Entrevista: Mabel Velloso

 Estudante-repórter: Mirella Medeiros

No 3º Encontro Estudantil, também aconteceu a final do 6º Sarau Estadual do TAL – Tempos de Arte Literária. Lá, encontramos Maria Isabel Viana Telles Velloso ou, simplesmente, Mabel Velloso. Escritora, compositora, poetisa, cordelista e, acima de tudo, professora-educadora; aos 80 anos, Mabel é uma referência na área de educação da Bahia. Com toda essa bagagem, nós quisemos saber a opinião dela referente a sua experiência no evento.

Mirella Medeiros: Professora, qual foi a sensação de estar num grande evento como o 3º Encontro Estudantil, voltado aos estudantes da escola pública e vendo vários estudantes se expressarem, mostrando seus talentos, hábitos, ideias e experiências, num conjunto que mostra um pouco da riqueza e diversidade da cultura baiana?

Mabel Velloso: A sensação foi de entusiasmo e alegria. Tenho acompanhado o trabalho de vários professores e fico feliz por sentir a força e a vontade que demonstram no trabalho de ajuda e apoio aos alunos. Cada aluno vitorioso deve uma parte grande da sua vitória ao professor.

MM: Nós notamos a presença de várias escolas do interior da Bahia no evento. Qual é a importância e o impacto disso na educação?

MV: A importância de saber que todo o estado da Bahia está envolvido num trabalho brilhante de Arte/Educação, é algo que nos encoraja a seguir em frente, é ter esperança no futuro.

MM: Nós percebemos uma subestimação por parte da sociedade em relação à escola pública. Qual o impacto desse tipo de evento para a imagem da escola pública?

MV: A escola pública é injustiçada. A força dos colégios particulares deixa o colégio público jogado para um segundo plano. Um encontro como o que aconteceu na Fonte Nova mostra a coragem dos organizadores e prova o valor do trabalho feito em todas as cidades, o interesse de todos que lidam com a educação. De cada pedacinho da Bahia, vieram artistas, poetas, cientistas. Mesmo sem recursos, cada escola trabalhou com seus alunos. Pena que a divulgação foi pequena. Devia ser mostrado o trabalho realizado na Fonte Nova como se fosse um BA x VI! Os alunos e os professores marcaram um GOL que merece o maior aplauso.

Com as palavras da professora Mabel, reafirmamos a força que nós, alunos, temos e a importância que eventos desse cunho possuem para a educação e a sociedade baiana.

Mirella Medeiros tem 19 anos, estuda no Colégio Estadual Edvaldo Brandão e fez parte da equipe de cobertura jornalística do 3º Encontro Estudantil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s