Sarau de abertura da Bienal irá homenagear a literatura negra e a cultura popular da Bahia

Nesta sexta-feira (08), a partir das 14h, um sarau literário na abertura da XI Bienal do Livro da Bahia 2013 irá homenagear personalidades da literatura negra e da cultura popular baiana. Com o tema “Negras Letras da Bahia”, o sarau terá a participação de atores do teatro baiano que irão recitar contos e poesias em homenagem à Ialorixá Mãe Stella de Oxossi, ao historiador Ubiratan Castro de Araújo, ao poeta Jonatas Conceição e ao cordelista Bule Bule, que participará da abertura com uma apresentação musical. A atividade está prevista para 14h e dará início à programação da Bienal que se estende até o dia 17 de novembro, no Centro de Convenções de Salvador.

Sobre os homenageados

Mãe Stella de Oxossi: quinta Ialorixá do Ilê Axé Opô Afonjá, Mãe Stella ocupa a cadeira 33 na Academia de Letras da Bahia cujo patrono é o poeta Castro Alves, sucedendo o escritor e historiador Ubiratan Castro de Araújo, falecido em janeiro deste ano. Mãe Stella recebeu em 2009 o título de Doutor Honoris Causa da Universidade do Estado da Bahia. Entre os livros publicados pela líder religiosa destacam-se: “Meu tempo é agora” e “Oxóssi – O Caçador de Alegrias”, editado pela Fundação Pedro Calmon/SecultBA, em 2006.

Bule Bule: Antônio Ribeiro da Conceição, popularmente conhecido como Bule-Bule é um músico, repentista, escritor e poeta baiano. Autor de obras de cordel, Bule-Bule é considerado um mantenedor das tradições musicais sertanejas da Bahia, com ritmos típicos da ascendência africana. Recebeu o título de cidadão honorário da capital baiana em 1993.

Jonatas Conceição: Poeta, escritor e um dos mais importantes intelectuais do movimento negro da Bahia, Jonatas foi professor da Universidade do Estado da Bahia e atuou em várias frentes de luta contra o racismo e pela valorização da identidade e culturas negras. Foi um dos pioneiros do Movimento Negro Unificado e também diretor do bloco afro Ilê Aiyê. Faleceu em 2009, deixando como legado obras como Quilombo das Palavras (1998 e 2000) e Vozes quilombolas: uma poética brasileira (2004).

Ubiratan Castro de Araújo: Professor Doutor Ubiratan Castro de Araújo exerceu, entre 2007 e 03 de janeiro de 2013, o cargo de diretor-geral da Fundação Pedro Calmon. Doutor em História pela Université Paris IV-Sorbonne, Mestre em História pela Université Paris X-Nanterre, Licenciado em história pela Universidade Católica do Salvador e Bacharel em Direito pela Universidade Federal da Bahia. Ocupou a cadeira 33 da Academia de Letras da Bahia. Entre os livros publicados, destacam-se: A Guerra da Bahia, Salvador Era Assim – Memórias da Cidade, Sete Histórias de Negro, o primeiro trabalho ficcional do autor e Histórias de Negro (versão ampliada).

Estandes, mesas de debate, encontros com escritores e diversos eventos irão compor os dez dias da Bienal do Livro da Bahia 2013, que acontece entre os dias 08 e 17 de novembro. Confira a programação completa através do site: www.fpc.ba.gov.br/bienal.

Serviço
O quê:
 Sarau de abertura – Bienal do Livro Bahia 2013
Onde: Centro de Convenções de Salvador, Boca do Rio.
Quando: 08/11, às 14h
Grátis

Fonte: http://www.fpc.ba.gov.br/sarau-de-abertura-da-bienal-ira-homenagear-a-literatura-negra-e-a-cultura-popular-da-bahia/.

Autor: Lucas Caldas.

Anúncios

Leitura em todo canto

 Oi, pessoal! Tudo bem?

 A leitura é uma ação importantíssima no processo de aquisição de conhecimento. Ela ajuda a ampliar os horizontes e contribui para que todas as pessoas tenham uma desenvoltura melhor na fala e na escrita. Na Bahia, a Fundação Pedro Calmon (FPC) fomenta a leitura há mais de 30 anos, através de suas bibliotecas.

