Resultado da seleção para a Oficina de Produção de Mídias na Educação – 2ª fase

Oi! Tudo bem? Segue, abaixo, a relação dos estudantes selecionados para participar da Oficina de Produção de Mídias na Educação. Os nomes estão em ordem alfabética:

Imagem: Josymar Alves

Imagem: Josymar Alves

1. ALESSANDRA VIANA SILVA (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

2. ANDREI S. DAVIS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

3. CAROLINE DE AGUIAR SANTOS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

4. CLEITON DA SILVA CONCEIÇÃO (Colégio Estadual Bolivar Santana)

5. EDUARDO MARINS DE SANTANA ALVES (Colégio Estadual Bolivar Santana)

6. ÉMILI OLIVEIRA SANTANA (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

7. ESTHER SILVA SANTOS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

8. FRANKLIN SANTOS DA SILVA (Colégio Estadual Bolivar Santana)

9. LARISSA FONSECA DE OLIVEIRA LOPES (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

10. LUIZ RICARDO SILVA NUNES MENEZES (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

11. NATÁLIA DOS SANTOS DE JESUS (Colégio Estadual Bolivar Santana)

12. PABLO OLIVEIRA DA COSTA (Colégio Estadual Bolivar Santana)

13. YAN DE ALMEIDA SANTOS (Colégio Estadual Bolivar Santana)

Os selecionados vão passar por um curso de formação voltado para a produção multimídia, ministrado pelos colaboradores da Rede AnísioTeixeira (Rede AT). A atividade acontecerá no período de 7 a 23 de novembro de 2016 (exclusivamente no turno vespertino, das 14h às 18h), no Instituto Anísio Teixeira (IAT). O IAT fica localizado na Estrada da Muriçoca, Avenida Paralela (Avenida Luís Viana Filho), Salvador – BA. Para esclarecimentos, entre em contato pelo e-mail rede.anisio@educacao.ba.gov.br ou pelo telefone (71) 3116- 9061.

OBSERVAÇÃO: o deslocamento para o local da formação, Instituto Anísio Teixeira, será de responsabilidade dos cursistas.

Sejam bem-vindos! A nossa Rede é colaborativa!

VOCÊ E A LEITURA!

Olá, leitores do nosso blog!

O incentivo para a leitura não vem só da escola, vem de casa, vem da vida.  A curiosidade estimula o querer saber, despertando nas pessoas a vontade para a leitura e, através dela, obter respostas para suas indagações, o que proporcionará bem estar a partir do momento da descoberta do desconhecido. A leitura possibilita interação entre o mundo lido e quem o lê. Você já parou para pensar nisso? Já pensou que a liberdade tão almejada por todos pode começar e pode estar na leitura? Então, por que será que o brasileiro ler tão pouco?

Existem alguns motivos que poderiam explicar o fato de pouquíssima leitura por parte dos brasileiros: o processo tardio de alfabetização; falta de vontade política; cultura do povo brasileiro mais oral do que textual; escasso investimento em estudo etc.

Ser letrado significa ir além de sabe ler e escrever, é saber “fazer uso competente e frequente [sic] da leitura e da escrita. Fala-se no letramento como ampliação do sentido de alfabetização e como prática social que favorece aos sujeitos interpretar os discursos veiculados socialmente.”Logo, o letramento tem papel de destaque e relevância  para a socialização do indivíduo cidadão, sendo a leitura uma conquista de autonomia.A partir dela, nós entenderemos melhor a realidade que nos cerca, ampliando os nossos horizontes, nos capacitando para todo e qualquer embate presente em nossa realidade.

Veja que projeto interessante sobre leitura, escrito pela Professora orientadora Shéfora Pina, da Escola Irmã Rosa Aparecida, localizada em Feira de Santana/Ba.Vale ressaltar que os professores do Fundamental I e II, da referida escola, participaram ativamente do processo que teve , em sua abertura,  o apoio da Escola Olavo Bilac.

