Rede Anísio Teixeira e Centros Juvenis realizam oficina sobre uso de Software Livre

Professores e estudantes da rede estadual de ensino participaram da oficina “Migração para o Uso de Softwares Livres”, realizado em parceria com o Programa de Difusão de Mídias e Tecnologia01cccs Educacionais da Rede Anísio Teixeira (Rede AT), e o Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC), nesta terça e quarta-feira (28 e29/04). A oficina, realizada no CJCC – Central, em Salvador, teve o objetivo de conscientizar professores e estudantes sobre a importância do uso de softwares livres no contexto socioeducativo e, também, capacitar para o uso das ferramentas e aplicativos disponíveis.

logo

Imagem: Josymar Alves

“Nós queremos que a escola tenha boas ferramentas para produção multimídia de conteúdos”, ressalta Patrícia Nascimento, colaboradora da Rede Anísio Teixeira. “A gente atribui a importância desse curso na comunidade escolar, à possibilidade de construção coletiva que os softwares livre trazem, numa perspectiva de cooperação e de liberdade de criação”, destaca.

O Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais da Rede Pública Estadual de Ensino – Rede Anísio Teixeira, foi criado pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia visando fortalecer a escola pública como um espaço de apropriações tecnológicas pela comunidade e fomentar a realização de práticas de ensino e de aprendizagem inovadoras nas escolas públicas estaduais.

Fonte: http://educadores.educacao.ba.gov.br/noticias/rede-anisio-teixeira-e-centros-juvenis-realizam-oficina-sobre-uso-de-software-livre

Anúncios

O que é renderizar?

Vocês sabem o que significa renderizar? Muitos até sabem o que é, mas não sabem explicar. Renderizar é o ato de compilar e obter o produto final de um processamento digital. Ou seja, toda aquela sequência de imagens que você montou na sua linha do tempo precisa ser condensada em um vídeo. Mas como se faz isso? Quando decidir que seu vídeo já está pronto, você vai procurar uma ferramenta que se encontra em cima da linha do tempo.

rennd-kdenlive

Ela é verde e você vai encontrá-la no início da marcação do tempo. Colocando o cursor nas laterais dessa ferramenta, você vai perceber que aparece o nome “início da área”, quando for do lado esquerdo; e “fim da área”, no direito. Clicando e mantendo o cursor pressionado em uma dessas extremidades, você pode esticar essa barra, deixando exatamente do tamanho do vídeo. Colocando o “início da área” no começo do vídeo e “fim da área”, no final da compilação. Depois dessa tarefa, vá até a parte superior do programa e procure um botão que está simbolizado por um círculo com uma bolinha vermelha no meio. Lá, estará escrito: “renderizar”.

Captura de tela - 10-12-2013 - 16:53:05

Feito isso, abrirá uma tela com os parâmetros que irão caracterizar seu vídeo, como formato de áudio e do próprio vídeo. E, por final, selecione a opção “Zona selecionada”, fazendo com que o software entenda que é somente para renderizar a área escolhida por você, através da barra verde, citada anteriormente. Não se esqueça de salvar também o local de saída do seu vídeo e de dar um nome a ele. Depois, clique em “Renderizar para Arquivo”. Irá aparecer uma barra de carregamento, espere ela carregar. Confira seu vídeo na pasta que você escolheu salvar e veja se todos os parâmetros estão da forma que você optou.

Segue o link do videotutorial de renderização para ajudar no seus estudos: http://ambiente.educacao.ba.gov.br/conteudos-digitais/conteudo/exibir/id/2269.

Iremos discutir mais sobre os formatos de vídeo no nosso próximo papo.

Até breve!

Vitor Moreira

Colaborador da Rede Anísio Teixeira

Monitor de clipe e lista de efeitos

Captura de ecrã - 13-09-2013 - 16:56:41

 

Olá, amigos!

