Jornada Pedagógica 2013

Olá, educadores(as) e amig@s!

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia realiza a Jornada Pedagógica 2013 em todas as unidades escolares da rede, entre os dias 1º e 2 de abril, nos turnos diurno e noturno, sob o tema “Fortalecer as Aprendizagens com a Articulação dos Projetos Estruturantes. A Jornada reúne os educadores nas suas respectivas unidades, constituindo um espaço coletivo de organização do trabalho pedagógico. O objetivo é consolidar o planejamento para o ano letivo de 2013, a partir da reflexão sobre o desempenho da escola e do estabelecimento de ações e metas para melhoria dos processos de ensino e de aprendizagem dos estudantes.

PW-Jornada-Pedagogica-2013-POST

O planejamento para o ano letivo definido na Jornada Pedagógica será acompanhado pelo Projeto de Monitoramento, Acompanhamento, Avaliação e Intervenção Pedagógica (Paip), que estrutura a gestão pedagógica colaborativa e faz o acompanhamento às unidades escolares (por meio dos Nupaip Regionais de todas as Diretorias Regionais de Educação).

Programação completa e mais informações da Jornada Pedagógica 2013, acessem o Portal da Educação da Bahia – Cliquem aqui!

Fonte: http://www.educacao.ba.gov.br/

Anúncios

Secretaria discute educação quilombola

As diretrizes para a educação quilombola vão estar na pauta da Jornada Pedagógica de 2013, atividade desenvolvida pela Secretaria da Educação do Estado que reúne professores e gestores para planejar as atividades e conteúdos do ano letivo. O anúncio foi feito na quarta-feira (12/12) pelo secretário Osvaldo Barreto durante encontro com o Fórum de Educação Quilombola, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, com a participação de representantes de comunidades. Na ocasião, o secretário ressaltou que as orientações curriculares para o ensino fundamental de nove anos contemplará os conteúdos relativos à educação para relações étnico-raciais e educação quilombola.

Educação Quilombola

“O combate à intolerância e ao racismo se concretiza na escola pública quando oferecemos uma educação de qualidade aos nossos estudantes, que, na grande maioria, são negros, pardos e oriundos das periferias urbanas e rurais”, disse o secretário Osvaldo Barreto.

Desde 2007, a Secretaria da Educação do Estado vem desenvolvendo políticas que valorizam a educação quilombola. “Percebo que evoluímos na construção de escolas, de políticas voltadas para a melhoria na formação de professores, principalmente com a realização dos fóruns. Também contamos, hoje, com um material didático bem elaborado”, disse a educadora Jailde Lima, da comunidade de Jiboia, em Antônio Gonçalves.

Fonte: http://www.educacao.escolas.ba.gov.br/node/4065

Jornada Pedagógica 2012 mobiliza 40 mil professores

A Jornada Pedagógica 2012 mobiliza, nos dias 1, 2 e 3 de fevereiro, mais de 40 mil professores da rede estadual de ensino da Bahia. Neste período, os professores se encontram para planejar o ano letivo nas escolas e construir os planos de curso para cada área do conhecimento. O secretário da Educação do Estado da Bahia, Osvaldo Barreto, ratifica que “a Jornada Pedagógica é, por excelência, o espaço para que educadores e gestores planejem o ano letivo, tendo a escola como o lugar de formação continuada, de modo a garantir um planejamento, de fato, coletivo e que assegure ao estudante o direito de aprender”.

Os planos de curso serão construídos a partir da realidade de cada unidade escolar, considerando os indicadores de desempenho internos e externos da escola. Dados como, frequência dos estudantes, índices de aprovação, reprovação e abandono, além dos resultados de avaliações como Prova Brasil, Avalie e Enem, ajudam a identificar aspectos da vida escolar que precisam ser melhorados para garantir o sucesso do ensino e da aprendizagem.

Programação – A Jornada Pedagógica 2012 acontece em dois turnos. No turno diurno, a programação segue das 7h30 ao meio dia e, no turno noturno, das 18h30 às 22 horas. Todos os instrumentos e conteúdos necessários para o planejamento do professor, por área do conhecimento, e para a elaboração do plano de curso estão disponíveis na página da Jornada. Além disso, este ano, a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza um fórum online para comunicação direta e em tempo real com professores.

