Comunidade Escolar do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira no Combate ao Mosquito Aedes aegypti

Combatendo o Inimigo Número 1 é o título do projeto que professores de diversas disciplinas e estudantes do ensino médio do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira irão promover ao longo de todo o ano letivo de 2016, para exterminar com o mosquitinho da vez! O Aedes aegypti vem ocupando as páginas dos jornais de todo o país e os noticiários na TV. Tanto burburinho tem justificativa, pois esse mosquito é capaz de transmitir os vírus da zika,  da chikungunya, da febre amarela e da dengue. Segundo o portal do ministério da Saúde, esse mosquito é originário da África e se disseminou para “o continente americano por embarcações que aportaram no Brasil para o tráfico de escravos. Há registro da ocorrência da doença em Curitiba (PR) no final do século 19 e em Niterói (RJ) no início do século 20.”

Tantos milhões de brasileiros contaminados, para além das mortes relacionadas a estes vírus, e agora a microcefalia de bebês causados por mulheres contaminadas pelo vírus da zika, chamaram a atenção da comunidade escolar do Colégio de Aplicação. Por isso, não basta apenas discutir sobre o Aedes e formas de prevenção, é preciso se posicionar e atuar no seu combate. Assim sendo, o Colégio de Aplicação declarou guerra ao mosquito e nos próximos meses irá promover uma aula prática para a identificação de possíveis focos de larvas na escola e no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador. E essa não será a única ação desenvolvida pela comunidade escolar, segundo nos informou a articuladora de linguagem Maria Ilza de Oliveira e a coordenadora Sueli Fernandes Moura. A equipe pedagógica promete incentivar pesquisas sobre o tema e, ao final de cada mês, as turmas de uma determinada série irão apresentar o resultado dos conhecimentos adquiridos através de dramatizações, paródias, apresentação de estudos e muito mais.

É isso aí, meu povo, precisamos nos movimentar! Se você gostou da iniciativa do Colégio de Aplicação, curta nossa postagem, comente, discuta na sua comunidade estratégias de combate a essa praga do século XXI e compartilhe conosco suas ideias! O combate ao Aedes depende de todos nós, incluindo as autoridades políticas locais que recebem verbas do governo federal para implementar o sistema de saneamento básico nas regiões que ainda não possui. Vamos exigir que esse dinheiro seja de fato aplicado no provimento de água potável, no manejo de água pluvial, na coleta e tratamento de esgoto, na limpeza urbana, no manejo de resíduos sólidos e no controle de pragas e qualquer tipo de agente patogênico.

Abaixo, segue o jogo da Dengue, cujo objetivo é encontrar focos do mosquito Aedes em uma residência!!!

Fig. 1: Jogo da Dengue. Imagem: AEW

Fig. 1: Jogo da Dengue. Imagem: AEW

 

Telma Santos

Professora da Rede Pública Estadual de Ensino da Bahia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s