A Masculinidade que Afeta a Saúde do Homem

Homem que é homem não chora, não sente dor, não demonstra amor e não vai ao médico, pois homem que é homem é forte e é protetor. Homem que é homem não se cuida, não vai ao médico. É que cuidar da saúde é coisa de mulher. Esses pensamentos, tão próprios de nossa sociedade, são reflexo da construção de gênero, que polariza a percepção do feminino em relação ao masculino. Em outras palavras, as noções do feminino e do masculino foram construídas para serem antíteses uma da outra. Se o cuidado está no âmbito do feminino, a “falta de cuidado” com a própria saúde seria, em parte, constitutiva da imagem heteronormativa que se fez do masculino. Esse fator, associados à dificuldade em acessar os serviços públicos de saúde e a vergonha em exibir o corpo para um profissional da área médica, distancia os homens de uma rotina de autocuidado. Essa foi a conclusão do estudo dirigido pelos pesquisadores   Romeu Gomes, Elaine Ferreira do Nascimento e Fábio Carvalho de Araújo para entender o porque das mulheres acessarem mais os serviços de saúde do que os homens.

Centro de Saúde Jardim Leblon promove campanha contra o câncer de próstata

Fonte: Centro de Saúde Jardim Leblon promove campanha contra o câ… | Flickr www.flickr.com739 × 1024(símbolo do outubro azul)

Entretanto, essas construções são sociais e nada têm a ver com as diferenças biológicas entre homens e mulheres. A padronização dos comportamentos femininos e masculinos foram tão massivamente introjetadas em nossas mentes que passamos a naturalizar esse construto social como algo biológico, mas não existe nenhuma diferenças anatômicas e fisiológicas entre os indivíduos que justifique esse tipo de conduta. Os homens precisam cuidar da sua saúde, assim como as mulheres. Ninguém se torna mais homem por não ir ao médico, isso é fato. Na real, esse tipo de comportamento só contribui para aumentar os níveis de mortalidade da população masculina no Brasil.  É que, quando vamos ao médico com regularidade, podemos fazer exames preventivos para detectar doenças em estágio inicial, a exemplo do toque retal que pode diagnosticar o câncer de próstata. Segundo o Portal do Brasil, esse tipo de tumor “é a quarta causa de morte por câncer e corresponde a 6% do total de óbitos por este grupo”.

Por isso, vamos desconstruir esses estereótipos de masculinidade que só prejudicam a saúde dos homens. Afinal de contas, acessar os serviços de saúde e cuidar do próprio corpo não é coisa só de mulher, mas de todos aqueles que amam a vida e querem gozá-la com saúde! E para saber mais sobre gênero, que tal assistirmos o programa da TV Anísio Teixeira: Diversidade Sexual?

Fonte:

Romeu Gomes, Elaine Ferreira do Nascimento, Fábio Carvalho de Araújo. Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Disponível em : https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/0765.pdf

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s