Oficina para a Produção de Mídias na Educação e Cobertura Colaborativa 2016

A última Oficina para a Produção de Mídias na Educação (PME), do ano de 2016, oferecida no período de 7 a 24 de novembro, pela Rede Anísio Teixeira (Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais Livres da Rede Pública Estadual de Ensino), estimulou, mais uma vez, o uso crítico e reflexivo das tecnologias da informação e da comunicação (TICs). Estudantes da rede pública estadual de ensino fizeram uma imersão no Instituto Anísio Teixeira (IAT) a fim de saber um pouco mais sobre Softwares e Licenças Livres, Produção Textual para Multimeios, Fotografia e Produção Audiovisual, módulos que fazem parte do currículo do curso.

Fig. 1: Equipe que participou da Oficina para a Produção de Mídias na Educação e da Cobertura Colaborativa Estudantil. Foto: Peterson Azevedo

Fig. 1: Equipe que participou da Oficina para a Produção de Mídias na Educação e da Cobertura Colaborativa Estudantil 2016. Foto: Peterson Azevedo

Durante a oficina, os estudantes tiveram aulas teóricas com as especificidades de cada módulo e puderam colocar em prática tudo que aprenderam, ainda no processo formativo. Desse modo, já colocavam a mão na massa enquanto complementavam os conhecimentos. Ou melhor: colocavam a mão no teclado, na câmera fotográfica e nos recursos para a produção e edição audiovisual.

Como atividade final da PME, houve uma Cobertura Colaborativa Estudantil  do I Congresso Baiano de Inovação e Tecnologia na Educação (Inovatec). Na ocasião, os estudantes foram organizados em grupos de trabalho e atuaram como repórteres, fotógrafos, produtores audiovisuais e redatores para mídias digitais. A atividade, além de contribuir para que eles implementassem os conhecimentos adquiridos durante o processo formativo, foi mais um espaço para o protagonismo da comunidade escolar da rede pública estadual de ensino nas ações da Rede Anísio Teixeira.

Emili Oliveira, 16 anos, do Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira, atuou como fotógrafa na Cobertura Colaborativa e disse que a experiência contribuiu muito para a sua vida: “Foi uma experiência incrível, que melhorou bastante tudo que eu já tinha feito antes. Ainda me fez perceber uma coisa que eu gosto muito e desenvolver isso: o gosto pela fotografia”.

Fig. 2: A estudante Emili Oliveira atuou como fotógrafa durante a Cobertura Colaborativa 2016. Foto: Raulino Júnior

Fig. 2: Emili Oliveira atuou como fotógrafa durante a Cobertura Colaborativa 2016. Foto: Raulino Júnior

Nickson Teles, 18 anos, do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, destaca que a participação na Cobertura Colaborativa o auxiliou na escolha da profissão: “Atuei como cinegrafista, aprendi técnicas sobre gravação e aprimorei o que realmente quero como profissão. Tive oportunidade de desenvolver aptidões que estavam guardadas”, revela o jovem que quer trabalhar na área de comunicação.

Fig. 3: Nickson Teles foi um dos cinegrafistas da Cobertura Colaborativa 2016. Foto: Raulino Júnior

Fig. 3: Nickson Teles foi um dos cinegrafistas da Cobertura Colaborativa 2016. Foto: Raulino Júnior

A Cobertura Colaborativa Estudantil contou com produção multimídia de algumas ações do Inovatec. Tudo que foi produzido pode ser conferido neste link: oprofessorweb.wordpress.com/author/coberturaestudantil/. Além disso, neste ano, a equipe que participou da atividade teve um outro desafio: produzir um programa de TV. Quer saber no que resultou? Assista ao vídeo abaixo, compartilhe nas suas redes e deixe a sua opinião sobre o que achou. É importante para nós! Ubuntu!

Programa Cobertura Colaborativa – Inovatec – Parte 01

Anúncios

Mídia na sala

Estudante-repórter: Eduardo Marins

Estudantes da rede pública estadual participaram do curso de Produção de Mídias na  Educação, da Rede Anísio Teixeira. As aulas duraram quinze maravilhosos dias e contaram, no final, com uma Cobertura Colaborativa. Nela, os estudantes puseram em prática tudo que foi aprendido no processo. A formação contou com com conteúdos de produção textual para multimeios, fotografia, roteiro, produção de vídeo, podcast, edição, finalização, uso de softwares e licenças livres.

imagem-do-auto

Fig. 1:  Estudantes produzindo matéria jornalística. Foto: Eduardo Marins

A importância do curso vai muito além das próprias matérias. Aquele que participa passa de mero espectador, que recebe o conteúdo pronto, para alguém que julga com real conhecimento o que recebe, e que também produz.

equipe-plano-geral

Fig. 2:  Uma das equipes de audiovisual da Cobertura Colaborativa. Foto: Eduardo Marins

Mídia é?