Temos mais uma novidade sobre o Kdenlive, o software de edição de vídeo que é livre. Hoje, iremos aprender sobre as seguintes ferramentas desse programa: a lista de efeitos e o monitor de clipe. Esses parâmetros vão te dar o suporte necessário para a montagem do seu projeto. Sem eles, é impossível ter algum tipo de resultado, pois existe uma dependência do editor quanto à visualização do vídeo que está em processo de montagem e a lista de efeitos, que é uma peça fundamental na construção da forma e estética da peça videográfica.

Para começar, vamos falar sobre a lista de efeitos, que nada mais é do que um local onde se encontra, obviamente, todos os efeitos disponíveis pelo Kdenlive. Quando você estiver com seu projeto aberto e começar a manipulá-lo dentro da linha do tempo, vai poder selecionar um efeito dentro dessa lista dando um duplo clique. Fazendo isso, o efeito irá diretamente para o vídeo que estiver selecionado. Um exemplo muito recorrente é o efeito Fade, onde você suaviza a entrada e saída do vídeo.

O monitor de clipe é a ferramenta que vai permitir você visualizar o projeto em tempo real. Isso é  muito importante, pois vai te permitir delinear o vídeo conforme sua necessidade. Outro ponto bem interessante é que, dentro desse visualizador, você pode cortar os vídeos e selecionar as partes que deseja. Usando os botões set zone start e set zone end, você seleciona o início e o fim, respectivamente, do seu vídeo bruto, retirando somente o espaço que é pertinente para a construção do projeto. Outras funções também estão dentro do monitor, como o play, o rewind e o forward. Esses comandos servem, nessa mesma ordem, para reproduzir, retroceder e avançar um vídeo.

Agora, você sabe um pouco mais sobre o Kdenlive. Explore as possibilidades dos efeitos e coloque no monitor de clipe toda sua criatividade como editor.

Até mais!

Formatos

Olá, amig@s!

Hoje, vamos falar um pouco mais sobre o Kdenlive e seus parâmetros. O assunto desta semana é o conjunto de formatos que esse programa trabalha, que são: .mov, .avi, .wmv, .mpeg, .xvid, .flv e vários padrões de HD (alta definição) como o .hdv.

O Kdenlive também permite os seguintes formatos para audio: mp3, mp2, vorbise e wav,  que são bastante comuns na internet e nos processos de edição.

Uma dica: fique atento ao formato que você vai trabalhar, isso pode ser um fator negativo, a depender da plataforma ou canal em que seu vídeo for veiculado. Um exemplo disso é o mp4. Esse formato é muito usado na web, por ter um qualidade razoavelmente boa e não ser um arquivo tão pesado. Nesse caso, evite formatos que vão deixar seu projeto gigante, como AVI ou HDV, isso vai economizar um bom tempo na hora de colocar seu vídeo na internet (upload).

Da mesma forma, existe o oposto: se seu vídeo vai ser veiculado numa plataforma mais estruturada, como uma exposição onde haverá um material voltado para imagens em alta definição, é aconselhável que renderize seu projeto no formato HDV. A propósito, renderizar consiste em salvar a montagem de seus vídeos.

Para finalizar, uma outra dica: procure gravar seus vídeos sempre com uma mesma câmera, isso vai homogeneizar seu projeto quanto à estética visual. Muitos trabalhos são gravados com aparelhos diferentes e isso, na hora de editar, gera um estranhamento, justamente pelo fato de possuir imagens com qualidades distintas.

Até a próxima, pessoal!

Principais ferramentas da linha do tempo

Olá, colegas!

Hoje, vamos falar sobre as ferramentas da linha tempo, uma seção que se encontra abaixo das trilhas e é usada com bastante frequência durante a edição. Vamos focar nos principais botões, que são o Selection tool (seleção), o Razor tool (tesoura) e o Spacer tool (espaçador).

 O botão de seleção é uma ferramenta bem universal, ela está em programas bem famosos. Então, você não terá dificuldades em entender sua lógica. Ela serve, basicamente, para transportar elementos de um lugar para o outro; como clicar em um vídeo na árvore do projeto e arrastá-lo até a linha do tempo, por exemplo. Serve também para movimentar seu projeto durante a edição.

