Onde está o PW? (História)

E aí Galerinha,

O que acham de conhecer um pouco mais a História da cidade do Salvador?

Vocês conhecem o desenho “Onde está Wally?”. Seguindo esta linha, a pergunta é: onde está o Professor Web?
Na foto, temos o registro de um bairro da cidade no século XVIII e XIX. Então, descubram que bairro é este.
Confiram ainda um pouco da história que a foto traz e as mudanças que ocorreram nesta região.

Mandem suas respostas nos Comentários.

E ai, acharam? Então vou deixar vocês olharem mas um pouco.

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Depois de olharem, acharam? Ainda nada? Olhem de novo.

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Acharam? humm, nada? Vamos dar uma dica, mas antes olhem só mais uma vez.

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Vejo que estão muito ansiosos, vou dar a dica, ele está com uma roupa PRETA e BRANCA, acharam?

*

*

*

*

*

*

*

*

Já que acharam, ai vai a resposta.

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Opá, esqueci de falar, Acharam?

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Depois de achar o PW, vocês descobriram que bairro é esse?

Vamos dar uma dica, ele é muito famoso. Então descobriram?

*

*

*

*

*

*

*

*

E ai, é a Suburbana?

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Não, pesquisem um pouco mais.

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

*

Descobriram? Parabéns, segue a resposta.

*

*

Salvador foi transformada em sede de diocese já em 1551, apenas dois anos após a fundação da cidade pelo governador-geral Tomé de Sousa. Em 1552, ao chegar à Bahia, o bispo D. Pero Fernandes Sardinha utilizou como Sé a Capela de Nossa Senhora da Ajuda, construída pelos jesuítas com taipa e cobertura de palha. Essa primeira catedral é, devido a sua precariedade, apelidada Sé de Palha.

Uma nova sé-catedral começou a ser erguida ainda na época de Tomé de Sousa numa zona fora dos muros da cidade, onde também os jesuítas instalavam seu colégio e igreja definitivos. Essa zona foi também logo cercada por um muro, necessário devido às ameaças de ataque dos indígenas e de outros europeus. Não se sabe exatamente quando foi começada nem terminada, mas em 1570 o governador Mem de Sá informa que a reconstruiu em pedra e cal, com uma planta de três naves.

Ao longo de todo o século XVIII, vários documentos indicam que a Sé tinha sérios problemas de conservação. Então, em 1761, os jesuítas foram expulsos da colônia, e seu colégio e magnífica igreja ficaram vazios. Numa carta ao arcebispo D. José Botelho de Matos, datada de 1765, o rei José I ofereceu-lhe a igreja jesuíta de maneira interina até que a Sé fosse restaurada. Essa situação provisória, porém, continuou até os dias de hoje.

Nos inícios do século XIX, a fachada ameaçava ruína e foi refeita a muralha em frente à fachada, para tentar impedir a caída das torres. O muro acabou ruindo, o que levou à demolição preventiva das torres e grande parte da cantaria da fachada. O enorme edifício, descuidado pelas autoridades eclesiásticas, foi entregue a uma irmandade religiosa, a do Santíssimo Sacramento da Sé, que realizou uns poucos trabalhos de manutenção, inclusive substituindo alguns retábulos no interior.

No dia 07 de agosto de 1933, após anos de debates e grande polêmica, a antiga Sé da Bahia foi demolida junto com dois quarteirões de edifícios do centro histórico. A demolição foi realizada numa época – o começo do século XX – em que o centro de Salvador passava por muitas reformas urbanísticas, e o objetivo da destruição dos edifícios coloniais foi dar lugar aos trilhos dos bondes da Companhia Linha Circular de Carris da Bahia.

O espaço criado deu origem à Praça da Sé, que inicialmente abrigava os bondes da Companhia. Como homenagem a seu significado religioso e histórico, em 1956 foi colocado na Praça um busto de bronze de D. Pero Fernandes Sardinha, primeiro bispo do Brasil e impulsor da construção da primeira catedral. Em 1999, onde se localizava o adro da Sé, foi levantado o monumento Cruz Caída, criado em aço inox pelo escultor Mário Cravo, em memória da destruição do histórico edifício.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9_da_Bahia_(antiga)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s