Livros e leitura na Praça do Campo Grande

Com o objetivo de divulgar escritores baianos e incentivar o hábito da leitura nos soteropolitanos, a Diretoria do Livro e da Leitura da Fundação Pedro Calmon/SecultBA promoverá no dia 2 de outubro (domingo), das 9h às 17h, mais uma Feira de Livros, na tradicional Praça do Campo Grande, no Centro de Salvador. Durante todo dia, baianos e turistas poderão ter acesso a livros publicados pelo Governo do Estado, que estarão disponíveis a preços promocionais. Dessa vez, a Feira também contará com a participação da Editora da Universidade Federal da Bahia (Edufba), Livro. Com, Bazar 23 e a Casa de Cinema.
Além dos livros, os visitantes da Feira contam com sessão de autógrafos de autores baianos, a exemplo do cartunista e escritor, Antonio Cedraz, com o seu mais recente trabalho, Lendas e Mistérios Volume II. Neste livro, a Turma do Xaxado contracena com grandes figuras do Folclore Brasileiro: a Comadre Florzinha, o Lobisomem, o Homem do Saco (Papa-figo), o Boitatá, a Cabeça de Cuia, Iara e o Anão dos Trilhos.
Quem também marcará presença na Feira é o escritor e jornalista Luiz Afonso, com o romance Bye Bye Babilônia, livro lançado em 2010, que retrata a história de um grupo de insurgentes do caos urbano que migram do litoral para a Chapada Diamantina, em busca de reconciliação com a natureza.
Jornada, FLICA e Bienal – A Fundação Pedro Calmon/SecultBA apóia e participa de mais três grandes eventos literários na Bahia: a Jornada de Leitura, no município de São Felipe, nos dias 30 de setembro e 1º de outubro; a Festa Literária Internacional de Cachoeira (FLICA), entre os dias 11 e 16 de outubro; e a 10ª Bienal do Livro da Bahia, que movimentará o Centro de Convenções da Bahia, de 28 de outubro a 6 de novembro.
Quando: 2/10, das 9h às 17h
Onde: Praça do Campo Grande (Centro de Salvador)

Estudantes recebem medalha na Olimpíada Baiana de Química

Oito estudantes de escolas estaduais do interior da Bahia vão ser recompensados pela dedicação ao estudo de Química na segunda-feira (3/10). Os alunos estarão no Salão Nobre da Reitoria da Ufba, no Canela, às 19 horas, para receber medalhas pela Olimpíada Baiana de Química (Obaq), evento integrado ao Programa Nacional de Olimpíadas de Química, organizada pela Associação Brasileira de Química em comemoração ao Ano Internacional da Química.

Os estudantes classificados foram: Amanda Keli Almeida (Centro Terr. de Educ. da Bacia do Rio Paramirim, Macaúbas), Flávia Lago Guimarães (Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, Jequié), Maria Sara Cordeiro (Colégio Estadual Maria Dagmar Miranda, Riachão do Jacuipe), Marilaine Cristina Silva (Colégio Estadual de Marcolino Moura, Rio de Contas), Naiane Moraes (Colégio Estadual Tereza Borges de Teixeira, Caetité), Roseane Conceição (Escola Estadual Jaci Ferreira dos Santos, Mucuri), Thiago Miranda (Centro Int. de Educação Assis Chateaubriand, Feira de Santana) e Wesley Vieira (Centro de Educ. João Durval Carneiro, Guanambi).

A lista com a classificação geral será disponibilizada no site, após o dia 3 de outubro. Os três primeiros alunos medalhistas de ouro (os estudantes, primeiro lugar do primeiro, segundo e terceiro ano) e o aluno destaque de escola pública, assim como outros alunos que se destacaram nas olimpíadas de química, a critério da Coordenação da Obaq, receberão brindes disponibilizados pelos patrocinadores ou de outros apoiadores.