A tesoura é o instrumento que melhor representa o ato de editar. Com ela, você corta os vídeos da forma que indica o roteiro e dá forma e entendimento à história. A função desse botão faz com que ele seja o mais importante no software. É como se a montagem e sequência desses arquivos cortados fossem uma frase que falamos: precisamos sempre escolher as palavras certas, na ordem correta, para dar um sentido à mensagem. Assim também funciona no audiovisual.

O espaçador é um botão com uma função muito simples: mover todos ou alguns arquivos na linha do tempo. Você vai notar que a figura que representa essa ferramenta é uma seta apontada para a direita. Quando você clicar no primeiro vídeo da sequência e arrastá-lo para qualquer lado, perceberá que todo o conjunto segue a mesma ação. Isso ajuda muito na movimentação e nos ajustes de seu projeto.

 Então, é isso, galera. No nosso próximo encontro, vamos estudar mais sobre outras ferramentas que compõem o Kdenlive.

Até lá!

 

Árvore do Projeto e Primeiro Corte

Olá, colegas!

 Na semana passada, comentamos sobre a linha do tempo e sua função. Hoje, iremos falar mais de outras áreas da interface do Kdenlive. Para começar, falaremos da árvore do projeto, é lá onde vão ficar todos os seus vídeos brutos.

 E o que são vídeos brutos?

São todas as imagens capturadas de sua câmera sem sofrer edição.

 Sendo assim, todo esse material que não foi alterado, fica armazenado nessa seção, que deve ser organizado segundo o roteiro, que foi previamente escrito. Para executar essa ação é muito simples, você deve clicar primeiro em Arquivo e na sequência, clicar em Abrir. Você vai observar que aparecerá uma tela de busca, onde você vai procurar seus vídeos. Quando achá-los, você vai selecioná-los e confirmar a ação no botão Abrir. Feito isso, seus registros brutos irão para a árvore do projeto.

kadenlive-2

 Não deixe de organizar seus vídeos na sequência que manda o roteiro. Isso vai facilitar sua montagem e te dar uma maior visão do projeto. Durante esse processo de junção de imagens, você pode notar que, ao rodar na linha do tempo o seu projeto, o filme pode não atender às suas expectativas. Nesse caso, fique tranquilo, existem várias etapas de finalização. Esse momento é chamado de primeiro corte, que tem o intuito de mostrar brevemente o conteúdo e a forma do material videográfico.

 Na próxima semana, falaremos sobre as ferramentas mais usadas na linha do tempo. Até lá!

O Kdenlive e suas características

Olá, amigos!

Hoje, vamos falar um pouco mais sobre o Kdenlive, esse software livre que começou a ser desenvolvido em 2002 e trouxe a facilidade para os programa de edição de vídeo. Sua interface é bem amigável e facilita muito a vida dos editores, principalmente para quem está começando nessa área do audiovisual.

Os criadores do Kdenlive se preocuparam muito com a objetividade do programa, que é basicamente montar uma sequência de vídeos. Sendo assim, as principais ferramentas de edição, como transição, correção de cor, efeitos, importação, exportação e renderização, são de fácil visualização e entendimento; deixando de lado aquela aparência pouco convidativa dos programas utilizados no mercado.

Como todo programa de edição, a função principal é cortar e compilar o material, fechando num produto que chamamos de vídeo. Nesse caso, existe um setor do programa que se chama linha do tempo, é nele que os editores montam o quebra-cabeça. Com o auxílio do roteiro, o projeto começa a tomar forma e sentido. Nesse meio tempo, são inseridas as transições, de uma cena para outra, e os efeitos, se assim for necessário; esses suportes vão dando ritmo e identidade ao seu filme.

Essas são algumas caraterísticas de um programa de edição de vídeo. Daqui pra frente, vamos estudar todo o processo que envolve o software Kdenlive, fazendo sempre uma ligação com outras áreas do audiovisual.

Por hoje, é só! Mas continue acompanhando nossas dicas!

Até a próxima!