ENEM 2013

Olá galera!

Se você vai prestar exame ENEM 2013 eis aqui mais um aliado que lhe ajudará a arrebentar na prova.

Trata-se de uma excelente série de materiais denominada GABARITANDO NO ENEM da Secretaria de Estado da Educação do Paraná composta de 1 prova – simulado ENEM 2013, com gabarito e mais 6 vídeos – gabaritos comentados por Professores especialistas em Arte, Física, Língua portuguesa, Matemática, Química e Biologia. Isso sim é que é simulado.

Não perca tempo! Acesse agora mesmo o AEW – Ambiente educacional WEB, e saia na frente de seus concorrentes!

Para acessar o ambiente é fácil: Clique aqui e na guia ‘busca’ digite SIMULADO ENEM e Pronto! É só baixar a prova e o gabarito e os vídeos (anexos 1 a 6).

Um abraço e bons estudos!

Anúncios

Vários caminhos para a formação

Olá, meu povo!

Geralmente, os alunos do ensino médio que desejam partir para uma formação mais específica, se deparam com muitas dúvidas. Entre elas, está a opção de curso que vão fazer; a concorrência, pela pouca chance de ingressarem devido a quantidade de vagas; a vocação; a modalidade do curso, se a formação superior será a tradicional ou outra: tecnológica, bacharelado ou licenciatura. É sobre esta última dúvida que vamos falar um pouquinho pra tentar tirá-las.

Existem caminhos diferentes pra quem deseja fazer uma graduação. Pode ser através dos cursos mais “tradicionais” de nível superior (como pedagogia, biologia, administração, direito e etc), que habilita como licenciados, bacharéis ou ainda os dois; há também os Tecnológicos, uma formação superior de menor duração, em média três anos; e o Bacharelado Interdisciplinar ou B.I, como é mais conhecido. Trata-se de uma nova modalidade de graduação, que oferece formação geral dentro de uma das áreas do conhecimento: Artes, Humanidades,  Saúde e  Ciência e Tecnologia. Na Bahia, o B.I. é oferecido desde 2009, exclusivamente pela Universidade Federal da Bahia – UFBA. Existem ainda, programas de incentivo à graduação que são oferecidos pelo governo em parceria com instituições privadas, ampliando o acesso ao ensino superior: ProUni e FIES.

Porém, é importante ressaltar que o que mais vai pesar na hora de fazer a escolha certa é saber exatamente o que você pretende fazer nos próximos anos de sua vida. Por isso, tem que ser algo que, necessariamente, você se identifique, pois se dedicará anos a fio estudando e trabalhando com o que escolheu.

Vejamos algumas dicas de como se preparar pra ingressar num dos cursos:

  • Antes de tudo, você deve decidir que área do conhecimento pretende seguir, pois tem que estar seguro do que quer;

  • Informe-se sobre os cursos, as instituições, os conteúdos trabalhados, as áreas de atuação e como está a demanda da profissão no mercado de trabalho;

  • Veja as possibilidades de atuação em múltiplos campos e leia sempre, mesmo que não pretenda ingressar numa área muito teórica. Isso vai te auxiliar antes, durante e depois da formação e facilitará na compreensão dos conteúdos e do mundo. Afinal, a leitura está em tudo!

E já pra dar um empurrãozinho a sua pesquisa, segue abaixo algumas instituições que oferecem cursos nas modalidades apresentadas.

UNEB, UESB, UEFS, UESC, UFBA, UFRB, IFBAIANO e IFBA

Um forte abraço!

Fontes: IHAC/UFBA; EDITORA ABRIL; UFBAFOLHA DE SÃO PAULO;

Centro Juvenil abre inscrições para oficinas

O Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) inicia hoje, (terça-feira, 23/07) e segue até o dia 02 de agosto, as inscrições para oficinas. Poderão fazer as inscrições os estudantes do ensino médio, matriculados na rede estadual de ensino.

