Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta

Olá, pessoal!

Hoje (31) é o Dia mundial sem tabaco.

O uso do tabaco causa sérios danos à saúde não só de quem fuma, mas também de pessoas que convivem com fumantes.

É muito importante que desde cedo todos sejam alertados sobre os riscos desse hábito que pode trazer péssimas consequências, que vão da dependência química, até graves doenças como rouquidão, dificuldades para respirar e até mesmo desenvolver vários tipos de câncer.

Este ano, a campanha do INCA – Ministério da Saúde traz como tema, “Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta”.

No site oficial, estão disponíveis maiores informações e material de campanha, para que possamos conhecer mais a respeito deste tema, que deve ser debatido em sala de aula, em casa, com os amigos enfim, nos diversos setores da sociedade.

Campanha INCA – Clique aqui!

Abraços, turma!!

Livros grátis para incentivar a leitura

Olá, galera! Tudo bem?

Gente, todos nós sabemos o quanto o hábito de ler é importante para nossa formação enquanto sujeitos da sociedade, além de ampliar os horizontes tornando nossa compreensão de mundo muito mais diversificada, todavia sem menosprezar outros saberes que, assim como os obtidos através dos livros, também tem seu devido valor.

É a partir da leitura que nossa curiosidade e imaginação tornam-se mais aguçadas, enovamos nosso vocabulário, ampliamos a comunicação com outras pessoas, passamos a ver o mundo com um outro olhar, enfim, quando lemos podemos nos transportar para outras dimensões – momentos distintos que muitas vezes só a partir do livro é que podemos chegar.

O estímulo à leitura deve ser feito desde cedo, para que tenhamos cada vez mais crianças e jovens envolvidos no fantástico mundo da leitura.

Por essa razão estamos trazendo através do site Domínio Público, uma série de livros de autores consagrados como Machado de Assis, Fernando Pessoa, José Saramago, Eça de Queirós, Euclides da Cunha, Aluísio de Azevedo, José de Alencar e muitos outros para baixar grátis. Clique aqui!

É isso aí, pessoal!

Agora é só escolher seus autores favoritos e embarcar nesse maravilhoso universo que a leitura nos propõe!

Forte abraço!!

Estudantes podem acessar a Britannica Escola Online

Estudantes do ensino fundamental, matriculados em escolas públicas de todo o país, podem acessar o conteúdo da Britannica Escola Online. A Britannica Escola Online é uma plataforma de aprendizagem online desenvolvida para alunos do ensino fundamental I. O aprendizado dos alunos será enriquecido através de jogos interativos, pesquisas, vídeos, recursos multimídia, mapas e muitos outros recursos. A ferramenta de ensino está disponível pelo Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Acesse aqui a Britannica Escola Online

O conteúdo pode ser acessado em computadores localizados nas dependências das escolas públicas. São mais de 27 milhões de alunos que poderão utilizar os recursos do Portal Britannica Escola Online.

Ao acessar a interface da Britannica Escola Online, alunos e professores poderão utilizar durante o processo de aprendizado ferramentas de ensino e recursos multimídia disponíveis no Portal, como artigos de enciclopédia, imagens e vídeos, um atlas do mundo que incorpora a tecnologia do Google Maps, biografias, notícias diárias voltadas para as crianças, recursos interativos de geografia, jogos interativos, entre outros.

“Os professores podem criar planos de aula de forma eficiente e eficaz pela utilização da busca por assunto. Também terão acesso aos recursos do Portal do Professor do MEC, através do link ‘Recursos para o Professor’. Já os alunos deverão ser capazes de pesquisar de forma mais eficaz e aprimorar as habilidades adquiridas em sala de aula”, explica Adriana Rodrigues, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Encyclopédia Britannica para o Brasil, Argentina, Uruguai e Colômbia.

Educação básica – Com a assinatura da Britannica Escola Online e a disponibilização do conteúdo a alunos da rede pública, o Portal de Periódicos passa a atuar também no processo de formação e qualificação de professores da Educação Básica. Essa missão foi assumida pela Capes em 2008. A Fundação, que sempre atuou no fomento e avaliação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), passou a atuar também no desenvolvimento de programas e ações voltados à educação presencial e à distância de professores do ensino fundamental e médio.

Fonte: http://www.educacao.estudantes.ba.gov.br/node/3338

Cine PW: A Dama de ferro, Adeus, Lênin! Batalha de Argel

Olá Turma,

A partir de hoje o Cine PW vai indicar uma serie de filmes, curtas e documentários focados nos estudos para o vestibular e Enem, dando aquele gás a mais nos estudos.

Sem mais delongas vamos às indicações:

 

A Dama de Ferro

Antes de se posicionar e adquirir o status de verdadeira “Dama de Ferro” na mais alta esfera do poder britânico, Margaret Thatcher (Meryl Streep) teve que enfrentar vários preconceitos na função de primeira-ministra do Reino Unido em um mundo até então dominado por homens. Durante a recessão econôminica causada pela crise do petróleo no fim da década de 70, a líder política tomou medidas impopulares, visando a recuperação do país. Seu grande teste, entretanto, foi quando o Reino Unido entrou em conflito com a Argentina na conhecida e polêmica Guerra das Malvinas.

 

 Adeus, Lênin!