PROJETO : “EU, OS LIVROS E NOVAS DESCOBERTAS”

 Texto adaptado do Projeto “EU, OS LIVROS E NOVAS DESCOBERTAS”, de autoria da Professora Shéfora Pina, da Rede Estadual de Ensino da Bahia.img-20161024-wa00052Fig. 1: Escola Irmã Rosa Aparecida. Captura : Shéfora Pina

O projeto de leitura na Escola Irmã Rosa Aparecida surgiu durante observações feitas pelos professores, em sala de aula e, em posteriores discussões nas ACs. Eles perceberam que, grande parte dos alunos, desconhecem a importância da leitura em seu processo de aprendizagem, leem somente por “obrigação”, sem perceber o real valor que a leitura pode lhes proporcionar. Tal desconhecimento sobre a relevância e a necessidade da leitura, aliado à atual realidade, pode distanciar crianças e adolescentes do contato direto com boas leituras, tornando-se um entrave no desenvolvimento do aluno, visto que ele não a vê como algo prazeroso.

O uso de computadores, jogos on-line, celulares, redes sociais, atrelado à ausência de acesso a livros no núcleo familiar, à falta de incentivo dos pais, muitas vezes ocasiona pouco interesse pela leitura e, por conseguinte, dificuldade em aprender texto.

O despertar precoce da sexualidade foi visto como motivador para o afastamento de adolescentes do ambiente escolar. Foi então, que os professores criaram o projeto “EU, OS LIVROS E NOVAS DESCOBERTAS”, propiciando aos educandos momentos lúdicos, com o objetivo de despertar o prazer pela leitura e contribuir para criar um ambiente de reflexão e discussão dos temas sexualidade e adolescência.

Foi realizado um “Show de Talentos”. Professores apresentaram peças teatrais, poesias,  shows musicais, cordéis. Os alunos  assistiram à tudo com muita satisfação.

Os trabalhos continuam sendo realizados diariamente em sala de aula. Mensalmente, os alunos participam como protagonistas de uma atividade com toda a comunidade, em que os professores são os espectadores: (HORA DA LEITURA; DOE UM LIVRO E TROQUE OUTRO; CINEMA NA ESCOLA; OFICINA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIA, etc).

sem-tituloFig. 2 : Escola Irmã Rosa Aparecida. Capturas : Shéfora Pina e Célia Andrade

Relatos dos alunos sobre o projeto : Maria Luiza, 6.º ano B: “o projeto despertou em mim o hábito de ler.Era bem difícil eu fazer isso antes. Espero que a continuação seja melhor”. Já Valnélia de Jesus, 6.º ano B, falou:o projeto ‘EU, VOCÊ E  NOVAS DESCOBERTAS’ incentivou muito a minha leitura, pois os jovens e crianças estão muito ligados à tecnologia.Certo que ela também é uma fonte de conhecimento, mas os livros fazem a gente viajar para qualquer lugar… Apenas um livro desperta sentimento e tudo que você quiser.” A aluna Maria Clara, 7.º B, achou o projeto legal! Ela disse que o que mais chamou a atenção foi o interesse dos professores em mostrar mais entusiasmo em ler um livro. Ela até começou a gostar mais de ler.

Então, espero ter contribuído para o despertar da leitura e sua grande relevância para nossas vidas!

Até o próximo!

Ana Rita Medrado

Professora da Rede Pública Estadual de Ensino da Bahia.

Referências Bibliográficas:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Letramento  http://cultura.estadao.com.br/blogs/babel/44-da-populacao-brasileira-nao-le-e-30-nunca-comprou-um-livro-aponta-pesquisa-retratos-da-leitura/

http://zh.clicrbs.com.br/rs/entretenimento/noticia/2015/04/por-que-os-brasileiros-leem-tao-pouco-4735112.html

http://www.plataformadoletramento.org.br/em-revista-entrevista-detalhe/393/magda-soares-discute-como-mediar-o-processo-de-aprendizagem-da-lingua-escrita.html

Eu me LIVRO

Hello, readers!

