Quem sabe o que é a UNE?

Reunidos na Casa do Estudante do Brasil, no Rio de Janeiro, em 11 de agosto de 1937, o então Conselho Nacional de Estudantes conseguiu consolidar um grande projeto almejado há anos anteriores, os jovens a batizam como União Nacional dos Estudantes (UNE). Desde então, a UNE começou a se organizar em congressos anuais e a buscar articulação com outras forças progressistas da sociedade. O primeiro presidente oficial da entidade foi o estudante gaúcho Valdir Borges, eleito em 1939.

Os primeiros anos da UNE acompanharam a eclosão do maior conflito humano da história, a Segunda Guerra Mundial. Os estudantes brasileiros, recém-organizados, tiveram ação política fundamental no Brasil durante esse processo, opondo-se desde o início ao nazifascismo de Hitler e pressionando o governo do presidente Getúlio Vargas a tomar posição firme durante a guerra. Entraram em confronto direto com os apoiadores do fascismo, que buscavam maior espaço para essa ideologia no país. No calor do conflito, em 1942, os jovens ocupam a sede do Clube Germânia, na Praia do Flamengo 132, Rio de Janeiro, tradicional reduto de militantes nazifascistas. No mesmo período, o Brasil entrava oficialmente na guerra contra o Eixo, formado por Alemanha, Itália e Japão. Naquele mesmo ano, o presidente Vargas concedeu o prédio ocupado do Clube Germânia para que fosse a sede da União Nacional dos Estudantes. Além disso, pelo decreto-lei n. 4080, o presidente oficializou a UNE como entidade representativa de todos os universitários brasileiros.

Neste início de século 21, o movimento estudantil diversificou sua atuação, em direção às principais demandas da juventude brasileira. A UNE se mobiliza em grandes bienais, que valorizam áreas como ciência, tecnologia e esporte, em movimentos de estudantes negros, mulheres, gays, lésbicas e outros grupos. Em 2008, a entidade realizou mais uma caravana nacional, desta vez pautando também temas como a saúde e qualidade de vida da população jovem brasileira. Além disso, a UNE tem papel central na Organização Continental Latino-Americana e Caribenha de Estudantes (OCLAE), integrando suas lutas às dos jovens dos demais países do continente. O movimento estudantil brasileiro hoje defende bandeiras como a do software livre, inclusão digital, meio ambiente, segurança pública e o protagonismo positivo do Brasil, enquanto nação emergente, no novo cenário mundial.

A atuação cultural da UNE, reprimida durante os anos de repressão da ditadura militar, foi simbolicamente retomada com a 1ª edição do festival, em 1999, em Salvador (BA). O encontro reuniu mais de cinco mil estudantes que davam início a um longo projeto de aproximação com a cultura popular e intercâmbio entre as muitas juventudes brasileiras.

Após essa primeira edição, foi criado o Circuito Universitário de Cultura e Arte, o CUCA, da UNE, responsável dali em diante pela organização de todas as outras edições do festival e por articular espaços físicos nas instituições de ensino e uma rede de diálogo entre os estudantes.

A última edição da Bienal, a oitava, em 2013, aconchegou-se nas históricas ladeiras de Olinda, em Pernambuco, celebrando o centenário de Luiz Gonzaga, o mestre Gonzagão. O tema “A volta da Asa Branca” pontuou a programação e teve a participação de convidados, em um encontro de gerações.

A Bienal retorna à cidade maravilhosa após três bem-sucedidas edições (2001, 2007 e 2011). A relação entre os estudantes brasileiros e o Rio é contada na história. A UNE foi fundada em terras cariocas e a sua sede funcionou na Praia do Flamengo, 132, até 1ª de abril de 1964, data em que foi incendiada por agentes da ditadura militar que acabava de se instalar no país. Hoje, a entidade está reconstruindo o prédio, no mesmo local, a partir de um projeto doado por Oscar Niemeyer, com inauguração prevista para 2016.

A 9ª Bienal #VozesDoBrasil voltou ao Rio de Janeiro desde o dia 1o fevereiro e segue até 6 de fevereiro de 2015, em pleno verão carioca. As atividades vão se concentrar em equipamentos culturais lendários que compõem o cenário efervescente da famosa Lapa, como a Fundição Progresso e o Circo Voador, com shows ao ar livre debaixo dos mais democráticos Arcos do país.

Então, pessoal, a União Nacional dos Estudantes, se não é a maior, é a mais antiga instituição defensora das causas estudantis no Brasil e você pode conhecê-la ainda mais acessando aos portais eletrônicos da UNE e/ou da 9ª Bienal #VozesDoBrasil.

Seguem os links:

http://www.une.org.br/

http://bienaldaune.org.br/hs/

Nota: Alguns trechos desse texto foram recortados dos portais eletrônicos da UNE e da 9ª Bienal #VozesDoBrasil.

Anúncios

One thought on “Quem sabe o que é a UNE?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s