Atelier Coletivo Vision – CJCC

O CJCC é uma iniciativa de educação integral da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, que visa ampliar o acesso da juventude baiana às temáticas contemporâneas na perspectiva de consolidar a sua capacidade de fazer nexos interdisciplinares, potencializando a compreensão de fatos, questões, invenções, avanços e conquistas científicas, sociais, culturais, artísticas e tecnológicas da humanidade.

Conheça as oficinas e faça a sua inscrição aqui!

FONTE:  http://estudantes.educacao.ba.gov.br/noticias/centro-juvenil-abre-inscricoes-para-oficinas

Exposição do AVE homenageia os 10 anos da lei que garante o ensino da história e cultura afro-brasileira

Aberta à comunidade em geral, a exposição do projeto Artes Visuais Estudantis (AVE), criado pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, pode ser visitada até sexta-feira (05/04), na Escola Parque (Caixa D´Água). A mostra marca a abertura do ano letivo 2013 na rede pública e faz uma homenagem aos dez anos da Lei Federal nº 10.639/2003, que garante a obrigatoriedade da História e Cultura Afro-brasileira no currículo oficial da rede de ensino.

As 31 obras de arte que compõem a mostra foram elaboradas por alunos das escolas estaduais da Bahia, por meio do AVE, em 2012, e têm em comum o tema da cultura afro-brasileira. Temas como mulher negra, africanidade baiana, diversidade brasileira, grito étnico e orixás são traduzidos, em tintas e pincéis, nas telas dos estudantes.

Essa exposição é um fragmento da VI mostra do AVE e traz os olhares dos estudantes sobre a cultura afro. A partir dessas obras, abre-se a discussão sobre questões fundamentais, como a beleza negra, o preconceito racial e a infância perdida”, ressalta a coordenadora de Projetos Especiais da Secretaria da Educação, Nide Nobre.

 

Fonte: http://estudantes.educacao.ba.gov.br/noticias/exposicao-do-ave-homenageia-os-dez-anos-da-lei-que-garante-o-ensino-da-historia-e-cultura-a

Obras mostram o olhar estudantil sobre a mulher

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (8/3), a Secretaria da Educação do Estado da Bahia, em parceria com a Escola do Legislativo, realiza, a partir de segunda-feira (4/03), às 10h30, na Assembleia Legislativa, a exposição Faces e Fases das Mulheres nas Visões Estudantis. As obras de artes que compõem a mostra foram elaboradas por alunos das escolas estaduais da Bahia por meio do projeto Artes Visuais Estudantis (AVE), no ano de 2012, e têm em comum o fato de retratar a mulher brasileira em suas mais diversas faces. A mostra segue no espaço até sexta-feira (8/3).

avefinal

Esta é a quarta exposição com obras de estudantes da rede estadual na Assembleia Legislativa, mas a primeira relacionada a uma data específica. “Entre os temas que são retratados pelos estudantes em suas obras, a mulher é predominante. E são diversas as mulheres criadas por eles. Por isso, escolhemos esta temática”, disse Nide Nobre, coordenadora de Projetos Especiais da Secretaria, ressaltando que a produção de artes plásticas está diretamente ligada ao cotidiano estudantil. “O AVE permite um voo de imaginação do aluno. A arte, para eles, não tem fronteiras e faz parte dos contextos escolares”, considera.

AVE – Criado pela Secretaria da Educação do Estado em 2008, o AVE é um projeto pioneiro, de caráter educativo, artístico e cultural, concebido a partir de uma perspectiva abrangente, envolvendo os estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio e equivalentes (Educação de Jovens e Adultos – EJA, Ensino Normal e Tecnológico).

O projeto propõe estimular a criação de obras de artes visuais nas escolas, assim como a valorização das expressões culturais regionais, estimular o processo de embelezamento e estetização da escola, promover exposições dessas obras de arte estudantis e estimular a produção artística, buscando compreender a obra de arte como objeto de ampliação do conhecimento.