Reading is to the mind what exercise is to the body! Richard Steelewhatisagn1

Fig.1 Graphic novel

Todos devem saber sobre a importância da leitura no processo de busca do conhecimento e da informação, mas, se essa leitura fosse em inglês? Será que qualquer um poderia encarar esse desafio?

A leitura sempre foi uma das melhores formas de ampliar o vocabulário e,  realizada  em uma segunda língua, é uma das formas de expandir um número maior de palavras e estar exposto à estrutura do idioma. Quando se está aprendendo outra língua, escolher diferentes tipos de contato com o idioma pode ajudar muito na conquista da fluência. Uma fonte imensurável e cheia de oportunidades para a aprendizagem do inglês é a web, por permitir variadas possibilidades: produção oral, produção escrita, jogos, dicionários on-line, podcasts, músicas, e-books, sites para exercícios e dentre outros recursos diversos.

O inglês está cada vez mais no cotidiano das pessoas dado o seu importante papel no mundo moderno, por permitir a comunicação entre todas as nações, todas as culturas e por ser mais intensamente o idioma presente na tecnologia, nas relações comerciais, no turismo, na arte, na ciência e na diplomacia.

A grande dica, pessoal, é se aventurar e ler livros, jornais, artigos em inglês, porque a prática traz muitos benefícios. Uma modalidade que tem sido cada vez mais aceita é ographic-novels

Trata-se de um romance gráfico que nada mais é do que um livro composto por quadrinhos que inclui ficção e não-ficção, que se diferencia do comic book e do light novel. O termo ganhou popularidade em 1980 e tem entrado como categoria nas livrarias desde 2001. Leia e veja a diferença entre os HQs e os Graphic novels .

O processo de leitura com foco na língua inglesa ficou conhecido no Brasil com o acrônimo ESP (English for Specific Purposes), cujo objetivo era capacitar estudantes universitários para a habilidade de leitura em suas áreas de formação. Posteriormente, essa tendência migrou para o Ensino Básico e a leitura se integra a outras habilidades do idioma, que passaram a ser potencializadas com o advento das tecnologias digitas e um convite ao multiletramento, permitindo uma imersão ao universo “e”:

e-book (livro eletrônico)

e-learning(aprendizagem na Sociedade da Informação)

e-literacy skills( promover o desenvolvimento de habilidades para as TIC)

e-reader (leitor eletrônico)

e-science(ciência na Sociedade da Informação)

e-business (negócios eletrônicos)

Para saber mais sobre as possíveis leituras facilitadas pelas tecnologias digitais e ubíquas como a Internet, o Comitê Gestor da Internet disponibiliza uma tabela dos Documentos da Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação.

Agora,você sabia que a escola pode versar por dois tipos leitura? A leitura extensiva e a leitura intensiva. A leitura extensiva tem como propósito o prazer e a informação, comumente está presente na leitura de jornais, revistas, HQs e livros; enquanto que a leitura intensiva tem como objetivo a compreensão detalhada do texto e, por isso, exige mais atenção. Ela é mais utilizada para fins pedagógicos porque exige atenção de vocabulário e estruturas gramaticais.

Portanto, a leitura, enquanto princípio educativo e parte constitutiva do sujeito é,  sem dúvida, um processo social fundamental,necessidade humana essencial e,  no segundo idioma, ao mesmo tempo que fortalece a aquisição do inglês, colabora para a formação do sujeito cidadão.

Então, caro leitor, aqui vão algumas dicas! É preciso adotar algumas estratégias: não espere ser fera no inglês para entrar no maravilhoso mundo da leitura. Aliás, faça dessa habilidade uma possibilidade para o aprimoramento do domínio da língua. Existem vários níveis e tudo vale! Vale até começar por clássicos infantis, com vocabulários mais simples e assuntos do seu interesse.