A FPC coordena nove bibliotecas no Estado da Bahia, dentre elas a Biblioteca Pública do Estado da Bahia (BPEB), Biblioteca Anísio Teixeira (BAT), a Biblioteca Pública Thales de Azevedo e a Biblioteca Infantil Monteiro Lobato (BIML). Há também unidades localizadas no interior do estado, como a Casa Afrânio Peixoto, com sede em Lencóis. Para se cadastrar no sistema de bibliotecas da FPC, basta levar carteira de identidade, comprovante de residência e um número de telefone fixo.

 Cursos_ A FPC promove cursos e palestras que estimulam o contato do público com os livros e com os autores. O projeto Momentos da Leitura é um bom exemplo disso. Inclusive, a próxima edição, que vai acontecer no dia 7 de agosto, às 15h, na Biblioteca Infantil Monteiro Lobato, terá como convidada a escritora Lívia Natália, autora do livro Água Negra. Até o mês de dezembro, o projeto homenageará os escritores baianos contemporâneos. Os encontros serão sempre na 1ª quarta-feira de cada mês.

 Viagem poética_ Outro projeto que tem o intuito de estimular a leitura em Salvador é o Palavras Passageiras, da produtora cultural Domínio Público, através da Artdoor, que é uma mídia com responsabilidade cultural. A ideia é divulgar poesias de autores baianos, dentre eles Roberval Pereyr e Kátia Borges, e de Fernando Pessoa em algumas linhas de ônibus da capital. Ao se deslocar, passageiros, cobradores e motoristas terão a oportunidade de conhecer um pouco mais a arte literária baiana e portuguesa. A iniciativa cultural tem apoio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut) e vai ficar em execução até 21 de agosto . A frase “Quem lê, viaja” nunca teve tanto sentido, né? Então, viajem no universo da leitura!

Inscrições abertas para o Seminário Internacional Independências nas Américas

Nos dias 30, 31 de julho e 1º de agosto, em Salvador -Bahia, Brasil acontecerá o Seminário Internacional Independências nas Américas. Em comemoração aos 190 anos de Independência do Brasil na Bahia pesquisadores e historiadores renomados nacionais e internacionais estarão reunidos, na Sala Walter da Silveira, no Complexo Cultural dos Barris, para debater as Independências das Américas, com atenção especial a Independência do Brasil na Bahia.

seminario_form

Este é um evento realizado pela Fundação Pedro Calmon, em parceria, com a Universidade Federal da Bahia, Universidade do Estado da Bahia, Universidades Estadual do Recôncavo e do Sudoeste da Bahia, cujo objetivo é promover o diálogo sobre diferentes fatos ocorridos nas Independências de países das Américas. Nos dias 31 de julho e 1º agosto o evento irá proporcionar ao público contato com fatos das independências ocorrido no cenário internacional e nacional que ultrapassam os espaços das discussões estritamente acadêmicas.

Por meio de temas relacionados a contemporaneidade e independências; manifestações culturais das independências nas Américas; guerras de independência no Brasil e na Bahia, a Fundação Pedro Calmon, convida a sociedade a conhecer e discutir fatos importantes acerca do processo de independência de países das Américas, assim como, seus temas transversais esses contextos históricos.

Espaços de discussão serão destinados a importância dos movimentos populares, assim como, o de mulheres pela emancipação do Brasil, as diferentes comemorações e manifestações culturais da independência, as relações políticas construída entre estados e países em prol da emancipação, fatos relacionados a memória, identidade nacional e cultural, dentre vários outros temas importantes para todo esse processo, que precisa fazer parte do conhecimento popular.

Inscrições e mais informações acessem o Portal Fundação Pedro Calmon/SECULT

Cliquem aqui!

Os temas centrais das mesas redondas serão: Miradas sobre o processo de emancipação nas Américas; Entre conflitos e comemoração: história e memória da independência na América Latina; Resistência popular e consolidação da Independência no Brasil; Conflitos políticos e manifestações culturais na Bahia dos séculos XIX e XX. Para discutir esses temas palestrantes de diferentes universidades do Brasil, Cuba, México. Argentina, Perú foram convidados.

Durante o evento será realizada, uma série de atividades culturais tais como exibição de filmes, exposições, lançamento de revistas e livros, Leituras Públicas, atividades culturais que tem singular importância de proporcionar ao grande público o conhecimento sobre a história e memória da participação popular nas lutas pela emancipação, contribuindo para a formação do sentimento cívico e de identidade cultural.

