Anísio Teixeira

Anísio Spínola Teixeira (Caetité, 12 de julho de 1900 — Rio de Janeiro, 11 de março de 1971) um dos maiores educadores do Brasil, responsável por mudanças de extrema relevância no cenário educacional do século XX. Baiano do município de Caetité, Anísio  Teixeira difundiu o movimento da Escola Nova e defendeu como nenhum outro a Educação pública: gratuita, laica e obrigatória.

O educador começou a vida estudantil em instituições jesuíticas, entre as quais, o Instituto São Luiz Gonzaga, em Caetité, e o Colégio Antônio Vieira, em Salvador, onde concluiu o ensino secundário. Em 1922, ingressou na Universidade de Direito do Rio de Janeiro, seguindo os anseios do pai, que sonhava com a carreira política para o filho. Após concluir o curso, foi convidado para ser Inspetor Geral de Ensino da Bahia. Começara aí a sua marcante trajetória no âmbito educacional.
Em 1925, Anísio transformou a concepção de ensino na Bahia, defendendo a ideia de que toda escola deveria oferecer uma educação gratuita, integral e de qualidade com o objetivo de desenvolver nos alunos características não só intelectuais, como também cívicas e morais.
Anísio Teixeira atuou como educador, filósofo da educação e gestor de grandes reformas educacionais. Precursor na implantação de escolas públicas para todos os níveis, Anísio propôs que o ensino público fosse articulado em uma rede que se estendesse até a universidade. Uma de suas iniciativas mais importantes como secretário de Educação e Saúde foi a construção do Centro Popular de Educação Carneiro Ribeiro, popularmente conhecido como Escola-Parque, localizada na Caixa D’água, em Salvador, e fundada em 1950.

Homenagens

Depois de muito tempo relegado ao esquecimento, a memória de Anísio Teixeira foi, com o fim da ditadura militar, aos poucos sendo resgatada. Sem dúvida, o maior passo neste processo, deu-se com o lançamento, em 1 de outubro de 1993, da cédula de mil Cruzeiros Reais, lembrando o grande educador, que ficou em vigor até julho de 1994, quando foi substituída pelo Real.

O ano de seu centenário de nascimento, 2000, foi marcado por diversas homenagens. Muitas entidades educacionais ou, mais especificamente, pedagógicas, realizaram eventos em comemoração.

O dia 12 de julho é, em sua memória, feriado municipal na sua Caetité natal.

Sob auspícios da Rede Bandeirantes, um documentário foi feito em 1999, contando a vida do educador.

Inúmeras instituições de ensino no país levam seu nome, em especial o Instituto de Educação Anísio Teixeira, em sua terra natal, e na capital baiana o IAT, Centro de Formação de Profissionais da Secretaria Estadual da Educação.

A cadeira número 3 da Academia Caetiteense de Letras, em sua cidade natal, traz como patrono o grande educador.

Bibliografia

Dentre as sua obras, destacam-se:

  • Aspectos americanos de educação. Salvador. Tip. De São Francisco, 1928, 166 p.
  • A educação e a crise brasileira. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1956, 355 p.
  • Educação é um direito. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1996, 221 p.
  • Educação e o mundo moderno. 2ª ed. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1977, 245 p.
  • Educação e universidade. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1998, 187 p.
  • Educação no Brasil. São Paulo: Cia. Editora Nacional 1969, 385 p.
  • Educação não é privilégio. 5ª ed. Rio de Janeiro.- Editora UFRJ, 1994, 250 p.
  • Educação para a democracia: introdução à administração educacional. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1997, 263 p.
  • Educação progressiva: uma introdução à filosofia da educação. 2ª ed. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1934, 210 p.
  • Em marcha para a democracia: à margem dos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, s.d., 195 p.
  • Ensino superior no Brasil: análise e interpretação de sua evolução até 1969. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1989, 186 p.
  • Pequena introdução à filosofia da educação: a escola progressiva ou a transformação da escola. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1968, 150 p.
  • TEIXEIRA, Anísio e ROCHA E SILVA, Maurício. Diálogo sobre a lógica do conhecimento. São Paulo: Edart Editora, 116 p.

“Só existirá democracia no Brasil
no dia em que se montar no país
a máquina que prepara as democracias.
Essa máquina é a da escola pública”.

Anísio Teixeira.

A atual gestão da Secretaria da Educação atua pela socialização do conhecimento e pelo acesso democrático a bens culturais, tecnológicos e artísticos e tem como fonte de inspiração a vida e obra deste brasileiro missionário que buscou estabelecer a relação da Educação com o exercício cotidiano da democracia.

Fonte:http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/209

http://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%ADsio_Teixeira

Anúncios

5 thoughts on “Anísio Teixeira

  1. Pingback: Secretaria lança na Bienal do Livro documentário em homenagem a Anísio Teixeira « Professor Web

  2. Pingback: Darcy Ribeiro – “Um monstro de entusiasmo” « Professor Web

  3. Oi eu gostaria de saber se vão postar no blog os recadinhos amorosos, que teve no auditorio do IAT, no ceaat ? bjjjs :* amei o blog !

    • Olá Vic!
      Que bom que gostou do blog, ele é nosso ok???!!!!!
      Agente não publica os recadinhos no blog, pois fazem parte daquele momento da brincadeira, mas foram legais e muito divertidos 🙂
      Vocês são 10, abraços!

  4. Pingback: Caravana Digital – Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira « Professor Web

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s