O Enem e os recursos naturais

Olá, pessoal!

Parece-me notório, que a humanidade sempre fez uso da natureza, inicialmente para seu próprio sustento, depois para produzir excedente, “principalmente depois da Revolução industrial”.

Tudo que o homem necessita e que se encontra na natureza, como: a água, o petróleo, o solo, a água, o oxigênio, as florestas, energia oriunda do sol e do vento, os animais, dentre outros, são considerados recursos naturais e estes são classificados em dois grupos distintos: os recursos naturais não renováveis e os recursos naturais renováveis. Quer saber quais são? Clique aqui.

Ai você deve estar se perguntando: o que isso tem a ver com o Enem 2014?

Não vamos falar aqui das condições que os candidatos são submetidos nas salas de realização das provas, que levam, inclusive, muitos à reprovação: falta de ventilação, mobiliários inadequados, salas depredadas, iluminação precária, mobilidade deficiente, sanitários horríveis, enfim, uma completa falta de estrutura. Não vamos nos ater a isso, mas, como já disse, aos recursos naturais utilizados na realização desse concurso. Antes, porém, vejamos alguns números gigantescos daquele que, parece ser o maior concurso do mundo – o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Segundo o INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, em 2014 foram 8.721.946 inscritos no Enem, contra 7.173.914 em 2013, um crescimento de 21,6%. A Bahia foi o terceiro estado em número de inscritos: 665.056 (7,63%). São Paulo (15,19%) e Minas Gerais (11,23%) encabeçam a lista. 55,5% tinham menos de 21 anos de idade. 2.310.176 (26,5%) pagaram inscrição no valor de R$ 35,00, gerando uma arrecadação de R$ 80.856.160,00 (oitenta milhões, oitocentos e cinquenta e seis mil, cento e sessenta reais), enquanto os outros 6.411.770 (73,5%) foram isentos.

Com relação às características físicas da prova: cada uma tinha 16 folhas de papel, o que dá um total de 32 folhas por candidato, pesando 149,69 gramas. No total foram utilizadas somente para as provas 279.102.272 folhas pesando 1.305.570,65 quilogramas ou 1.305,6 toneladas, somente para as provas (já que são utilizados papéis para listar os candidatos, bem como para o cartão de informações, e outros documentos indiretos como listas das escolas, das localidades de realização das provas e etc.). Além disso, muita tinta para impressão disso tudo.

Segundo a revista eletrônica Galileu, um eucalipto rende de 20 a 24 mil folhas de papel A4 (75g/m2 de gramatura), aquele comum, usado na prova do Enem, em casa e nos escritórios. Ainda segundo a revista, são necessárias 11 árvores para produzir uma tonelada de papel, e o consumo do brasileiro é de 44 quilogramas por ano, cada um de nós consome em média meia árvore por ano. Podia ser pior. Os finlandeses, primeiros no ranking, consomem 341 quilogramas.

Com esses dados, concluímos, estarrecidos, que são necessárias 14.361,6 árvores. Isso mesmo! Quatorze mil, trezentos e sessenta e um eucaliptos são derrubados para a realização do Enem, e isso para confeccionar somente as provas. Para você ter uma ideia do frondoso número, segundo o site GE, na matéria ‘Copa do Mundo 2014’, 24.442 mudas de árvores corresponde a 22 campos de futebol reflorestados. Logo, nossas 14.361,6 árvores do Enem correspondem a 13 Arenas como a Fonte Nova (numa regra de três simples), seria toda a área do Dique do Tororó (de cima e de baixo) e o Campo da Pólvora.

Árvores são imprescindíveis na manutenção da vida no nosso planeta: elas produzem sombra, frutos, flores, protegem o solo, nascentes de rios, lagoas e lagos, filtram o ar que respiramos, absorvem os sons produzidos durante o dia, sem as quais enlouqueceríamos. Por isso, a derrubada de uma árvore representa a redução da qualidade de vida, a menos que se coloque outra árvore no lugar da que foi derrubada. É o uso responsável dos recursos naturais.

Nem sempre o papel foi feito a partir da madeira, mas sim de fibras de algodão extraídas de roupas velhas, panos e trapos. Apesar de o francês René Antoine de Reaumour ter dado a ideia de usar fibras extraídas da madeira em 1719, foi só a partir de 1850 que diversos inventores tornaram isso viável. Quer saber como é feito o papel? Clique aqui.

Poderíamos pensar na realização das provas em dispositivos eletrônicos, como por exemplo, tablets. Além dos benefícios ao meio ambiente, os gabaritos poderiam ser transmitidos imediatamente para o Inep e o resultado informado ao candidato em questão de minutos. Isso ainda, talvez, pouparia, em curto prazo, uma enorme gama de recursos financeiros.

Um abraço.

Samuel Oliveira de Jesus

Professor de Matemática da Rede Anísio Teixeira e Membro do Comitê Gestor do AEW.

FONTES:

BRASIL ESCOLAS. Disponível em http://www.brasilescola.com/geografia/os-recursos-naturais.htm. Acessado em 10/11/2014, às 10h.

GALILEU. Disponível em < http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG87237-7946-221,00-QUANTAS+FOLHAS+DE+PAPEL+DA+PRA+FAZER+COM+UMA+ARVORE.html>. Acessado em 10/11/2014, às 15h55.

GE – COPA DO MUNDO 2014. Disponível em < http://globoesporte.globo.com/ba/copa-do-mundo/noticia/2014/06/fonte-nova-arvores-se-multiplicam-e-driblam-ate-fifa-no-estadio-dos-gols.html>. Acessado em 10/11/2014, às 16h50.

INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Disponível em < http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2014/balanco_inscricoes_enem_2014.pdf>. Acessado em 10/11/2014, às 10h.

INFOENEM. Disponível em < http://www.infoenem.com.br/provas-anteriores/>. Acessado em 10/11/2014, às 16h12.

MUNDO ESTRANHO. Disponível em http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-e-feito-o-papel>. Acessado em 14/11/2014, às 13h25.

PRINTE. Disponível em < http://www.printi.com.br/peso-papel>. Acessado em 10/11/2014, às 10h.

VOLUNTARIOSONLINE. Disponível em < http://www.voluntariosonline.org.br/noticia/179-Conheca-mais-sobre-a-arvore-e-os-beneficios-que-ela-traz-para-a-humanidade>. Acesso em 12/11/2014, às 11h25.

YOUTUBE. Disponível em < http://www.youtube.com/watch?v=3sHYKJSq26w>. Acessado em 14/11/2014, às 14h40.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s