Iniciativa de professor da rede pública beneficia mais de 300 estudantes

“Na escola pública é possível produzir com qualidade. Tenho bons exemplos de que o trabalho dá certo”

Em 2009, o professor de química da rede estadual de ensino Ródnei Almeida Souza deu início a um projeto intitulado Química das Sensações. Baseado no livro homônimo de Pedro Faria e Carolina Godinho, o experimento colocava em interação estudantes do ensino médio da Escola Estadual Prof. José Barreto de Araújo Bastos, localizada no bairro de São Caetano, em Salvador, com a comunidade acadêmica, em especial os alunos do curso de licenciatura em química, da UNEB.

O projeto consiste em quatro etapas. A primeira é a formação das equipes, com a distribuição dos temas, leitura dos capítulos e resposta do estudo dirigido. Depois, ocorre a preparação de uma apresentação sobre o tema completando a pesquisa em outros livros e na internet. Após essa etapa, os estudantes fazem uma apresentação para a comunidade escolar, com culminância do trabalho em uma feira de conhecimento. Por fim, a equipe com maior destaque em cada tema, apresenta o trabalho para o curso de licenciatura em química da UNEB.

A ideia é potencializar o conhecimento, relacionando-o com o dia a dia, e ajudar a desenvolver, nos estudantes do terceiro ano do ensino médio, valores como a responsabilidade, a integração, o trabalho em equipe e a busca pelo próprio conhecimento.  “O ensino ainda é muito fundamentado na nota, na avaliação. Então, no início, os alunos estavam muito preocupados e só queriam participar do projeto por isso. Mas esse nunca foi o foco”, detalhou o professor.

No primeiro ano, houve surpresa com a atividade. “Mas a partir do segundo já havia procura, por parte dos alunos, que já entravam no terceiro ano perguntando pelo projeto”, disse Ródnei.  A cada ano, o projeto adotava um livro paradidático diferente, que dava nome ao evento. Depois de Química das Sensações, foi a vez de Os Botões de Napoleão – As 17 Moléculas que Mudaram a História, de Penny Le Couter e Jay Burreson. No ano passado, o projeto voltou à obra inicial, mas para este ano, está prevista a utilização do livro Um Cientista na Cozinha, de Hervé This.

Nos três anos em que foi aplicado, o projeto alcançou mais de 300 estudantes dos três turnos do colégio. Uma das beneficiárias é Rafaela Oliveira, ex-aluna da Escola Estadual Prof. José Barreto de Araújo Bastos, e atual aluna de Ródnei no curso de licenciatura em química da UNEB. “Participar do projeto foi uma experiência bastante desafiadora e de crescimento intelectual, pois tínhamos que trabalhar com a interdisciplinaridade e com conteúdos ainda não estudados e que, muito provavelmente, não iriam ser contemplados através do conteúdo programático”, obervou Rafaela.

Segundo ela, esse contato com a universidade contribuiu para que os estudantes pudessem se enxergar em outro ambiente. “Não poderia deixar de comentar da minha sincera e profunda admiração pelo professor Ródnei, que sempre se mostrou dedicado, assíduo, competente, dinâmico, inovador e que, sem dúvida alguma, teve uma contribuição muito importante na minha formação e na escolha da minha profissão”, enalteceu, emocionada, Rafaela.

Além desse projeto, Ródnei desenvolveu outras iniciativas com os alunos. Uma delas foi o incentivo para a produção de curtas usando celular e buscando a química no cotidiano. Hoje, em busca de novos desafios, Ródnei participa de uma equipe pedagógica, composta por professores da rede estadual, que produz conteúdos para serem utilizados em sala de aula. “A todo o momento, a gente quebra alguns paradigmas. Na escola pública é possível, sim, produzir com qualidade. Tenho bons exemplos de que o trabalho dá certo”, destacou o professor.

..Rodnei também é professor do curso de licenciatura em química pela Universidade do Estado da Bahia – UNEB.

Fonte: http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/3334

Anúncios

Dica Professor Web – Blog Ensino de Química

Olá, colegas!

Hoje venho compartilhar com vocês o blog Ensino de Química

De autoria da Professora Alcione Torres Ribeiro, o blog é desenvolvido para professores e licenciandos de Química.

Possui uma vasta publicação sobre diversos assuntos relacionados à Química, assim como Atualidades, Educação, entre outros, distribuídos em textos de cunho crítico e problematizador.

Estamos no Ano Internacional da Química, tema que pode ser trabalhado com a contribuição de uma variedade de materiais voltados para esta área do conhecimento, disponíveis no blog, como, por exemplo, vídeos, além de divulgação científica, entrevistas e muito mais!

Vale a pena conferir!

Confiram também os conteúdos digitais de Química no Ambiente Educacional Web.

 

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog!