Colégio Úrsula Catharino trabalha a criatividade por meio da matemática

O Colégio Estadual Úrsula Catharino é um exemplo de como tornar a matemática mais próxima do cotidiano do estudante. A unidade, que funciona no bairro do Politeama, em Salvador, realiza, anualmente, o projeto A Matemática no Ambiente Escolar, dentro do Programa Gestão da Aprendizagem (Gestar). As atividades têm como objetivo desenvolver a criatividade do educando por meio da contextualização dos conceitos matemáticos no seu dia a dia.

“O projeto é uma oportunidade para que o educando desenvolva a sua criatividade ao criar uma situação cotidiana utilizando os conceitos matemáticos, além do desenvolvimento de outras habilidades na aplicação das tecnologias”, avalia a diretora da unidade escolar, Maristela Santana. Por meio dele, completa, os educadores refletem sobre novas práticas educativas, “buscando trabalhar no indivíduo as suas múltiplas capacidades, na apropriação de conhecimentos, hábitos e atitudes no que se refere à importância da matemática no ambiente escolar e nas relações que o educando desenvolve na família, na escola e na comunidade”.

GESTAR ALUNOS.JPGA professora de matemática e articuladora do projeto, Iramar Santos da Silva, explica que as atividades são realizadas na terceira unidade com alunos da 5ª e 6ª séries, por meio das quais a disciplina é contextualizada de acordo com o subtema de cada equipe.  “Esse projeto mostra ao estudante que a matemática está presente em diversas situações do cotidiano, por meio da inserção dos alunos em várias situações”.

Subtemas – Este ano, o trabalho realizado na terceira unidade das três turmas de 5ª série teve como subtemas Eu e a matemática,  A matemática na sala de aula, A matemática na quadra, A matemática na cantina, A matemática no entorno do colégio, A matemática no lixo ecológico e A matemática na gestão escolar. “Foi fantástica essa experiência. Os alunos se sentiram motivados, e muitos que não tinham afinidade com a disciplina passaram a vê-la com outros olhos”, afirma a professora Iramar da Silva. Com os alunos da 6ª série, este ano, o foco foi estatística.

A estudante Laiana Silva Santos, 11 anos, 5ª série, conta que o projeto mudou a sua concepção de mundo. “Aprendi muito sobre coleta seletiva, que é importante para não poluir o planeta. Se jogar papel no chão, os efeitos negativos para o meio ambiente vão se multiplicar e isso é matemática”.

O colega Guilherme Pimenta de Souza, 12 anos, 6ª série, também opina: “Meu trabalho foi sobre turismo na Bahia. Deu para aprender bastante sobre empreendedorismo com a empresa de jornal que criamos. Já sei que vou querer fazer vestibular para administração de empresas”, conta.

“Foi muito bom participar desse projeto. Aprendi muito sobre os conteúdos e passei a gostar ainda mais da disciplina”, disse Richardy Pereira de Souza, 11 anos, aluno da 5ª série.

Fonte: http://www.educacao.escolas.ba.gov.br/node/4056

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s