Coleção Manoel Tranquilino Bastos é exposta na Biblioteca

De 20 a 31 de outubro, a Subgerência de Obras Raras e Valiosas irá expor a coleção de Manoel Tranquilino Bastos, baiano cachoeirense, compositor e destacado professor de música. Manoel foi um importante descobridor e formador de talentos que o ajudaram a disseminar, na Bahia, o gosto pela boa música. Criador e incentivador de Bandas e Sociedades Filarmônicas, o músico deixou um expressivo legado nos diversos gêneros musicais, parte deste, sob a guarda da Biblioteca Pública.
Onde: Sala de Exposição do 2º andar
Quando: 20 a 31/10, das 08h30 às 18h
Endereço: Rua General Labatut,  nº27 – Barris

Parabéns Professor!

No dia 15 de outubro é comemorado em todo o país o Dia do Professor.                                                                                                                          

Essencial na construção da sociedade, além de métodos ou didática; o professor  doa-se integralmente a nobre missão de repartir o conhecimento com todos; tem como bandeira a igualdade de direitos, lealdade com o dever e sentimento no que faz.

Quem de nós nunca teve a sua vida marcada por um professor?

Impossível não é mesmo?!

E para homenagear todos os professores, a Secretaria da Educação criou um site Clique aqui! e vídeo Clique aqui!

Confira e deixe a sua mensagem!!!

A Equipe do Professor web felicita a todos os professores e fazemos nossa a frase do educador Anísio Teixeira: “Educar é crescer. E crescer é viver. Educação é, assim, vida no sentido mais autêntico da palavra”.

Abraços do Professor Web!

Festa Literária Internacional de Cachoeira – 2º dia

A Festa da literatura continua na terra da Irmandade da Boa Morte. O segundo dia da Flica trouxe para a cidade de Cachoeira muito conhecimento, história e música.

Pela manhã, a mesa mediada pelo Assessor Especial da Secretaria da Educação do Estado da Bahia – SEC, Nildon Pitombo, discutiu a importância dos livros paradidáticos para a Educação. Participaram desse encontro Ubiratan Castro, historiador e Diretor Geral da Fundação Pedro Calmon – FCP, Pawlo Cidade, escritor e pedagogo da cidade de Ilhéus e Silvino Bastos, pesquisador da Escola Politécnica da UFBA e Presidente do Comitê de Autores da Câmara Bahiana do Livro.

O diálogo entre os presentes sinalizou a necessidade de fortalecer o paradidático como forma de difusão do conhecimento. Segundo Castro, os resultados de pesquisas científicas e o relato de fatos históricos tendem a serem divulgados por uma literatura agradável, leve que seduz o leitor – estudante.

O escritor de Ilhéus disse que, “às vezes, o livro paradidático passa a ser didático, devido à obrigatoriedade da leitura”. Para que isso não ocorra, Cidade alerta para a liberdade de o leitor em escolher os livros que mais lhe agradem, além do incentivo a salas de leitura.
Bastos afirmou que “a criança, desde pequena, precisa ser motivada a ler”. Ele acredita que, sem esse estímulo, torna-se muito difícil descobrir o prazer da leitura. Sobre o paradidático, ele disse: “É uma maneira de passar o conhecimento de uma forma mais agradável para o leitor”.
À tarde, Ubiratan Castro, juntamente com Aurélio Schommer, deu uma aula sobre a formação das cidades do Recôncavo da Bahia. O tema versou acerca das três primeiras vilas baianas: Cachoeira, com sua relevância comercial, São Francisco do Conde e Jaguaripe.
A mesa da noite teve como participantes os contistas Ronaldo Correia de Brito, cearense radicado em Recife – Pernambuco, e Marcelino Freire, pernambucano. A medicação foi do curador da Flica, Aurélio Schommer.
Também, nessa quarta-feira, não faltaram, nas ruas de Cachoeira, atividades lúdicas para as crianças que estavam comemorando o seu dia. A música urbana da BaianaSystem finalizou a programação do segundo dia da Festa, oferecendo ao público uma sonoridade experimental marcada pelas influências culturais brasileira, africana e jamaicana.

Fonte:http://educadores-tvat.blogspot.com/2011/10/rede-anisio-teixeira-na-flica-segundo.html

Abertura da Flica – Festa Literária Internacional de Cachoeira

A primeira Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) foi aberta na noite da terça-feira (11), no Convento do Carmo. A cerimônia de abertura contou com a presença de políticos e de representantes da cultura e das artes baianas, como Albino Rubim – Secretário da Cultura da Bahia, Olívia Santana – Vereadora de Salvador, Lourival Trindade – Secretário da Cultura e Turismo de Cachoeira, Amélia Maraux, representando o Secretário da Educação, Osvaldo Barreto, Iara Sydenstricker – roteirista, Guilherme Maia – professor da UFRB, Jackson Costa e Ricardo Bittencourt – atores.

Os organizadores da Flica disseram que pretendem inaugurar um novo formato para os eventos de literatura, estimulando a leitura a partir de uma maior interação entre escritores e seu público, além de investir na tríade Cultura – Educação – Turismo. Para tanto, contaram com parcerias de órgãos públicos e de grandes empresas.