 Não leia o texto!Vai aqui um dica inusitada! Se o texto tiver questões para serem resolvidas comece por elas. Sim! Elas poderão antecipar o tema abordado pelo texto. Não  despreze os cognatos e cuidado com os falsos cognatos!  Adote o instrumental prediciton, que significa inferir o texto com o conhecimento prévio, fique atento à estrutura do texto (título, subtítulo,layout,parágrafo),observe o contexto linguístico(estrutura gramatical) e o contexto não lingúistico (imagem, tabela, gráfico), outra dica bastante útil é fazer o skimming (ler rapidamente o texto para obter a ideia principal) e o scanning (ler  atentamente o texto com o objetivo de encontrar uma informação específica durante a leitura.

Com essas dicas faça da leitura parte de sua rotina e evite traduções excessivas, pense no próprio idioma. Por fim, seja qual for a predominância do seu tipo de leitura (intensiva ou extensiva), o importante é que sua leitura leve à criticidade e você possa dizer: “ Eu me LIVRO da falta de conhecimento e de informação.”

See you later!

Rede Anísio Teixeira promove formação de Interpretação Cênica e Produção de Vídeos Ficcionais

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia, através do Instituto Anísio Teixeira (IAT) e do programa Rede Anísio Teixeira, promove a formação em Interpretação Cênica e Produção de Vídeos Ficcionais, voltada para estudantes e professores da rede estadual de ensino.. Esta formação articula-se com os projetos PROVE (Produção de Vídeos Estudantis) e FESTE (Festival Estudantil de Teatro), por incluir, em sua programação, conteúdos que contribuem para as respectivas atividades de apreciação fílmica, produção cinematográfica e audiovisual, assim como o teatro.

interp-prod-video-est

A formação é composta por duas oficinas: uma de interpretação, com 30 vagas; e outra de produção audiovisual, também com 30 vagas. As duas oficinas acontecem concomitantemente. Isto significa que os estudantes e professores podem participar, apenas de uma das duas, de acordo com suas aptidões e considerando o quantitativo de vagas disponíveis. Contudo, haverá encontro das duas turmas (Interpretação e Produção) no 1° e no último dia de aula.

Inscrição

Para realizar a inscrição, que estão abertas até o dia 3 de novembro, o professor e o estudante devem preencher os seguintes formulários:

        a)  Oficina interpretação cênica: http://bit.ly/2eawIL9.

         b) Oficina produção de vídeos ficcionais: http://bit.ly/2eFVCTu.

Local e período da formação

A formação ocorrerá no Colégio Estadual Professora Angelita Morena, localizado na Rua das Araras, S/N, Imbuí, Salvador – BA. Os encontros vão acontecer de 07 a 18 de novembro de 2016 (segunda a sexta-feira, no turno vespertino, das 14h às 18h). A carga horária é de 40 horas. Mais informações pelo e-mail rede.anisio@educacao.ba.gov.br ou pelo telefone 3116-9061.

Resultado

O resultado da seleção será divulgado aqui no Blog do Professor Web e também através de contato via e-mail e/ou telefone, até o dia 4 de novembro.

Cronograma

Até 3 de novembro – Inscrições

04/11 – Divulgação do Resultado

07 a 18 de novembro – Formação (Oficina de interpretação Cênica e Oficina de Produção de Vídeos Ficcionais).

OBSERVAÇÃO: o deslocamento para o local da formação, Colégio Estadual Professora Angelita Morena (Imbuí), será de responsabilidade dos selecionados. A participação não estabelece nenhum vínculo trabalhista com os realizadores da formação. A atividade se caracteriza como voluntária e de caráter educativo. Ao se inscrever, o selecionado cede o direito de imagem e voz para qualquer forma de divulgação desta iniciativa.

Literatura no Mapa

Oi! Tudo bem? Você quer colocar mais literatura na sua vida? Se respondeu “sim” à pergunta, uma ótima dica é conferir a revista CartoGRAFIAS, publicada pelo projeto Mapa da Palavra.BA, uma ação da Coordenação de Literatura e da Diretoria das Artes da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB). O projeto é resultado de um levantamento de dados sobre a literatura produzida na Bahia e tem como objetivo servir de base para o planejamento de programas e ações que incentivem o desenvolvimento das letras no estado.