 

 O protagonista da trama, Alexander (Daniel Brühl), em 7 de outubro de 1989, durante as festividades pelos 40 anos da Alemanha Oriental, vai às ruas do lado oriental de Berlim, onde vive com a família, para protestar contra o governo. Mistura-se aos manifestantes que sua mãe (Kathrin Sass), professora identificada com o regime de orientação soviética, condena. Alexandre definia sua mãe como “casada com a pátria socialista”. Um ataque cardíaco, no entanto, a deixa em coma no hospital durante oito meses, tempo suficiente para que não assista à queda do muro de Berlim e a implantação no país do sistema capitalista. Quando afinal desperta, Alexander quer preservá-la do choque e a leva para o apartamento da família, cuidadosamente preservado como se a Alemanha Oriental ainda existisse.

 

A Batalha de Argel

O filme enfoca os eventos ocorridos em Argel, a capital da Argélia, de novembro de 1954 até Dezembro de 1960. Durante a “Guerra da Independência Argelina”, uma organização de insurreitos escondidos na populosa região da cidade de Argel conhecida por Casbah, manteve um conflito contra as tropas de ocupação colonialista francesas. Os dois lados trocaram atos de violência crescente. Em Argel, as tropas paramilitares lideradas pelo General Massu e o Coronel Bigeard confrontaram a FLN – Frente de Liberação Nacional. Os militares franceses se proclamaram vencedores da “batalha”, neutralizando as lideranças dos revoltosos por intermédio de prisões e assassinatos. O filme narra as táticas de ambos os lados, bem como os vários incidentes que se sucedem.

O PERIGO DA HISTÓRIA ÚNICA

Fala, turma esperta!

Como vocês já devem ter desconfiado a cultura e a história de um povo não são apenas uma, mas muitas e diferentes culturas e histórias que, “juntas e misturadas”, compõem o rico e colorido quadro que é uma nação! Porém para que possamos reconhecer e valorizar todos os aspectos que contribuem para a formação da nossa história é preciso que estejamos sempre atentos às “outras histórias”, àquelas nem sempre ditas ou escritas, pois somente conhecendo o nosso passado poderemos construir um futuro mais justo, onde as diferenças não sejam mais motivo de guerra ou dominação, mas sim de paz e contentamento pelo reconhecimento de que a diferença do “outro” em relação a nós é o que nos falta, o que nos completa.

Vejam abaixo um trecho do vídeo com a escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie que alerta para o perigo da “história única”.

Para assistir ao vídeo completo clique aqui

Como se diz na África: “Ubuntu!”, ou “eu sou porque nós somos!”

Um abraço e até a próxima!

Videoconferência discute os direitos autorais e o uso do software livre

“Direitos Autorais e Software Livre: Produção Colaborativa”. Esse é o tema da videoconferência que ocorre no dia 31 de maio de 2012, das 8h30 às 12h, no Instituto Anísio Teixeira e será transmitida para todo o Estado através de videoconferência.

Acompanhe ao vivo  AQUI.

 A videoconferência terá como palestrante Pedro Jatobá, um dos idealizadores da Produtora Colaborativa – Tecnologia Social que organiza espaços de inclusão digital públicos e privados em empreendimentos solidários que ensinam e oferecem serviços multimídia e de comunicação, com base nos conceitos de Licenças livres, software livre e economia solidária, a jovens, artistas e coletivos culturais.

Visite: http://www.iteia.org.br/produtora-cultural-colaborativa

O evento é destinado aos professores da Rede Pública de Ensino e/ou profissionais da área educacional de todo o Estado da Bahia. Outras informações podem ser obtidas através do e-mail rede.anisio@educacao.ba.gov.br.

Fonte: http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/3049

100 maneiras de usar o Facebook em sala de aula

Olá, Galera! Vocês já pensaram nas inúmeras maneiras de usar a rede social mais popular do mundo em sala de aula?

O Facebook é a maior rede social do mundo: atualmente, conta com mais de 900 milhões usuários. Mesmo que você não tenha um perfil nela, deve perceber a popularidade em conversas com seus alunos e colegas. Os jovens inserem a internet em todas as áreas de sua vida, e costumam utilizar a rede inclusive para buscar conteúdos educacionais e ferramentas de aprendizado.

Confira agora 100 dicas de como o Facebook pode lhe ajudar na sala de aula.

1- Peça informações: Ao invés de utilizar a Wikipédia, procure por especialistas que tenham perfil na rede e possam ajudar você. Além disso, você pode se comunicar com os pais de seus alunos, especialmente quando forem menores, e pedir ou fornecer informações sobre eles.

2- Veja vídeos-aula: Diversas universidades de vários países diferentes disponibilizam vídeos de aulas ou palestras em suas páginas online.

3- Museus: Indique páginas de museus, galerias de arte e exibições para que seus alunos possam enriquecer ainda mais o uso do Facebook e entrem em contato com diferentes conteúdos educacionais.

4- Contato pessoal: os estudantes podem entrar em contato com parentes distantes para fazer pesquisas genealógicas ou com personalidades locais para discutir matérias tratadas em sala de aula.

5- Falar com autoridades: Políticos, governantes e outras instituições também podem ser contatadas pelos alunos para despertar a participação política e o ensino de valores de cidadania e democracia.

6- Jogos Educacionais: Muitos dos jogos disponíveis no Facebook são educacionais. Você pode estabelecer metas e fazer um campeonato interno entre os alunos.

7- Pesquisas: É comum que os professores solicitem entrevistas ou pesquisas com o público aos estudantes. Você pode levar essa pesquisa para a rede social e aumentar ainda mais o alcance da investigação.

8- Aplicativos: O Facebook disponibiliza várias ferramentas que você pode adotar para aumentar a dinâmica em sala de aula.

Continue lendo