O Secretário da Cultura e Turismo da cidade de Cachoeira, Lourival Trindade, afirmou que esse evento é um divisor de águas para o município por sua relevância: “Faltava esse evento para consolidar Cachoeira como uma cidade que possui um apelo cultural muito forte”.

Após essa cerimônia, o jornalista Jefferson Beltrão convidou Fernando Morais, Raquel Cozer e Miguel Sanches Neto para comporem a primeira mesa da Festa. Num bate-papo descontraído, os participantes debateram temas, como o panorama atual da produção literária brasileira, o mercado literário, o poder das editoras, a pirataria.

Fernando Morais, conhecido pelos seus livros biográficos, explicou a função da sua literatura: “Desenterrar o defunto e colocá-lo para andar como se estivesse vivo, sem canonizar ou crucificar”. Sobre o alto preço dos livros no Brasil, Morais disse que isso só terá solução com políticas públicas que invistam na Educação Pública de qualidade, como idealizou, no passado, o educador Anísio Teixeira e na implantação de bibliotecas públicas que possuam um acervo atualizado, em todo o país.

Miguel Sanches Neto, que além de escritor é também doutor em Letras, declarou que a Literatura no Brasil, dentro da produção cultural, é a menos valorizada, uma vez que existe um descaso com a literatura contemporânea nacional. Para ele, o escritor não precisa se render ao mercado, considerando o conceito de long seller (resultado a longo prazo).

Já a jornalista especializada em literatura e mercado editorial, Raquel Cozer, informou que a produção literária nacional da atualidade é intensa, mas que é muito raro um autor desconhecido ter seu livro publicado pelas grandes editoras. Raquel declarou também que os livros nacionais que mais vendem são os de não-ficção.

A noite terminou com o show, aberto ao público, da Orkestra Rumpilezz, na Praça Cachoeira, no porto da cidade.

Fonte:http://educadores-tvat.blogspot.com/2011/10/rede-anisio-teixeira-na-flica.html

I Feira de Ciências da Bahia

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia – SEC, através do Instituto Anísio Teixeira – IAT, promove, de 17 a 22 de outubro de 2011, a I Feira de Ciências da Bahia no estacionamento E do shopping Iguatemi. O objetivo do evento, que está atrelado à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, é auxiliar os educadores a obter os conhecimentos necessários para orientar seus estudantes quanto à produção científica.

O projeto está estruturado em três etapas, que incluem a formação continuada de professores, a realização de feiras escolares e a culminância que acontece com a realização da Feira de Ciências Estadual.

A formação continuada para os professores que participarão da Feira busca democratizar o acesso às ciências, especialmente no que se refere às práticas escolares, estimulando a produção científica. A participação no curso – Formação de professores para a prática de Ciências na Educação Básica – foi a primeira etapa do projeto e é pré-requisito para os que pretendem participar da Feira de Ciências da Bahia.

Para mais informações, entrar em contato pelos telefones 71 3116-9069 (Rogério Lima) e 71 3116-9036 (João Henrique) ou através do e-mail feiradecienciasba@gmail.com.

 

Fonte:http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/1708

Prorrogadas inscrições para o 5º Prêmio Professores do Brasil

As inscrições para o 5º Prêmio Professores do Brasil estão prorrogadas até o próximo dia 15 de outubro. O prêmio, promovido pelo Ministério da Eduação, visa reconhecer o trabalho dos professores das redes públicas e dar visibilidade às boas experiências pedagógicas. Clique aqui para maiores informações sobre o prêmio.

Fonte:http://educacaoprofissionaldabahia.blogspot.com/2011/10/prorrogadas-inscricoes-para-o-5-premio.html

Dica do Professor web – Software Livre

Olá, amig@! Tudo bem?

Você gostaria de ter à sua disposição um programa de apoio às suas produções educativas, e o que é melhor, livre?

Pois isso já é possível!

Com o BrOffice que é uma Suite (conjunto de programas) livre, mais utilizada em escritórios, mas que pode ser adaptada ao contexto educativo. Oferece todas as funções esperadas de uma suíte profissional: Writer (Editor de Texto), Calc (Planilha), Impress (apresentação), Draw (Desenho), Math (Banco de Dados). E muito mais: exportação para PDF, editor de fórmulas científicas, extensões, etc.

Informações para uso Pedagógico: A ferramenta contribui na organização de listas de trabalhos dos estudantes, desenvolvimento de atividades, registros de avaliações, enfim otimiza o tempo e melhor organiza a demanda do educador.

O programa está disponível para plataformas Linux, Windows e Mac para ser utilizado por qualquer pessoa, que pode instalar uma cópia do BrOffice em todos os computadores que desejar, e utilizá-la para qualquer propósito, tanto por empresas, governos e administração pública em geral, quanto por projetos educacionais e de inclusão digital.

O BrOffice está disponível no Ambiente Educacional Web, no Ambiente de Apoio a Produção e Colaboração, na categoria Aplicativos para Escritório.

Acesse e baixe: http://ambiente.educacao.ba.gov.br/

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog!