Imagem: captura de tela do site Mapa da Palavra

Imagem: captura de tela do site Mapa da Palavra

A revista é composta por quatro volumes e reúne textos de autores contemporâneos da Bahia. Tais autores contemplam os 27 territórios de identidades do estado. O projeto teve a participação de mais de cinquenta municípios  e as edições da revista estão disponíveis para download gratuito, o que pode ser feito no site do Mapa da Palavra, através deste link: http://mapadapalavra.ba.gov.br/publicacoes/.

Quem gosta de ler, vai encontrar uma infinidade de motivos para fazê-lo. Na CartoGRAFIAS, figuram gêneros textuais como contos, crônicas, poesia e cordel. É possível também conhecer um pouco sobre a vida de cada autor, pois há uma minibografia no final das obras.

Os textos de cada edição da revista abordam todo tipo de tema e, obviamente, dialogam com questões da atualidade. O leitor vai se deparar com poema concreto que fala de solidão e com cordel que critica o discurso de pessoas que querem separar o Nordeste do resto do Brasil. No poema Pintando o Sete, de Ze Walter, um convite estimulante para a gente pensar em toda mística que ronda o número sete:

Hoje vou pintar o 7

Falando deste algarismo

Chamado de cabalístico

Coberto de misticismo

Que vem desde a antiguidade

Como curiosidade

E complexo simbolismo

[…]”

Acesse o site do projeto Mapa da Palavra.BA, leia os textos e coloque mais literatura no seu caminho! Não importa qual direção você vai tomar, a certeza é de que vai chegar longe com isso!

Até o próximo!

Raulino Júnior

Professor da Rede Pública Estadual de Ensino da Bahia

Selecionados para a Oficina de Produção de Mídias – 1ª fase

Oi! Você se inscreveu na formação de produção de mídias, promovida pela Rede Anísio Teixeira, para participar da Cobertura Colaborativa do Inovatec? Então, veja se o seu nome está na relação abaixo!

ATENÇÃO: os 30 selecionados participarão de uma entrevista, no dia 27/10/2016 (quinta-feira), às 14h, na sala 09 do Instituto Anísio Teixeira (IAT). Todo devem reler o texto do edital para participar desta fase. O IAT fica localizado na Estrada da Muriçoca, Avenida Paralela (Avenida Luís Viana Filho), Salvador – BA. Para esclarecimentos, entre em contato pelo e-mail rede.anisio@educacao.ba.gov.br ou pelo telefone (71) 3116- 9061.