O que é a mídia atualmente?
Um veículo de comunicação?
Um manipulador que mente?
Ou um espelho da população?

Dizem que a TV aliena,
Mas é você que desliga o coração e liga a antena
Nossa mente, todo dia, bombardeada de mensagem
E não mais se há triagem do que se assimila

A massa controla a mídia
A mídia controla a massa
A história se entrelaça
Se mantendo parada na estampa da vidraça

Mas tudo isso muda quando se aprende
E o ensinamento não tende a morrer quando é propagado
Sendo ensinado todo o processo, tudo será mudado
E só haverá produtor e nenhum manipulado.
Mas é impossível dizer sequer o que a mídia é…

Educação a Distância no Inovatec

Estudante-repórter: Lucicarla Lima

O I Congresso Baiano  de Inovação e Tecnologia na Educação (Inovatec) ofereceu aos participantes diversas atividades. Entre  elas, o lançamento do livro Educação a Distância: Impactos nos Planos Profissional e Pessoal, da professora Letícia Machado. Na obra, a autora mostra a importância da educação a distância e de como ela pode modificar a vida profissional das pessoas, desde que elas se envolvam com responsabilidade e compromisso.

Foto- Caroline Aguiar

Fig. 1: Educação a distância em discussão. Foto: Carol Aguiar

Além disso,  o volume propõe mostrar aos leitores as diversas formas de EAD (Educação a Distância), considerando as particularidades de cada uma.

autora

Foto- Caroline Aguiar

Na entrevista que concedeu à nossa equipe, a professora disse: “Fui aluna de colégio público e sempre gostei muito de escrever. Trago isso como uma motivação para os alunos da rede estadual, como uma forma de ver que eles são capazes de fazer qualquer atividade”.

sam_1104

Estudante-repórter: Lucicarla Lima. Foto: Carol Aguiar

Lucicarla Lima tem 18 anos e faz parte da equipe da Cobertura Colaborativa Estudantil.

 

Instituto Anísio Teixeira abre inscrições para Oficina de Produção de Mídias Estudantis

O Instituto Anísio Teixeira, por meio do Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais Livres da Rede Pública Estadual de Ensino, Rede Anísio Teixeira – Rede AT, abre inscrições para a Oficina de Produção de Mídias Estudantis. O objetivo da oficina é formar estudantes e professores da rede pública de ensino para atuarem como produtores e gestores multimídia, além de estimular o uso de softwares livres nas unidades escolares.

Fig. 1: banner de divulgação

Fig. 1: banner de divulgação

Inscrição

Professores e estudantes do ensino médio da rede pública de ensino da Bahia têm até o dia 01 de julho para se inscrever na atividade de formação. O curso tem carga horária de 56 horas e disponibilizará 20 vagas, sendo 4 para professores e 16 para estudantes.

Para participar da seleção, é muito fácil:

1ª fase: basta ler na íntegra a chamada pública e preencher a ficha de inscrição, respondendo atentamente a cada item.

2ª fase: após análise de ficha de inscrição, serão convocados 40 candidatos para uma entrevista presencial. Essa etapa é classificatória e, através dela, serão selecionados os 20 candidatos que participarão do curso.

Resultado

O resultado da primeira fase será divulgado no dia 08 de julho (análise do formulário de inscrição). Já o resultado final será informado após a segunda fase (entrevista), no dia 15 de julho 2016, no Portal da Educação, aqui no Blog do Professor Web e também através de contato via e-mail e/ou telefone.

Local e período da formação

A formação ocorrerá no Instituto Anísio Teixeira (IAT), instituição situada na Estrada da Muriçoca, Avenida Paralela, Salvador – BA. (Próximo ao Colégio de Aplicação Anísio Teixeira) . A oficina vai acontecer no período de 18 de julho a 01 de agosto de 2016 (exclusivamente no turno vespertino, das 14h às 18h ).

Para obter mais informações, entre em contato pelo e-mail rede.anisio@educacao.ba.gov.br ou pelo telefone (71) 3116- 9061.

Vem compartilhar o seu mundo com a gente!

Capoeira, uma riqueza cultural

Camila Vasconcelos na Roda de Capoeira. Foto: Bira Mendes

Camila Vasconcelos na Roda de Capoeira. Foto: Bira Mendes

Olá, galera!!

A Copeira é um patrimônio histórico que se expressam, ao mesmo tempo, a dança, os golpes, a brincadeira, o toque dos instrumentos, o canto, além de ser uma luta de resistência. No 4° Encontro Estudantil, acontece a Roda de Capoeira com a participação de vários agentes culturais, ligados a essas oficinas que busca a valorização de expressões artísticas e culturais afro-brasileiras.

Roda de Capoeira. Foto: Bira Mendes

Roda de Capoeira. Foto: Bira Mendes

Em entrevista com o Professor Carlos Fereira, ele nos conta o valor da capoeira na educação de crianças e adolecentes: “A capoeira como ferramenta de educação desenvolve a criatividade, alegria, ritmo, coletividade, ou seja, o espirito de partilha, por isso vejo como uma grande contribuição, não só pelo lado histórico, mas também ajuda a seguir as regras da vida”.