Todos os alunos que participaram da olimpíada, classificados na etapa II, presentes no evento, receberão um exemplar dos Anais OBAQ 2006-2010, contendo todas as questões dos exames e as listas de classificados.

Site da Obaq: Clique aqui!


Fonte:http://www.educacao.estudantes.ba.gov.br/node/2784

Dia da Lei do Ventre Livre

O gabinete do Visconde do Rio Branco, do Partido Conservador, em 28 de setembro de 1871 promulgou a primeira lei abolicionista, a Lei do Ventre Livre. Em defesa da lei, o Visconde do Rio Branco apresenta a escravidão como uma “instituição injuriosa”, menos para os escravos e mais para o país, sobretudo para sua imagem externa.

Depois de 21 anos sem qualquer medida governamental em relação ao fim da escravidão, foi votada a “Lei Rio Branco”, mais conhecida como “Lei do Ventre Livre”, que considerava livres todos os filhos de escravos nascidos a partir da sua data, e pretendia estabelecer um estágio evolutivo entre o trabalho escravo e o regime de trabalho livre, sem, contudo, causar mudanças abruptas na economia ou na sociedade. Na Câmara dos Deputados, o projeto de lei obteve 65 votos favoráveis e 45 contrários. Destes, 30 eram de deputados das três províncias cafeeiras: Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. No Senado do Império, foram 33 votos a favor e 7 contra. Entre os votos contrários, 5 foram de senadores das províncias cafeeiras.

Segundo o disposto na lei, os filhos dos escravos – chamados de ingênuos – tinham duas opções: ou ficavam com os senhores de suas mães até a maioridade (21 anos) ou poderiam ser entregues ao governo. Na prática, os escravocratas mantiveram os ingênuos nas suas propriedades, tratando-os como se fossem escravos. Em 1885, dos 400.000 ingênuos, somente 118 ingênuos foram entregues ao governo – os proprietários optavam por libertar escravos doentes, cegos e deficientes físicos. Por outro lado, a Lei Rio Branco teve o mérito de expor as mazelas da escravidão na imprensa e em atos públicos. Na década de 1890, cerca de meio milhão de crianças foram libertadas quando estariam entrando em idade produtiva.

A Lei do Ventre Livre declarava de condição livre os filhos de mulher escrava nascidos desde a data da lei. O índice de mortalidade infantil entre os escravos aumentou, pois além das péssimas condições de vida, cresceu o descaso pelos recém-nascidos. A ajuda financeira prevista pela Lei do Ventre Livre, aos fazendeiros, para estes, arcarem com as despesas da criação dos ingênuos jamais foi fornecida aos fazendeiros:

  • § 1.º da lei 2040:- Os ditos filhos menores ficarão em poder e sob a autoridade dos senhores de suas mães, os quais terão a obrigação de criá-los e tratá-los até a idade de oito anos completos. Chegando o filho da escrava a esta idade, o senhor da mãe terá opção, ou de receber do Estado a indenização de 600$000, ou de utilizar-se dos serviços do menor até a idade de 21 anos completos. No primeiro caso, o Governo receberá o menor e lhe dará destino, em conformidade da presente lei.

Fonte :http://pt.wikipedia.org/wiki/Abolicionismo_no_Brasil#Lei_do_Ventre_Livre

Ministro vê ampliação como forma de reduzir as diferenças sociais

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quarta-feira, 21, na abertura da 15ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Política Cultural, que o país deve lutar pela expansão da jornada escolar como forma de diminuir a distância entre estudantes ricos e pobres. Recentemente, o ministro propôs amplo debate sobre a ampliação da carga horária escolar de 200 dias ao ano, como prevê a Lei de Diretrizes e Bases [nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996], para 220.

Haddad reiterou que, até o fim do atual governo, pelo menos 40 mil escolas públicas de educação básica estarão incluídas no programa Mais Educação, pelo qual o Ministério da Educação oferece recursos e capacitação de professores para a implantação do ensino integral. “Até o fim da década, 50% das escolas brasileiras oferecerão ensino integral”, afirmou. “Não há um modelo engessado, mas um modelo ideal que precisa ser explorado.”

