Você beija com Ciência?

(texto elaborado a partir do Livro Didático Público de Química da Secretaria de Educação do Paraná, disponível no Ambiente Educacional WEB através do link:

http://ambiente.educacao.ba.gov.br/conteudosdigitais/conteudo/exibir/id/3574)

Provavelmente você já viu, sentiu ou experimentou o sabor de um beijo

Vamos ver como isso começou?

O beijo é uma forma de manifestar carinho entre alguns seres vivos. Os seres humanos os conhecem de longa data. Representações de beijos, em desenhos, foram encontradas nas paredes dos templos de Khajuraho, na Índia, por volta de 2500 a.C., segundo um artigo publicado no dia 09/06/2005 na revista BOA SAÚDE.

O que leva um casal a se apaixonar, a trocar carinhos? Dizem os românticos que é o “AMOR”. E você?

Nunca sentiu aquele suorzinho nas mãos, alguns calafrios que procurou disfarçar, o coração querendo saltar do peito, a expectativa antes do primeiro beijo, os pensamentos confusos, as pernas tremerem?

Quem nunca sentiu que atire a primeira pedra!

Mas de onde vem estas sensações?

beijo1

FIGURA 1 – Moléculas neurotransmissoras. Fonte: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/livro_didatico/quimica.pdf

As estruturas apresentadas na figura 1 representam moléculas orgânicas. Uma molécula orgânica apresenta fundamentalmente uma sequência de átomo de carbono (C) ligados entre si. São as chamadas cadeias carbônicas. Estas representações de moléculas estão sempre presentes em questões de vestibulares e do ENEM. Como devem ser interpretadas?

O átomo de carbono tende a formar quatro ligações covalentes (ligação formada a partir de compartilhamento de elétrons) para adquirir estabilidade. A molécula orgânica mais simples é o metano, cuja fórmula molecular é CH4. Estruturalmente, a molécula pode ser representada assim:

beijo2

Observe as quatro ligações do átomo de carbono e que cada átomo de hidrogênio (H) faz apenas uma ligação para tornar-se estável.

Moléculas com mais de um carbono, como o propano, por exemplo, apresentam o encadeamento de átomos de carbono:

beijo3

 

Para simplificar, os químicos criaram outra forma de representar esta molécula que omite as os átomos de carbono, de hidrogênio e as ligações entre carbono e hidrogênio. Assim, a molécula de propano fica:

beijo4

 

Um molécula  como esta:

beijo5

 

representa, portanto,  cinco átomos de carbono e dez átomos de hidrogênio:

beijo7

Assim, a molécula de dopamina apresentada na figura 1 apresenta: 8 átomos de carbono (C), 11 átomos de hidrogênio (H), 2 átomos de oxigênio (O) e um átomo de nitrogênio (N).

Você conseguiu encontrar todos estes átomos? Atente para as ligações duplas entre os átomos de carbono!

Observe novamente a figura1! Veja que as moléculas de  dopamina, adrenalina, noradrenalina e serotonina possuem partes em comum. Todas possuem cadeias carbônicas de seis átomos de carbono fechadas (formando um hexágono) com três ligações duplas alternadas, grupos –OH, e o grupo amina:

beijo6

A presença destes grupos confere às três substâncias propriedades semelhantes. Todas são responsáveis pelo nosso comportamento emocional. No nosso organismo, no sistema nervoso, há muitas substâncias que pertencem às classes das aminas e que desempenham uma função muito importante na transmissão dos impulsos nervosos: são chamadas de NEUROTRANSMISSORES. As mais comuns são: a acetilcolina, certos aminoácidos e dentre as aminas, a noradrenalina (representada no quadro anterior).  Assim, os neurotransmissores podem ser responsáveis pelas agradáveis sensações que experimentamos como um beijo apaixonado.

Pesquise sobre o funcionamento dos neurotransmissores no nosso cérebro e aprenda mais sobre como a ciência interpreta o nosso corpo e tudo que fazemos no dia a dia.

Mais uma dica: as representações de moléculas orgânicas aparecem constantemente nas questões do ENEM!

Para saber mais sobre moléculas orgânicas, conheça os conteúdos digitais do AEW:

Construa uma molécula:

http://ambiente.educacao.ba.gov.br/conteudosdigitais/conteudo/exibir/id/2286

Chemtool:

http://ambiente.educacao.ba.gov.br/conteudos-digitais/conteudo/exibir/id/427

Construtor de moléculas:

http://ambiente.educacao.ba.gov.br/conteudos-digitais/conteudo/exibir/id/1427

 

Fonte: Química / vários autores. – Curitiba: SEED-PR, 2006. – p. 248

Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/livro_didatico/quimica.pdf
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s