Entrevista com o professor Carlos Ferreira. Foto : Bira Mendes

Entrevista com o professor Carlos Ferreira. Foto : Bira Mendes

Muitos estudantes participam da roda e encontramos a professora Marcia Lucia, do Colegio Estadual Marcelo Dias, Base Naval, que trouxe seus alunos para participar das atividades: “ Nossos alunos estão bem enraizados com essa cultura e nosso papel é justamente elevar este o padrão cultural através da capoeira que está bem latente neles; eu sinto que eles se empoderam”.

A estudante Camila Vasconcelos, da Escola Municipal Pericles Reni de Souza , 11 anos, nos conta que a capoeira lhe oferece muitas coisas boas e acha importante porque divulga música da África .

A estudante-repórter Lucicarla Lima. Foto: Raulino Júnior

A estudante-repórter Lucicarla Lima. Foto: Raulino Júnior

Lucicarla Lima tem 17 anos, é estudante do Colégio Estadual José Tobias Neto, que fica em Salvador, e faz parte da equipe de Cobertura Colaborativa Estudantil.

Para empreender e inovar no 4° Encontro Estudantil

Estudante-repórter: Lucicarla Lima

Olá, galera!

Quando pensamos em empreendedorismo, muitas ideias surgem. No 4° Encontro Estudantil, teve espaço para discutir a temática, através da palestra Empreendorismo para Estudantes, ministrada pelo professor de biologia Adaltron Araújo, que trabalhou o assunto de uma forma mais voltada para os adolescentes.

DSC00161

Adaltron Araújo durante a palestra. Foto: Bira Mendes

Empreendendorismo vem do verbo empreender, que significa resolver algum problema. Hoje, noś temos muitos exemplos de grandes empreendedores pelo mundo.

DSC00159

Adaltron Araújo sendo entrevistado pela estudante-repórter Lucicarla Lima. Foto: Bira Mendes

Adaltro defendeu o seu ponto de vista em relação ao empreendedorismo na sociedade: “Hoje, falei do empreendedorismo de uma forma mais voltada pra o protagonismo juvenil, ajudando esses jovens que estão apresentando seus projetos na Feira de Ciência e Matemática, de forma que eles possam transformar seus projetos em empreendimentos”.

Além de transformar, o empreendedorismo busca, realmente, produzir algo diferente e inovar. Por isso, todo jovem que busca esta área deve ser curioso, pois isso é uma das características de um empreendendor. Todo bom cientista tem, principalmente a criatividade para inovar e criar, pois sem elas não tem como ser um bom empreendendor.

A estudante-repórter Lucicarla Lima. Foto: Raulino Júnior

A estudante-repórter Lucicarla Lima. Foto: Raulino Júnior

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lucicarla Lima tem 17 anos, é estudante do Colégio Estadual José Tobias Neto, que fica em Salvador, e faz parte da equipe de Cobertura Colaborativa Estudantil.

A cultura e o progresso: alguns projetos da EPA

Estudante-repórter: Érica de Jesus

 

DSC00148

Mocita Reis. Foto: Bira Mendes

A professora de história Mocita Reis, 40 anos, é a orientadora de um projeto realizado no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, de Bom Jesus da Lapa, e está participando pela segunda vez consecutiva do 4° Encontro Estudantil, através da EPA (Educação Patrimonial e Artística). As manifestações culturais do sertão nordestino é o tema do projeto, que aborda as riquezas patrimoniais e culturais, como a romaria e a Festa do Divino.

DSC00158

Luan Borges: projeto de valorização cultural. Foto: Bira Mendes

O estudante Luan Borges, 16 anos, que cursa o 2° ano do Ensino Médio no colégio citado, explicou por que o tema do álbum  é Ser tão cultural: “É uma chamada para olhar a si mesmo, o ser, a pessoa; buscar as raízes que foram esquecidas”. Já André Amorim, 23 anos, que estuda no Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Corrente, é finalista da EPA com o álbum O progresso a todo vapor. “É um projeto de caráter social e ambiental, que visa resgatar as características culturais e patrimoniais do município de Santa Maria e também valorizando a cidade de Salvador.

PhotoGrid_1449175908294

André Amorim: um olhar sobre o progresso. Foto: Érica de Jesus

A EPA está na sua 4ª edição e, no 4º Encontro Estudantil, apresenta 29 álbuns finalistas. Não deixe de ver!

A estudante-repórter Érica de Jesus. Foto: Raulino Júnior

A estudante-repórter Érica de Jesus. Foto: Raulino Júnior

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Érica de Jesus tem 21 anos, é estudante do Centro Estadual de Educação Profissional da Bahia, que fica em Salvador, e faz parte da equipe de Cobertura Colaborativa Estudantil.