O ministro disse ainda que o plano de cultura precisa ser pensado de forma a estar integrado com os esforços da educação. “Precisamos criar uma agenda forte com a cultura, não apenas no papel, ou não poderemos dar o salto de qualidade educacional que pretendemos”, salientou.

Fonte:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17072:ministro-ve-ampliacao-como-forma-de-reduzir-as-diferencas-sociais&catid=222&Itemid=86

Gincana de conhecimentos comemora 42 anos de Colégio Estadual

De terça (27/9) a sexta-feira (30/9), acontece, no Colégio Estadual Brigadeiro Eduardo Gomes (CEBEG), no bairro do Matatu, em Salvador, a 1ª Gincana de Conhecimentos. O evento faz parte das comemorações pelos 42 anos da unidade de ensino e vai reunir professores, alunos e funcionários com a finalidade de construir o conhecimento de forma lúdica, integrada e interdisciplinar.

Os estudantes vão participar de uma competição organizada em diferentes fases, nas quais os conhecimentos das diversas disciplinas curriculares serão exigidos. Ainda no evento, vai acontecer ação em homenagem aos professores aposentados e uma homenagem póstuma ao professor Jurandir Rodrigues de Souza, que emprestará o nome à biblioteca da unidade escolar.

“Temos inovações na forma de organizar uma gincana. Dividimos as equipes em três grupos, que vão responder questões, procurar chaves escondidas e, somente depois, executar as tarefas. Também estamos realizando toda a atividade dentro da própria escola, e arrecadando alimentos para instituições de caridade”, disse a diretora Neide Maria Azevedo.

Para o estudante Wallace Lima Ribeiro, aluno da 8ª série, a atividade é inovadora e muito interessante. “Nunca tivemos esta experiência aqui na escola. Todos os estudantes estão gostando muito da experiência, que é bem moderna. A gente também combina para passar nas casas próximas e arrecadar alimentos para as instituições de caridade”, disse.

Fonte: http://www.educacao.escolas.ba.gov.br/node/2778

Dica do Professor Web – SBGames em Salvador

Olá pessoal,

A dica de hoje é um convite especial para os apaixonados por games!

Acontece em Salvador, de 07 a 09 de Novembro, o  X Simpósio Brasileiro de Games e Entretenimento Digital, que tem como tema: “Games e Corpo”. O evento será sediado no Campus I da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e as  inscrições estão abertas até o dia 30 deste mês no site: http://www.sbgames.org/sbgames2011

O SBGames se constitui no maior e mais importante evento da América Latina na área de games e entretenimento digital que reúne anualmente pesquisadores, artistas, designers, professores e estudantes de universidades, centros de pesquisa e da indústria de jogos. É o simpósio da Comissão Especial de Jogos e Entretenimento Digital da SBC (Sociedade Brasileira de Computação), que também é apoiado pela RBV (Rede Brasileira de Tecnologia de Visualização).

No seu formato atual, o SBGames é composto de quatro trilhas (Computação; Arte & Design; Indústria; Jogos & Cultura); dois festivais (Festival de Jogos Independentes e Exibição de Arte) e tutoriais.

O destaque do evento é o festival de jogos independentes, que vai apresentar protótipos de jogos funcionais em uma seção dedicada à inovação, técnica, imaginação e emergência de novos talentos.

A professora Lynn Alves, coordenadora do grupo de pesquisa destaca que a UNEB, é pioneira no desenvolvimento de games educativos no Nordeste do país, e tornou-se referência nacional na área tendo a oportunidade, agora, de sediar e organizar esse tradicional evento. “Com o simpósio reforçamos mais uma vez o nosso compromisso com as tecnologias, a educação e a ciência”.

Informações: comunidades virtuais de aprendizagem/Campus I − tel. (71) 3117-2458.

Então pessoal, não fiquem fora dessa, aventurem-se no mundo dos games!

