Colégios estaduais participam do 7 de Setembro

Cerca de 450 estudantes da rede estadual de ensino vão participar do desfile cívico em comemoração à Independência do Brasil, nesta quarta-feira, 7 de Setembro,  em Salvador. Os estudantes fazem parte das fanfarras dos colégios estaduais Professor Rômulo Almeida, Márcia Méccia, Polivalente San Diego, Aplicação Anísio Teixeira, João Caribé e Manoel Novaes.

No colégio Polivalente San Diego, no bairro do Uruguai, a preparação para o desfile anda a todo vapor. “Estamos afinando os

Cerca de 450 estudantes da rede estadual de ensino vão participar do desfile cívico em comemoração à Independência do Brasil, nesta quarta-feira, 7 de Setembro,  em Salvador. Os estudantes fazem parte das fanfarras dos colégios estaduais Professor Rômulo Almeida, Márcia Méccia, Polivalente San Diego, Aplicação Anísio Teixeira, João Caribé e Manoel Novaes.

No colégio Polivalente San Diego, no bairro do Uruguai, a preparação para o desfile anda a todo vapor. “Estamos afinando os instrumentos e ensaiando bastante. Os estudantes estão ansiosos e felizes por participarem da comemoração”, afirma o regente Robson da Costa. Além dos estudantes, a fanfarra também conta com a participação de ex-alunos e representantes da comunidade.

Romário Barros, aluno da 5ª série no Colégio Estadual Márcia Méccia, vai desfilar pela terceira vez do desfile. “Espero que este ano seja melhor que o do ano passado. Nós estamos nos esforçando para fazermos uma apresentação bonita”, ressalta.

Comemoração no interior – Os municípios de Alagoinhas, Conceição do Almeida, Itabuna, Juazeiro, Mairi, Livramento de Nossa Senhora, Vitória da Conquista e Maragogipe também comemoram o 7 de Setembro com desfile das fanfarras estaduais.

No Colégio Estadual de Itabuna, a expectativa é grande, visto que 80% dos estudantes vão participar pela primeira vez. “Eu entrei no grupo este ano e já aprendi a tocar o cornetão. Estamos todos com vontade de participar do desfile, que vai ser muito bom. Já avisei aos meus pais e meus amigos, que vão me assistir no dia da apresentação”, enfatiza Marcos Danilo Santos, da 7ª série.

Para o regente Diego Souza, a fanfarra é uma atividade importante, que deve continuar crescendo em todo o Estado. “É uma forte arma contra as coisas ruins, porque ocupa os horários vagos dos estudantes. Nós temos um ex-aluno que hoje é 2° sargento dos fuzileiros navais e outros dois que estão estudando música em uma universidade de São Paulo”, explica.

A coordenadora de fanfarras da Secretaria da Educação da Bahia, Noélia Félix, revela que a melhora no comportamento dos alunos é um dos resultados da atividade. “Além da integração com outros jovens, os estudantes aprendem a tocar um instrumento, ler partitura e conhecer outras cidades. A maioria dos participantes já toca profissionalmente no carnaval, em micaretas e nas lavagens. Além disto, participam do campeonato baiano, que acontece todos os anos”, explica.

instrumentos e ensaiando bastante. Os estudantes estão ansiosos e felizes por participarem da comemoração”, afirma o regente Robson da Costa. Além dos estudantes, a fanfarra também conta com a participação de ex-alunos e representantes da comunidade.

Romário Barros, aluno da 5ª série no Colégio Estadual Márcia Méccia, vai desfilar pela terceira vez do desfile. “Espero que este ano seja melhor que o do ano passado. Nós estamos nos esforçando para fazermos uma apresentação bonita”, ressalta.

Comemoração no interior – Os municípios de Alagoinhas, Conceição do Almeida, Itabuna, Juazeiro, Mairi, Livramento de Nossa Senhora, Vitória da Conquista e Maragogipe também comemoram o 7 de Setembro com desfile das fanfarras estaduais.

No Colégio Estadual de Itabuna, a expectativa é grande, visto que 80% dos estudantes vão participar pela primeira vez. “Eu entrei no grupo este ano e já aprendi a tocar o cornetão. Estamos todos com vontade de participar do desfile, que vai ser muito bom. Já avisei aos meus pais e meus amigos, que vão me assistir no dia da apresentação”, enfatiza Marcos Danilo Santos, da 7ª série.

Para o regente Diego Souza, a fanfarra é uma atividade importante, que deve continuar crescendo em todo o Estado. “É uma forte arma contra as coisas ruins, porque ocupa os horários vagos dos estudantes. Nós temos um ex-aluno que hoje é 2° sargento dos fuzileiros navais e outros dois que estão estudando música em uma universidade de São Paulo”, explica.

A coordenadora de fanfarras da Secretaria da Educação da Bahia, Noélia Félix, revela que a melhora no comportamento dos alunos é um dos resultados da atividade. “Além da integração com outros jovens, os estudantes aprendem a tocar um instrumento, ler partitura e conhecer outras cidades. A maioria dos participantes já toca profissionalmente no carnaval, em micaretas e nas lavagens. Além disto, participam do campeonato baiano, que acontece todos os anos”, explica.

Fonte: http://www.educacao.escolas.ba.gov.br/node/2729

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s