Deficiência visual e Literatura – O livro com duas escritas

O mundo foi escrito em vários alfabetos”

Bartolomeu Campos Queirós

 Olá, pessoal!

No nosso cotidiano, a visão é um dos sentidos mais explorados, desde dirigir um carro, ir ao cinema, ler uma revista ou ao atravessar a rua. Os estímulos visuais estão por toda parte, em cores, formas e movimentos. Estamos muito ligados àquilo que podemos ver, e, na maior parte dos casos, a comunicação está diretamente voltada para o processo de captação e interpretação das informações visuais que nos rodeiam.

Saibam mais sobre a visão – Cliquem aqui!

Captura de tela de 2015-09-03 09:20:59

Mas, que tal refletirmos sobre a situação das pessoas que não podem enxergar totalmente ou parcialmente?

Pois é! Vivemos em uma realidade social, que se constituí e amolda apenas em torno das pessoas que não dependem de adequações estruturais – desfavorecendo assim, as que necessitam do mínimo de mobilidade para locomoverem-se com a autonomia e acesso a bens ou serviços de maneira igualitária.

Podemos citar a literatura como exemplo, pois, grande parte desta é destinada para os videntes, em detrimento aos cegos e deficientes visuais, que precisam de recursos como o sistema Braille para realizarem a leitura.

Saibam mais sobre o sistema Braille – Cliquem aqui!

Imaginem como deve ser mais difícil a fase de aprendizado escolar de crianças e jovens deficientes em uma estrutura que não leva em consideração as suas necessidades básicas. Ler, escrever e interagir com o meio torna-se um desafio ainda maior, quando os profissionais e colegas não têm o conhecimento e preparo para atuar nesses casos.

Para entendermos melhor essa realidade, pesquisem sobre o  o método usado pela Professora e escritora Elizete Lisboa, que esta semana palestrou no 2 Festival de Ilustração e Literatura da Bahia, compartilhando com os/as participantes como desenvolveu a literatura inclusiva “O livro com duas escritas” que é voltada para cegos ou não cegos, o que permite a socialização e integração de ambos.

É preciso que, além de refletir, toda sociedade se integre em favor de em uma reorganização sócio/estrutural, visto que, sem o empenho coletivo, não poderemos avançar nas conquistas e direitos, que não são de um grupo, e sim de todos nós.

Abraços!

Fonte:https://oprofessorweb.wordpress.com/2011/08/17/dica-do-professor-web-inclusao-social/; http://www.youtube.com/watch?v=o_WN4hQABSc; http://pt.wikipedia.org/wiki/Cegueira; http://ambiente.educacao.ba.gov.br/fisicaecotidiano; http://www.braillevirtual.fe.usp.br/pt/index.html

Anúncios

One thought on “Deficiência visual e Literatura – O livro com duas escritas

  1. Pingback: De ponto em ponto e de tecla em tecla | Professor Web

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s