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog!

Bahia sedia festa literária internacional

Estão abertas as inscrições para a 1ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira-Flica, que ocorre entre os dias 11 e 16 de outubro de 2011. A cidade é o primeiro município da Bahia a sediar uma festa literária internacional e tem a expectativa de atrair cerca de 10 mil pessoas.

Com entrada franca, o evento vai contar com a participação dos escritores Fernando Moraes, Bob Stein, Marcelino Freire, do sambista Nei Lopes e do crítico literário português Pedro Mexia. Além disso, a feira literária terá apresentação da Orkestra Rumpilezz e a presença de diversas autoridades.

A festa, que tem como tripé “cultura-educação-turismo”, conta com o apoio da Secretaria Estadual da Educação e é patrocinada pelas secretarias da Cultura, do Turismo e da Fazenda. Maiores informações podem ser obtidas no blog: http://www.flica2011.com.br.

Fonte: http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/2346

Alunos do ICEIA realizam I Feira de Tecnologia

“Grandes talentos com certeza sairão da escola pública”, foi o que disse Luciana Guimarães, coordenadora do Curso de Tecnologias do Centro de Educação Isaías Alves – ICEIA, onde estudantes do 1º ao 4º ano do curso Técnico em Informática, realizaram a I Feira de Tecnologia.

O evento realizado de 19 a 23 de setembro, no ICEIA, teve como objetivo colocar em prática  o aprendizado adquirido no decorrer dos semestres, além de  desenvolver o senso crítico  dos alunos  e incentivá-los a criar outros projetos. “Isso era um sonho nosso desde a criação do curso, queríamos fazer um evento de grande porte que pudesse amadurecer os meninos, despertando-os para o desenvolvimento de uma visão crítica e, com isso, pudessem desenvolver também outros projetos além da sala de aula”, disse Luciana.

Para Denise Cardoso, diretora do instituto, esse é um momento de trocar experiências entre alunos, onde eles podem apresentar para os colegas tudo o que aprenderam no decorrer do curso. “Eles estão desenvolvendo o que aprenderam no semestre, como também a capacidade de colaboração, iniciativa e integração, além da competência. Isso é muito importante!”, observou Denise.

Adriana Souza, aluna do curso, disse que se sente gratificada em poder colocar em prática os conhecimentos adquiridos, além de enxergar o evento como uma oportunidade para pensar na profissão que pretende seguir. “Nós, alunos, estamos tendo a oportunidade de mostrar para nossos colegas o que aprendemos no curso e, através dele, quem sabe, futuramente, ser um profissional de sucesso”, comentou Adriana.

Durante o evento, os estudantes participaram de ciclos de palestras temáticas, como software livre, sistema operacional, mercado de trabalho, dentre outros que puderam contribuir para o desenvolvimento do aprendizado. Eles construíram estandes onde apresentaram seus experimentos e projetos, exibindo vídeos, apresentando tecnologias da robótica, assim como tecnologias voltadas para deficientes visuais e redes sociais.

Confiram as fotos no  OrkutFacebook !

Fonte:http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/2324

Conheça a empresa junior do Colégio Aplicação

Há cerca de dois anos foi implantada a empresa Staff Júnior Soluções em Tecnologia e Design, no Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, com a finalidade de ajudar os alunos a se preparar para o mercado de trabalho.

O principal objetivo da Staff Júnior é criar um ambiente profissional, dentro da escola, onde o estudante do curso técnico em informática possa antecipar a sua futura profissão, atuando, inicialmente, na manutenção do laboratório de informática do próprio colégio.

O professor de informática, Daniel Galvão, é o responsável pela criação do projeto. O trabalho feito pelos alunos é totalmente voluntário e pais de alunos, e a comunidade em geral, são atendidos pela Staff. “São feitos serviços de formatação, instalação e troca de peças nos computadores que são trazidos pela comunidade e pelos próprios alunos”, informa Daniel.

