Asteroides, Cometas e Meteoros

Salve, turma!

Desde os seus primórdios a humanidade tem um encantamento pelo cosmo. Diversas civilizações, como a babilônica, a egípcia, a grega, a chinesa, as pré-colombianas e tantas outras olharam para o céu na ânsia de desvendar os seus segredos.

Hoje a Astronomia nos possibilita entender muitas coisas sobre o universo, mas levanta a certeza de que há uma imensidão de saberes que desconhecemos. Apesar de todos os estudos sobre o firmamento, ainda somos surpreendidos por corpos celestes que geram admiração e medo.

Um exemplo disso ocorreu nessa sexta-feira (15/02) quando o asteroide 2012 DA14 passou a cerca de 30 mil km da Terra, muito perto para os padrões astronômicos. Com diferença de poucas horas um meteoro com tamanho estimado de 10 a 15 metros entrou na atmosfera, causando pânico e estragos na cidade Chelyabinsk, na Rússia. Antes de tocar o solo o meteoro explodiu causando um choque 30 vezes mais forte que a bomba de Hiroshina. O impacto da explosão deixou cerca de 1200 pessoas feridas por estilhaços de vidros e pedaços de paredes.

Com uma semana tão atípica, envolta em asteroides e meteoros, vocês sabem a diferença entre esses corpos celestes?

Asteroides

eros

Os asteroides figuram como corpos celestes detentores de um tamanho reduzido, encontram-se na órbita do Sol, na maioria dos casos estão situados no cinturão de asteroides, próximo a Marte e Júpiter. No passado imaginava-se que os asteroides eram pequenos planetas.”

Meteoros

Quando um meteoroide entra na nossa atmosfera, passa a ser chamado de meteoro. Quando ingressa na primeira camada da biosfera, o astro em questão sofre um grande desgaste e ao mesmo tempo se aquece, tornando-se reluzente. Quando o mesmo não se desintegra totalmente e atinge a superfície terrestre, o resíduo é chamado de meteorito.”

Cometas

COMETA

Os cometas são considerados corpos celestes que possuem um tamanho pequeno, realizam deslocamento em torno do Sol, tal movimento é desenvolvido de forma irregular quanto ao seu contorno. Os cometas são formados basicamente por gelo e rochas.”

Confiram aqui, o texto do professor Nelson Pretto sobre Bendegó, o meteorito encontrado no sertã baiano.

Fonte: Wikipédia

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s