Abraços!

Circuito virtual inicia programação da Semana Nacional de Ciências

Os estudantes de Salvador estão cada vez mais conscientes da importância de mudanças de atitudes para ajudar na preservação do planeta. A opinião é da professora Ana Denise Alves, do Colégio Estadual Suzana Imbassahy, no Barbalho, ao participar, nesta segunda-feira (10), no Multiplex Iguatemi, em Salvador, do lançamento do circuito virtual da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT).

Com o tema Mudanças Climáticas, Desastres Naturais e Prevenção de Riscos, o evento é uma iniciativa da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia (Secti) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e lotou uma das salas do complexo de cinema, com professores, coordenadores e diretores de escolas públicas e particulares.

Professora de Ciências, Ana Denise informa que a escola onde atua desenvolve, ao longo do ano, um trabalho interdisciplinar sobre educação ambiental. “Acho muito importante o debate desse tema para alertar os jovens sobre essas ocorrências”, afirmou.

Desafios

Além de professores, diretores e coordenadores escolares, o circuito contou com a presença dos secretários estaduais Paulo Câmera, titular da Secti, e Osvaldo Barreto, da Educação, e também de representantes da Secretaria Municipal de Educação, da capital.

Durante o evento, a plateia assistiu a um trecho da série “Mudanças Climáticas”, que consiste em quatro vídeos de 20 minutos cada, com plano de aula para alunos do 8° e 9° ano do Ensino Fundamental II. Participam dos vídeos educativos, oito dos principais cientistas brasileiros, abordando os novos desafios do planeta terra.

Os participantes levaram para suas escolas uma cópia dos vídeos para replicar com os alunos. A professora de Biologia e Ciências, Adalzira Borges, do Colégio Estadual Raphael Serravale, na Pituba, em Salvador, elogiou também a iniciativa do Governo do Estado.

Segundo ela, os alunos estão razoavelmente bem informados sobre o tema, mas falta ainda uma mudança de conduta, como a opção pelos produtos biossustentáveis, o uso de sacolas retornáveis nos mercados e a separação do lixo. “O planeta é como se fosse nossa casa e precisamos cuidar bem dele para as próximas gerações”, disse a professora.

Esforço conjunto

O secretário Paulo Câmera destacou o esforço conjunto com a Secretaria da Educação para multiplicar a temática da preservação do planeta. “Com a orientação do governador Jaques Wagner, estamos iniciando um novo ciclo de desenvolvimento na Bahia e vamos fortalecer cada vez mais a educação dos jovens”.

O secretário se referiu a convênio recente firmado entre a Secti, o Senai e a Microsoft para capacitar, gratuitamente, 10 mil estudantes baianos nos próximos quatro anos para o mercado de Tecnologia da Informação.

Na oportunidade, ele convidou os professores para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que será realizada de 17 a 23 deste mês, no Shopping Iguatemi, e para o Circuito Universidades e as visita aos bairros, dos ônibus do Projeto Ciência na Estrada – Educação e Cidadania.

O secretário da Educação, Osvaldo Barreto, enfatizou que a escola é o local ideal para estimular as crianças e os jovens para o conhecimento científico. Disse ainda que as universidades também precisam ser envolvidas nesse processo, para que os estudantes de graduação e pós-graduação possam replicar o tema.

Fonte:http://www.comunicacao.ba.gov.br/noticias/2011/10/10/circuito-virtual-inicia-programacao-da-semana-nacional-de-ciencias

Enem 2011- Canditados podem tirar dúvidas no site

Os inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) contam com uma página na internet para tirar dúvidas e conferir locais de prova. Lá, o candidato pode conferir regras, como documentos aceitos para a realização do exame, objetos que deve levar e aqueles que não serão aceitos, além de informações sobre as provas de redação e de língua estrangeira. É possível também conferir dicas para o estudante se programar e participar do processo com tranquilidade.

A página traz ainda acesso ao endereço onde o inscrito pode conferir o município no qual fará a prova e imprimir o cartão de confirmação de inscrição. O candidato pode ainda assistir a um vídeo de três minutos com as principais orientações sobre o processo. Para entrar no sistema, é preciso informar o CPF e a senha cadastrados no momento da inscrição. No caso de esquecimento da senha, basta seguir o passo a passo do manual de recuperação, contido na própria página.

É Bom Saber – A Secretaria da Educação do Estado da Bahia, disponibiliza um game exclusivo para que os estudantes façam um simulado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Acesse o game>> Além do game, a Secretaria da Educação, em parceria com o Irdeb, criou o programa É Bom Saber, para ajudar os estudantes baianos a entrar na faculdade. O programa vai ao ar de segunda a sexta, às 8h45, na TVE Bahia. Os programas estão disponíveis na página do É Bom Saber

O Enem será realizado em 1.599 municípios de todo o Brasil. Farão as provas 5.366.780 pessoas, em 22 e 23 de outubro. Recomenda-se que os estudantes cheguem até meio-dia ao local de prova. Os portões de acesso serão fechados pontualmente às 13h, horário de Brasília.

Fonte:http://www.educacao.estudantes.ba.gov.br/node/2801