Acesse aqui a programação da Jornada Pedagógica

A superintendente de Desenvolvimento da Educação Básica, Amélia Maraux, ressalta que o fórum é mais um instrumento para integração e troca de conhecimentos entre os professores e gestores. “A equipe da Secretaria estará disponível para tirar dúvidas e auxiliar os professores no quer for preciso para realização do planejamento pedagógico”, explica.

Durante a Jornada, os participantes vão conhecer o Projeto de Monitoramento, Acompanhamento, Avaliação e Intervenção Pedagógica (Paip). Criado pela Secretaria da Educação do Estado, o Paip vai ser implantado em 100% das escolas, este ano de 2012, como apoio aos professores e gestores na resolução de questões pedagógicas, visando garantir as condições necessárias para que os estudantes obtenham sucesso no percurso educativo.

Momento decisivo – A professora de língua portuguesa do Colégio Estadual Satélite (Salvador), Adriana Carvalho, revela que “a jornada é um momento decisivo para professores e estudantes porque é quando se organizam os projetos, as avaliações, o calendário e o conteúdo a ser trabalhado por unidade”.

Para a professora, a Jornada Pedagógica, somada a outros esforços para oferecer uma educação de qualidade, exerce influência no desempenho de professores e estudantes. “Confirmamos, a cada ano, o quanto a jornada é essencial para alinharmos nossas ações. A escola melhorou, ganhou autonomia. A ampliação do acervo de livros e o empenho em equipar, também, vêm fazendo a diferença”, avalia.

Do município de Juazeiro (a 500 km de Salvador), a diretora do Colégio Estadual Cecílio Matos, Linda Maria Viana, afirma que “as discussões propostas durante a jornada pedagógica são muito proveitosas e dão suporte a todas as atividades desenvolvidas durante o ano letivo, a exemplo dos conselhos de classe, leitura do regimento, realização de projetos e avaliações por unidade”.

 

Fonte: http://www.educacao.ba.gov.br/

Mensagem do secretário da Educação

Mensagem do Secretário da Educação do Estado da Bahia, Osvaldo Barreto, para todos os educadores que participam da Jornada Pedagógica 2012, nos dias 1, 2 e 3 de fevereiro, em todas as escolas da rede estadual de educação.

Fonte: http://www.educacao.ba.gov.br/

Carta aberta à comunidade escolar

Carta à comunidade escolar

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia define como tema para a JORNADA PEDAGÓGICA 2012 – FORTALECER A APRENDIZAGEM NA ESCOLA PÚBLICA DA BAHIA. Este é o momento estratégico para refletir sobre a realidade da escola e planejar o ano letivo, tendo como objetivo maior melhorar o processo de ensino e aprendizagem e, consequentemente, o desempenho de nossos estudantes. A aprendizagem é, portanto, o nosso foco, na medida em que as ações do Órgão Central, da Diretoria Regional de Educação (Direc) e da Unidade Escolar são articuladas em um processo de cogestão das responsabilidades na construção de uma escola para todos, conforme orientação do Programa TODOS PELA ESCOLA.

É fundamental um olhar atencioso para as avaliações educacionais internas e externas. A Bahia apresentou, em 2009, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 3,1; na 1ª fase do Ensino Fundamental de 3,8; na 2ª fase do Ensino Fundamental de 3,1 e, no Ensino Médio de 3,3. Dados que, apesar de superiores às metas estabelecidas pelo Ministério da Educação para o Estado, retratam uma situação a ser superada.

Diante desse contexto, a Secretaria estabeleceu como o primeiro compromisso do TODOS PELA ESCOLA o Pacto com Municípios, que tem como meta alfabetizar todas as crianças até os oito anos de idade, promovendo a formação de coordenadores e formadores municipais, distribuindo material didático e livros com foco na alfabetização e letramento, assim como o acompanhamento da aprendizagem e avaliação dos estudantes, ações estas que fortalecem o regime de colaboração entre o Estado e os municípios.

A implementação e a consolidação da Educação Integral é outra ação prioritária da Secretaria, por meio da diversificação dos espaços e tempos de permanência dos estudantes na escola, com os programas Mais Educação, Ensino Médio Inovador, EM Ação, Gestar, Ciência na Escola, Pronatec e dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura, iniciativas que visam a oferecer uma educação contextualizada e um currículo diversificado.