Imagem: Josymar Alves

Imagem: Josymar Alves

1. ADRIANA SANTANA BITENCOURT (Colégio Estadual Satélite)

2. ALESSANDRA VIANA SILVA (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

3. AMANDA LUIZE SILVA SOUZA (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

4. ANDREI S. DAVIS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

5. CAROLINE DE AGUIAR SANTOS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

6. CLEITON DA SILVA CONCEIÇÃO (Colégio Estadual Bolivar Santana)

7. DENER DA SILVA NASCIMENTO (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

8. EDUARDO MARINS DE SANTANA ALVES (Colégio Estadual Bolivar Santana)

9. ELIENE SOUZA BARRETO (Colégio Estadual Satélite)

10. ELISMARA RODRIGUES SILVA (Colégio Estadual Satélite)

11. EMILI OLIVEIRA SANTANA (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

12. ERLANE CONCEIÇÃO REIS (Colégio Estadual Bolivar Santana)

13. ESTHER SILVA SANTOS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

14. FRANCISCO CELSON MATIAS NETO (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

15. FRANKLIN SANTOS DA SILVA (Colégio Estadual Bolivar Santana)

16. GABRIEL RODRIGUES DIAS (Colégio Estadual Satélite)

17. GABRIELA SANTANA DA SILVA (Colégio Estadual Satélite)

18. HELDER VINÍCIUS DE ALMEIDA (Colégio Estadual Bolivar Santana)

19. JACQUELINE SANTOS DE OLIVEIRA (Colégio Estadual Satélite)

20. JULIANA ALMEIDA DOS SANTOS (Colégio Estadual Satélite)

21. KEICE ELLEN SANTANA BRITO (Colégio Estadual Clériston Andrade)

22. LARISSA FONSECA DE OLIVEIRA LOPES (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

23. LARRISSA LOPES LOBO (Colégio Estadual Satélite)

24. LUIZ RICARDO SILVA NUNES MENEZES (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

25. MICHELE SOUZA DOS SANTOS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

26. NATÁLIA DOS SANTOS DE JESUS (Colégio Estadual Bolivar Santana)

27. PABLO OLIVEIRA DA COSTA (Colégio Estadual Bolivar Santana)

28. SIEILA ILÁRIA DOS SANTOS (Centro Estadual de Educação Profissional em Controle e Processos Industriais Newton Sucupira)

29. TAIANA REIS ALVES DOS SANTOS (Colégio Estadual Bolivar Santana)

30. YAN DE ALMEIDA SANTOS (Colégio Estadual Bolivar Santana)

Local e período da formação

O resultado final da seleção será divulgado no dia 31 de outubro. A formação ocorrerá no Instituto Anísio Teixeira (IAT), no período de 7 a 23 de novembro de 2016 (exclusivamente no turno vespertino, das 14h às 18h).

De olho no inimigo invisível

Olá, pessoal!

Quem já ouviu falar do HPV?

O Papiloma Vírus Humano (HPV) e suas variações, que são mais de 200, é um vírus oncogênico, isto é, capaz de formar tumores malignos. Essa doença é diagnosticada como neoplasia maligna.

O HPV além de causar o câncer do colo do útero muito conhecido por ser o causador desse tipo de doença, mas esquecido em relação a outros tipos que ele causa, como: câncer de pênis, de canal anal, da vulva (atual para vulva), cabeça e pescoço. Para ter uma dimensão dessa realidade, vamos analisar os números:

Segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA:

– Em 2011, o câncer de útero fez 5.160 óbitos no Brasil;

– Em 2014, foram diagnosticados 15.590 casos.

Praticamente o triplo de diagnósticos.

[…] ” o câncer de colo de útero é mundialmente o terceiro mais comum entre as mulheres. Já em países em desenvolvimento , ele já vai para o segundo lugar. Em regiões pobres como a nossa, no Nordeste, mais especificamente no Maranhão, o câncer de colo de útero sobe para o primeiro lugar.”

Dr. Sc. Flávia Cabral em Biologia Humana e Experimental.

No estudo “ Impactos da infecção pelo Papiloma Vírus Humano na tumorigênese dos carcinomas do colo do útero , pênis, cabeça e pescoço na população maranhese.” percebeu-se que existe uma relação entre a condição socioeconômica e o número elevado de novos casos. As causas estariam relacionadas à: diagnóstico precoce através do exame preventivo, comportamento promíscuo, falta de uso de preservativos nas relações sexuais.

Mulheres que apresentam condilomas, que são verrugas na vagina, ao darem à luz a crianças de parto normal podem transmitir o vírus para o bebê ocasionando o desenvolvimento de papilomas de laringe, causado pelos HPV,s dos tipos 6 a 11. Nesse caso, as crianças terão que ser submetidas a traqueostomia, causando muitas dores.

A vacinação contra o HPV é oferecida a meninas de 9 a 13 anos . Em 2014, para meninas de 11 a 13 anos, pelo Ministério da Saúde e também em clínicas particulares em três doses para garantir proteção efetiva. E o Ministério da Saúde já estuda a possibilidade de aplicação de vacinas nos meninos a partir de 2017.

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde 2013 – Percepção do Estado de saúde, Estilos de Vida e Doenças  Crônicas, 0,6 % da População Baiana apresenta uma proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade  que se refere ao diagnóstico médico de câncer. (IBGE, 2013)

Então fica a dica: prevenção através de vacinação e do exame papanicolau e uso de preservativo nas relações sexuais.

Ana Cristina Rangel

Professora de Biologia da Rede Pública da Rede Estadual de Ensino