Fonte: http://www.fpc.ba.gov.br/seminarioindependencias

Dica Cultural: Feira Mensal de Livros

 

No próximo domingo (02), acontece a Feira Mensal de Livros, das 9h às 17h no Largo do Campo Grande, com estandes de editoras e livreiros, vendendo obras de todos os gêneros a preços acessíveis. Instalada sempre no primeiro domingo de cada mês, a Feira já está integrada à rotina do baiano que comparece e aproveita para comprar livros e saber das novidades literárias.

Realizada pela Diretoria do Livro e da Leitura (DLL), da Fundação Pedro Calmon/SecultBA, a Feira de Livros tem o objetivo de disseminar a cultura da leitura e ser um espaço aberto a autores, editores e livreiros.

Quando: dia 02/12, das 9h às 17h

Onde: Praça Dois de Julho / Largo do Campo Grande

Quanto: Gratuito

Fonte: http://bibliotecapublicafpc.blogspot.com.br/2012/11/dica-cultural-feira-mensal-de-livros.html

Cortejo 2 de Julho – Caminhos da Independência

O Cortejo da festa do dia 2 de Julho, data comemorativa pela vitória dos baianos contra as tropas portuguesas que ocupavam a Cidade do Salvador, em 1823, é o tema do DVD do IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural) – órgão estadual da secretaria de Cultura (SecultBA) responsável pela salvaguarda dos patrimônios culturais baianos.

Sob o título ‘Cortejo 2 de Julho – Caminhos da Independência’ o DVD exibe entrevistas com o historiador Ubiratan Castro, diretor-geral da Fundação Pedro Calmon (FPC), e com o também historiador Paulo de Jesus, diretor de Arquivos da FPC.

Curso “Conversando com a sua História” tem o Sertão como tema em junho

A cada mês o curso Conversando com a sua História, que acontece todas as segundas-feiras na Biblioteca, apresenta um novo tema. Em junho, as palestras serão relacionadas ao assunto Sertão. Na próxima segunda-feira, dia 3, às 17h, o convidado é o professor Erivaldo Fagundes Neves da Universidade Federal de Feira de Santana (UEFS). Ele falará sobre “Sertões da Bahia: caminhos da ocupação territorial, da interação cultural e dos intercâmbios coloniais”.
A cada edição um convidado aborda um aspecto da história, aproximando os estudos e pesquisas do público interessado em aprender e debater. Nos próximos meses serão discutidos os seguintes assuntos:  movimentos sociais (agosto);  religião (setembro); e a biografia e micro-história (outubro).
Todas as palestras estão sendo registradas em suporte digital para posterior transcrição e publicação na Revista de História da Bahia, periódico da Fundação Pedro Calmon/SecultBA, eventualmente sorteada durante o evento. O curso é uma promoção do Centro de Memória da Bahia (CMB), espaço do conhecimento vinculado à Fundação Pedro Calmon/SecultBA.
Quando: todas as segundas-feiras de junho, às 17h
Onde: Sala Katia Mattoso (3º andar)
Quanto: Gratuito

Projeto Leituras Públicas na Biblioteca

Na próxima quinta-feira (26), a Biblioteca recebe a estreia do projeto Leituras Públicas, que tem como objetivo fomentar a leitura através da aproximação entre o público e o autor. O evento acontece no Quadrilátero, a partir das 17h, e tem entrada gratuita.

Nesta primeira edição, os escritores convidados são Lima Trindade, Tom Correia, Gustavo Rios e Elieser César, autores do livro As Baianas. Além de fazer a leitura de trechos do livro, os escritores responderão a perguntas sobre a obra, mediadas pela jornalista Renata Rocha.
Os encontros do projeto Leituras Públicas acontecerão uma vez por mês, até março de 2013, trazendo sempre um escritor diferente para falar sobre sua obra.  Com esta ação, a Diretoria do Livro e da Leitura da Fundação Pedro Calmon/SecultBA pretende fomentar a cultura da leitura de livros na Biblioteca e o reconhecimento da importância do livro na vida do cidadão, que tem a oportunidade de ouvir os autores lendo suas obras e conversar com eles.
Quando: 26 de abril, às 17h
Onde: Quadrilátero da Biblioteca (térreo)
Quanto: Gratuito