No intuito de auxiliar a gestão pedagógica da unidade escolar, a SEC implementa, a partir de 2012, o Projeto de Monitoramento, Acompanhamento, Avaliação e Intervenção Pedagógica (PAIP), que tem como um dos objetivos realizar o acompanhamento sistemático das ações e do desempenho da unidade escolar, a partir da articulação entre o Órgão Central, Direc e Unidade Escolar, numa ação conjunta no sentido de melhorar a educação básica. Nesse contexto, destacamos o importante papel do Sistema de Gestão Escolar (SGE) – ferramenta gerencial para a rede pública estadual de ensino da Bahia, criada em ambiente web, que facilita a administração escolar no que diz respeito à execução, ao acompanhamento e ao controle de suas atividades.

Ainda nessa perspectiva, para que o planejamento seja proveitoso, a escola deve utilizar como referência os seus indicadores de desempenho. É preciso conhecer a realidade local, por unidade escolar, analisando, discutindo, refletindo e planejando estratégias para a melhoria do processo de ensino e da aprendizagem e, consequentemente, dos indicadores educacionais. Dados como distorção idade-série, índices de aprovação, reprovação e abandono, além do Ideb e de resultados de avaliações, como Avalie, Prova Brasil e Enem, são essenciais para ajudar os educadores a identificar aspectos da vida escolar que precisam ser melhorados e fortalecidos.

Além da reflexão, cada escola deve elaborar o planejamento pedagógico levando em consideração o currículo referenciado, os projetos estruturantes da rede, o inventário das dificuldades de aprendizagem e conteúdos críticos identificados pelos professores, além dos conteúdos prioritários em cada componente curricular. Todos esses documentos visam a contribuir para a organização do plano de ensino.

A Jornada Pedagógica deve proporcionar aos educadores, em especial aos professores e à gestão da escola, momentos de reflexão, debate, avaliação, construções coletivas para melhorar o planejamento das ações pedagógicas a serem desenvolvidas durante o ano letivo de 2012; assim, é possível avaliar os caminhos, descaminhos e os desafios da Educação Básica em nosso Estado.

No Portal da Educação, os professores têm acesso a informações atualizadas e a todas as mídias e tecnologias educacionais produzidas, pesquisadas e catalogadas pela Secretaria da Educação. São mais de 2.000 conteúdos digitais educacionais livres (programas da TV Anísio Teixeira, É Bom Saber, vídeos, áudios, jogos, animações, simulações e experimentos) de todas as áreas do conhecimento, que podem auxiliar o professor na realização de aulas mais dinâmicas, interativas e atrativas para os estudantes.

A expectativa é que a Jornada Pedagógica seja o início de uma caminhada coletiva em que todos e todas estejam envolvidos na construção de uma escola pública de qualidade que cumpra o seu papel essencial de GARANTIR O DIREITO DE APRENDER.


Osvaldo Barreto
Secretário da Educação

Secretaria prepara educadores para Jornada Pedagógica 2012

Cerca de 200 profissionais da educação, dentre coordenadores técnicos e pedagógicos das Diretorias Regionais de Educação, participam, até sexta-feira (20/01), da Formação para a Jornada Pedagógica 2012, prevista para os dias 1, 2 e 3 de fevereiro. A programação inclui oficinas formativas para implantação do Programa de Monitoramento, Acompanhamento, Avaliação e Intervenção Pedadógica da Rede Estadual de Ensino da Bahia (Paip), que a partir deste ano envolverá 100% das unidades escolares.

Os educadores participantes da formação vão atuar como multiplicadores junto aos mais de 40 mil professores que participarão da Jornada Pedagógica 2012. Levando em conta a dimensão e complexidade da rede estadual de ensino, o secretário da Educação do Estado Osvaldo Barreto classificou a formação e a própria Jornada Pedagógica para planejamento do ano letivo como indispensáveis ao processo de fortalecimento da escola pública.

“Na Jornada Pedagógica os educadores têm a oportunidade de avaliar os indicadores de desempenho de cada escola e planejar para o ano letivo”, afirmou o secretário, recomendando aos educadores “estudar especialmente os dados extraídos do Sistema de Gestão Escolar (SGE) que, aliados às avaliações de desempenho externas, orientam a intervenção pedagógica para garantir aos estudantes o direito de aprender”.