Fonte: http://estudantes.educacao.ba.gov.br/noticias/obras-mostram-o-olhar-estudantil-sobre-mulher

Estudantes da zona rural concluem ensino médio com o EMITec

Mais de três mil estudantes residentes na zona rural da Bahia concluíram o ensino médio na rede estadual com o projeto Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITec) em 2012. As formaturas estão acontecendo em 140 localidades rurais, de 74 municípios baianos, desde o mês de dezembro. No dia 12 de janeiro, é a vez dos estudantes da Comunidade Quilombola de Parateca, no município de Malhada (a 899 km de Salvador), receberem o diploma. Neste mês, também foram diplomados os concluintes do ensino médio em Caiubi (no município de Itapebi), Nova Esperança (no município de Remanso) e Distrito de Mato Grosso (no município de Rio de Contas).

emitec

O EMITec é um iniciativa pioneira no Nordeste e já alcança 14.686 estudantes com aulas transmitidas via satélite e em tempo real. Implantado em 2008 pela Secretaria da Educação da Bahia, o projeto garante às populações do campo, nas localidades mais distantes, o acesso à educação no lugar onde vivem. Atualmente, o Emitec conta com salas de aula instaladas em 210 localidades, de 93 municípios. Em cada classe, há um mediador capacitado para tirar as dúvidas dos estudantes e ajudar nas tarefas.

A estudante Nacleia Pereira, 40 anos, que cursou o 3º ano do ensino médio no Colégio Estadual de Salobrinho, em Ilhéus, revela suas impressões sobre o EMITec. “Esse programa me surpreendeu pela capacidade de aprendizagem que oferece. Os mediadores são excelentes. Melhor ainda foi a formatura, muito bem organizada. Concluir o ensino médio foi uma oportunidade ótima na minha vida”, disse.

Transformação – O Secretário da Educação do Estado da Bahia, Osvaldo Barreto, ressalta o papel das Tecnologias da Informação e Comunicação, que possibilitam a chegada do conhecimento a lugares remotos e permitem a participação e interação dos alunos e professores. “É com esta linguagem digital que o EMITec vem atuando em várias localidades distantes do interior baiano e revolucionando a educação do campo e o cotidiano da sociedade”.

O caráter inovador do projeto e a possibilidade de longo alcance tornaram o programa referência para outros estados do Nordeste. Equipes do Piauí e Ceará vieram à Bahia conhecer a tecnologia aplicada. Além disso, o EMITec foi premiado na Categoria Inovação do Prêmio de Excelência ABED Pearson em Educação a Distância (EaD), ficando em 3º lugar entre projetos de todo o país. A iniciativa se destacou por inovar na oferta de educação básica e por contar com sistemas diferenciados de avaliação para os estudantes, como atividades extraclasse baseadas no cotidiano das comunidades.

O projeto também deu origem ao livro Educação Básica com Intermediação Tecnológica: tendências e práticas – volume I. A obra compreende experiências didáticas desenvolvidas entre 2010 e 2011 pelo corpo docente e pedagógico do EMITec. “Esse trabalho traz estratégias e fundamentações muito bem feitas, e o sumário, dividido por área, é algo inusitado no Brasil em se tratando de literatura ligada à educação”, ressalta a coordenadora do EMITec, Letícia Machado.

Tecnologia do Emitec – Diante do desafio de levar ensino médio às regiões mais longínquas, zona rural e distritos da Bahia, a solução foi aliar tecnologia a uma metodologia pedagógica especializada. Os conteúdos do projeto EMITec são veiculados através de uma moderna plataforma de telecomunicações, com uso de solução tecnológica, que inclui possibilidades de videoconferência e acesso simultâneo à comunicação interativa entre usuários empregando IP (Internet Protocol) por satélite VSAT (Very Small Aperture Terminal).

Fonte: http://www.educacao.ba.gov.br/node/4124