2013-01-30 11:40:34

Parte 2

Captura de tela em 2013-01-30 11:45:12

“É inegável: nunca na história da civilização tivemos acesso a tal quantidade de informação. Junto com a avalanche de estímulos, uma igual quantidade de dúvidas, angústias e mudança na forma de nos educar, amar e fazer negócios nos atormentam. Afinal, os responsáveis por processar-transformar informação em conhecimento- continua sendo cada um de nós mesmos.

Como conviver com tanto ruído? Como aprimorar a troca de saberes e afiar a pontaria das nossas buscas na veloz e turbulenta revolução digital?” (Fonte: CPFLCultura)

Semana da Internet Segura – Uso responsável da internet

Salve, turma!

No nosso cotidiano procuramos ter o máximo de cuidado com a nossa segurança e a do próximo, evitamos companhias de desconhecidos, não fornecemos dados pessoais a qualquer pessoa, temos cautela ao andar por lugares perigosos ou procuramos ter comportamentos condizentes com as leis que regem as relações sociais.

Se tomamos todos esses cuidados no dia a dia, por que não adotá-los no uso da internet?

Saibam que as ações no mundo virtual também estão subordinas a leis previstas pelo código penal brasileiro e seus infratores estão sujeitos a penas.

Confiram alguns dos crimes praticados no mundo virtual:

  • Ameaça – É crime escrever ou mostrar uma imagem que ameace alguém, avisando que a pessoa será vítima de algum mal ainda que seja em tom de piada ou brincadeira. Mesmo se isso é feito de maneira anônima, é possível para a polícia e para o provedor descobrir quem foi o autor da ameaça.

  • Difamação, injúria e calúnia – São crimes contra a honra. Podem ocorrer nas redes sociais, por exemplo, se alguém divulgar informações falsas que prejudiquem a reputação de outra pessoa, ofendam a dignidade do outro ou maldosamente acusem alguém de criminoso, desonesto ou perigoso.

  • Discriminação –Escrever uma mensagem ou publicar uma imagem que seja preconceituosa em relação a raça, cor, etnia, religião ou origem de uma pessoa. Isso acontece mais frequentemente em redes sociais – é só lembrar das comunidades do tipo “Eu odeio…” .

  • Estelionato – Ocorre quando o criminoso engana a vítima para conseguir uma vantagem financeira. Pode acontecer em sites de leilões, por exemplo, se o vendedor enganar o comprador recebendo o dinheiro da transação sem entregar a mercadoria.

  • Falsa identidade– Ocorre quando alguém mente seu nome, idade, estado civil, sexo e outras características com o objetivo de obter alguma vantagem ou prejudicar outra pessoa. Pode acontecer numa rede social, por exemplo, se um adulto mentir de má fé e se fizer passar por um adolescente para se relacionar com usuários jovens.

  • Phishing– É quando informações particulares ou sigilosas (como número do CPF, da conta bancária e senha de acesso) são capturadas para depois serem usadas em roubo ou fraude. Em inglês, pronuncia-se “fíchin”.

  • Pirataria– É copiar ou reproduzir músicas, livros e outras criações artísticas sem autorização do autor. Também é pirataria usar softwares que são vendidos pelas empresas, mas o usuário instalou sem pagar por eles. A pirataria é um grande problema para quem produz CDs, filmes, livros e softwares. Na área de informática, aproximadamente 41% dos softwares instalados em todo o mundo em 2009 foram conseguidos ilegalmente.

Crimes realizados através da internet podem levar a punições como pagamento de indenização ou prisão. As punições para menores de 18 anos são diferentes, mas elas existem – pode ser prestação de serviços à comunidade ou até internação em uma instituição.

Fonte: internetresponsavel

Dia da Internet Segura 2013 – Direitos e deveres on-line

Olá, pessoal!

 

Meios de interação atrativos, praticidade que em muitos casos proporciona conforto e funcionalidades que fascinam a cada novidade oferecida pela evolução tecnológica.

É, a internet de fato mudou a dinâmica social desta geração, que tem livros, músicas, filmes, documentos, milhares de informações ePW-DIA-INTERNET-SEGURARA-2013-portal quase tudo que se pode imaginar, ao dispor em um clique.

Porém, em meio a esses cliques, é preciso atenção para as possíveis armadilhas que permeiam o ciberespaço, pois, a ideia de que neste espaço a responsabilidade pelas ações nele praticadas é desnecessária, leva muitos de seus usuários a agirem de maneira inadequada, gerando situações tão danosas e constrangedoras quanto as que acontecem fora da web.

Um exemplo disto é o cyberbullying, que ocorre quando alguém constrange, humilha ou usa imagens que ridicularizam os outros, por meio das tecnologias da informação e comunicação. Por isso, é preciso que a cada dia estejamos mais conscientes de, ainda que virtualmente, a convivência requer respeito aos direitos e deveres por parte de todos.

E direitos e deveres online é o tema central da ação promovida pela ONG baiana Safernet Brasil – que este ano, no dia 05 de fevereiro, celebra o Dia da internet segura, campanha idealizada pela Rede INSAFE, que através de ações conscientizadoras sobre o uso responsável da internet mobiliza atualmente mais de 85 países com o Safer Internet Day.

Então, para fortalecer ainda mais essa corrente, sejam também aliados na promoção e conscientização dos direitos e deveres virtuais. Confiram no hotsite da campanha os materiais de divulgação, jogos, desenhos, etc., que nos orientam sobre como podemos contribuir com a segurança ao navegar – Cliquem aqui!

Dia da Internet Segura – Direitos e deveres on-line

Pois é, pessoal! Como esse assunto merece uma abordagem focada e diferenciada, desejamos que acompanhem e participem da Semana da Internet Segura aqui no blog.

Abraços!

O “Internetês” e a Língua Portuguesa

Olá, pessoal!

A cada dia estamos mais envolt@s pelo mundo digital, resultado da evolução tecnológica que trouxe, entre outros aspectos, mudanças na forma com que nos relacionamos e comunicamos.

Não é raro vermos, em um rápido acesso nas redes sociais da internet, uma linguagem diferente, que nem sempre conseguimos identificar ou, poderíamos dizer, “decodificar”: estamos falando do Internetês”.

PW-internetes-2013

No turbilhão das informações automáticas em rede essa forma de expressão pela palavra surgiu entre @s adolescentes que buscam formas rápidas de conversação nas salas de bate-papo, bem como nos mensageiros instantâneos.

Mas, surge o questionamento: quanto o uso desse vocabulário pode influenciar nas relações formais desses jovens?

É necessário o ponderamento e maior consciência por parte d@s usuári@s e adept@s desta prática, pois ao dominarem apenas esta escrita correrão o risco de empobrecerem o seu conhecimento e uso da Língua Portuguesa, fator que pode pesar negativamente em ambientes ou situações em que um bom domínio da linguagem formal é essencial, tal como na escola, ao redigir um texto, no trabalho, etc.

Portanto, é preciso compreender que, por mais que a nossa vivência no ciberespaço influencie as interações sociais fora dele, temos que atentar para o contexto em que estamos inseridos no momento do diálogo, para quem estamos destinando a mensagem, e a partir disso escolhermos entre o formal ou o informal, neste caso o “internetês”.

Nós queremos saber – Vcs usam o internetês com frequência? PQ?

Deixem abaixo os seus comentários.

Vlw, amig@s!”