Avaliação e intervenção – O Secretário também ressaltou que os instrumentos de gestão, a exemplo do SGE, Escola 10 e Transparência na Escola, vêm sendo amadurecidos e contribuem para melhorar a gestão de cada escola. Ele afirmou que, em 2012, com a implantação do Paip, a Secretaria da Educação vai ampliar os resultados destas políticas de avaliação e monitoramento, já que o novo programa também investe em medidas de intervenção para ajudar os educadores na melhoria da qualidade da educação básica.

A superintendente de Desenvolvimento da Educação Básica, Amélia Tereza Maraux, destacou que o diferencial do Paip é a configuração em rede, onde o ponto de partida e o ponto final convergem para a escola. “Ficaremos frente a frente com os indicadores e vamos preparar as escolas para vencerem os desafios postos por esta realidade”.

Expectativas – Ano após ano, a Jornada Pedagógica tem seu valor reconhecido entre os educadores. Nesta edição, a grande expectativa fica por conta da implantação do Paip. “A Jornada é o momento que nós temos para rever os dados, fazer reflexões, ver o que deu e o que não deu certo, rever e avaliar o planejamento para o ano escolar. Este ano tem a novidade do Paip que é um projeto ousado. Nós sentíamos falta de um projeto com este teor, que pudesse dar resposta e convergir com as ações da rede e de unir todos os trabalhos pedagógicos”, diz o coordenador pedagógico da Diretoria Regional de Serrinha (Direc 12), Emanuel Messias Conceição.

A coordenadora pedagógica da Diretoria Regional de Macaúbas (Direc23), Cleonice de Amaral, ratifica que, tendo o planejamento no início, fica mais fácil conseguir sucesso com o ensino. “Saber como e para onde caminhar é fundamental para direcionar bem as atividades durante o ano”, afirma.

Fonte: http://www.educacao.ba.gov.br/

Jornada Pedagógica começa nesta terça-feira (1) em todas as escolas da rede estadual

Cerca de 50 mil educadores estarão reunidos, de terça (1º/2) a sexta-feira (4/2), na Jornada Pedagógica 2011, que desta vez acontecerá nas próprias escolas da rede estadual. Participam do encontro professores, coordenadores, diretores, além de gestores e técnicos das unidades de ensino, Diretorias Regionais (Direc) e Secretaria da Educação do Estado da Bahia. O objetivo principal é planejar o ano letivo que se inicia no dia 7 de fevereiro, quando mais de 1 milhão de estudantes voltam às salas de aula.

A abertura da jornada será às 9h, quando o secretário da Educação, Osvaldo Barreto, e gestores da Secretaria irão falar para as escolas, ao vivo, no canal TV Todos pela Escola, através do Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

“Um bom planejamento tem impacto direto nos indicadores de cada escola”, afirma Osvaldo Barreto, convocando os educadores para refletirem sobre a realidade da sua escola e, juntos, elaborarem um planejamento pedagógico para “melhorar, com rapidez, o desempenho dos nossos estudantes. Afinal, o objetivo maior da Secretaria da Educação é garantir a todos os estudantes o direito de aprender”.

Novidades – Pela primeira vez, as escolas vão usar os próprios indicadores de desempenho como instrumento norteador do planejamento pedagógico do ano letivo. Dados como distorção idade-série, índices de aprovação, reprovação e abandono, além de resultados de avaliações externas como Prova Brasil, Ideb, Avalie e Enem vão ajudar os educadores a identificar aspectos da vida escolar que precisam ser melhorados e fortalecidos. Além dos indicadores de desempenho, as escolas vão receber materiais pedagógicos que vão dar suporte no planejamento das atividades de 2011.

“A Jornada é importante porque é quando decidimos toda a vida da escola. Agora, com a possibilidade da internet, garantiremos que o encontro seja entre todos”, considera a vice-diretora do Colégio Estadual Filinto Justiniano Bastos, em Seabra, Josete Regina de Souza. Outro que está na expectativa da jornada é o diretor do Centro Educacional Teodoro Sampaio, em Santo Amaro. “A minha expectativa é a melhor possível. A Jornada Pedagógica é para delinear os caminhos para o cumprimento do ano letivo e discutir as relações em cada lugar e suas particularidades, visando a colocar em prática durante o ano”, pontua.

Fonte: http://www.educacao.escolas.ba.gov.br/node/2077

01/02/2011 as 11:01