Você precisa ter um celular?

Nunca se falou tanto e também nunca se escreveu tanto com hoje em dia. Segundo dados do IBGE, cerca de 87,3% da população brasileira na faixa etária entre 25 anos a 29 anos tem, pelo menos, um celular. Ter um telefone fixo também não é mais um luxo há muito tempo e, geralmente, as operadoras de internet também oferecem linhas fixas.

Celular tem pra todos os gostos e bolsos! Não ter celular por questões econômicas ainda acontece, mas por outros fatores é uma opção que poucos fazem, geralmente por ideologia. E aí, ter passa a ser quase uma imposição social e de consumo! Crianças têm celulares! Mas será que elas precisam?

Smartphone Excitement by erlandh

E você tem um celular? Se pudesse escolher, que modelo iria adquirir? Um simples, que ligue e fale ou um smartphone1 cheio de recursos e possibilidades? Sabe que dá pra fazer filmes com ele? Porque foto, todo mundo faz! Veja este vídeo e se inspire: CINEMAÇÃO: uma idéia na cabeça, um celular na mão2.

Ultimamente, é bem difícil usar um simples orelhão! Muitos estão sucateados ou simplesmente não funcionam! Também, com todo mundo com seu aparelho celular, os orelhões deixaram de ter maior importância e até mesmo pra comprar o cartão pra falar fica difícil, pois não é mais um negócio rentável e eu nem sei mais onde vende… Você sabe?

E o que você acha das redes sociais3? Você tem uma conta em alguma delas? Qual? Por quê? Dá pra ficar off line nos dias de hoje? Outro dia, fui ao shopping, minha bateria “arriou” e foi um transtorno, porque não temos mais o hábito de marcar um horário e local fixos… E muita coisa mudou com a tal de “inclusão digital”.

Só pra dar um exemplo, lugares onde a liberdade de expressão é cerceada, as redes sociais e a internet acabam permitindo uma festa de liberdade…. Como aconteceu na Primavera Árabe4…  Será que este movimento seria a mesma coisa sem a liberdade que as redes sociais proporcionam?

Para Castells5,  “a transformação das tecnologias de comunicação cria novas possibilidades para a auto-organização e a auto-mobilização da sociedade, superando as barreiras da censura e repressão impostas pelo Estado”. Entretanto, a possibilidade de rebelar-se sem ser esmagado de imediato dependeu da densidade e rapidez da mobilização e isto relaciona-se com a capacidade criada pelas tecnologias do que ele chama de “auto-comunicação de massas”. Então, estamos nos comunicando mais… Por meios tecnológicos cada vez mais abrangentes e velozes…

Muitos artigos falam dos vícios tecnológicos e das pessoas que não podem ficar longe dos seus celulares e internet, mas isso é outro assunto! Por hoje, fica a dica: a comunicação é importante, mas é muito bom quando acontece pessoalmente também…

Guel Pinna

Professora da Rede Pública Estadual de Ensino

Links consultados

  1. http://pt.wikipedia.org/wiki/Smartphone
  2. http://ambiente.educacao.ba.gov.br/conteudos-digitais/conteudo/exibir/id/72
  3. http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_redes_sociais. Lista diversas redes sociais e especifica seus objetivos.
  4. http://pt.wikipedia.org/wiki/Primavera_%C3%81rabe
  5. http://outraspalavras.net/posts/castells-sobre-internet-e-insurreicao-e-so-o-comeco . Castells, é um catedrático espanhol, sociólogo e diretor do Instituto Interdisciplinar sobre Internet, na Universitat Oberta de Catalunya,
  6. http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2015/04/brasileiros-passaram-a-ter-mais-aparelhos-celulares-entre-2005-e-2013
Anúncios