O Planeta Terra é Uma de Suas Peles

As escolas, em sua maioria, obedecendo ou não ao calendário que marca o dia 22 de março como o Dia Internacional da Água,investem em apresentar este tema em sequências didáticas e projetos para seus estudantes. Repetem canções como “Planeta Água” sem apurar os sentidos da sua letra ou empreendem esforço em campanhas que envolvem toda a comunidade escolar, e nenhuma delas nega a importância desta discussão na educação infantil, ensino fundamental ou ensino médio. No entanto, apesar disso, podemos avaliar que ainda não chegamos aonde desejávamos. A situação do Brasil em relação à perda de água tratada, por exemplo, é grave. Segundo o relatório do Ministério das Cidades, cerca de 41% de toda a água tratada no país é desperdiçada, o que equivale a um “número inimaginável de litros não aproveitados e cerca de R$ 4 bilhões de prejuízo”. E, consideremos, o desperdício de água é um problema de graves consequências para a humanidade, pois, de toda a água disponível no planeta, apenas 3% é própria para o consumo. Claro que aqui não estamos nos referindo apenas ao mau uso na esfera doméstica; esta dimensão inclui o desperdício da água na indústria e mesmo na sua distribuição de água.

O fato é que, avaliando um contexto pequeno, observamos poucas mudanças de comportamento em nossos estudantes e, se esticarmos o olhar, também veremos pouca consciência em nossa população no contato com este bem tão precioso. E é aqui que cabe, então, nos perguntarmos sobre o que precisamos rever em nosso trabalho educativo. O que desejamos, enfim, não é formar cidadãos aptos a decidir e atuar de um modo comprometido com a vida, com o bem-estar de cada um e da sociedade, local e global? Como é possível, dentro das condições reais das escolas, contribuir para que eles percebam e entendam as consequências de suas ações cotidianas nos locais onde vivem? Como podem minimizar os impactos negativos de suas ações no meio ambiente? Quais os espaços que possibilitam essa participação ativa?

Para começar a reflexão, vale ampliar os espaços do ensino e aprendizagem. A escola é o mundo, então, é bem maior do que pode parecer. E o homem? Ah, o homem também é grande! Até vale aqui citar o arquiteto e artista Friedensreich Hundertwasser, um dos maiores pensadores do século XX, para quem o homem tem cinco peles:a primeira pele, a epiderme; a segunda, o vestuário; a terceira, a casa; a quarta, nossa identidade social; e a quinta e última pele seria o planeta Terra. Este tipo de abordagem pode colaborar muito para uma aprendizagem mais significativa: relacionando a água à vida do homem, a água relacionada à existência dela em todas “as nossas peles” para  evocar aqui o genial Hundertwasser. A principal intenção do trabalho com temas dessa natureza, usando mais uma vez o duplo sentido, é contribuir para uma cultura de defesa do meio ambiente. O tema “Água”, aliás, pode ser tratado como transversal e merece planejamento marcado pela consistência, continuidade e adesão de professores de diversas áreas e/ou disciplinas do currículo, num trabalho multidisciplinar.

Pintura de Hundertwasser (1928-2000)

Pintura de Hundertwasser (1928-2000)

Em seu trabalho ligado à quinta pele, o artista austríaco criou sistemas de purificação da água através de plantas aquáticas, da captação da água da chuva para uso doméstico e seu reaproveitamento e juntou a isso um gesto simbólico de plantar mais de 60 mil árvores em diversas partes do mundo. Das nossas sequências didáticas e projetos nascem quais ações?  Da reflexão coletiva, poderá surgir uma nova consciência. Dedicar nosso trabalho de professores para esta construção é uma escolha capaz de fazer novos cidadãos, com nova compreensão do mundo. O caminho, cada um descobrirá, in loco, e certamente valerá cuidar simultaneamente (e urgentemente) de todas as peles que nos vestem.

 

Lilia Rezende

Professora da Rede Estadual de Ensino da Bahia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s