Além da manutenção dada aos computadores do colégio, são realizados cursos de qualificação para os professores que ainda têm dúvidas sobre uso das novas tecnologias, com a ajuda de monitores qualificados, que são os próprios alunos.  São feitas, também, parcerias com associações de bairros para que elas possam desenvolver, de maneira voluntária e solidária, atividades voltadas para a área tecnológica.

O nome “staff” é comum à ciência da administração e é traduzido como corpo de oficiais designados para assistir um general ou outro oficial de comando de guerra. Já o nome “Júnior” está vinculado a uma referência familiar que na administração de empresas está associada aos jovens aprendizes.

Segundo o diretor do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, Carlos Luciano Brandão de Oliveira, cerca de 80 alunos já passaram pela empresa. Há uma grande economia em relação à manutenção das máquinas, pois os próprios alunos que atuam na Staff Júnior realizam a manutenção e toda a cobertura visual dos eventos que acontece no colégio. “Os alunos que atuam na empresa é que são os responsáveis por fazer os registros das atividades pedagógicas, através de vídeos e fotografias. Todo material é editado e colocado no painel eletrônico da escola” declara o diretor.

Noções teóricas sobre algumas concepções do mundo de trabalho, como cooperativismo, economia solidária, associativismo, empreendedorismo e mercado de trabalho, são dadas aos alunos que participam da empresa. Devido à quantidade de matérias técnicas administradas no curso técnico de informática, os alunos acabam ficando mais um ano no colégio.

Responsabilidade – Rejivaldo Soares Santos, aluno da 8ª serie, já está há dois anos na Staff e, durante esse tempo, aprendeu a utilizar mais de 15 programas na área de informática. “Eu aprendi a consertar um computador através da Staff. Hoje eu tenho conhecimento de coisas que antes não tinha. Antes eu somente chegava em casa e queria assistir desenhos animados. Depois que entrei para Staff eu não conseguia mais ficar em casa sem fazer nada, queria somente ir para a empresa”, declara Rejivaldo, que pretende estudar ciência da computação.

Vitor Carvalho Santos, aluno do 4ª ano do curso profissionalizante do Colégio Estadual de Aplicação Anísio Teixeira, é o presidente da Staff. “Participar deste projeto me traz muitos benefícios, pois através dele eu adquiri mais responsabilidades, já que aprendi a gerenciar melhor meu tempo em todos os aspectos da minha vida. Estamos sempre trabalhando em equipe. Recentemente, tivemos um grande desafio de fazer a edição de um vídeo em dois dias e se não tivéssemos um bom trabalho não íamos conseguir. O que mais se preza na empresa é o trabalho em equipe,” declara Vitor.

Profissionalismo – Através de uma metodologia interdisciplinar de mobilidade teórico/prática, o projeto Staff Júnior procura ajudar os alunos a se realizarem profissionalmente. Para Cláudio Bruno Souza, aluno do 4ª ano, a empresa lhe ajudou a entender o que é trabalhar. “Antes eu ficava em casa somente na internet, sem fazer nada, hoje quando acordo, eu penso que tenho alguma coisa para fazer. A melhor coisa é pensar que você tem o que fazer durante o dia. Eu quero ser um analista de sistemas”, diz Cláudio.  Já para o aluno Joseffe Nascimento Souza, do 3ª ano, a Staff também lhe ajudou a crescer em sentido profissional, e a ter maturidade, já que antes não tinha nenhuma motivação para ir ao colégio. “Os meus colegas foram os meus professores, pois me ajudaram a aprender a usar muitos programas que antes não fazia nem ideia de como usar”, fala Joseffe.

Segundo Almiro Bunnete, aluno do 3ª ano, antes de fazer parte da empresa ele não fazia nem ideia do que queria ser no futuro. “Hoje, já tenho algumas ideias. Pretendo fazer um curso de autocard, uma faculdade de arquitetura e um curso de designer gráfico. Antigamente, eu filava bastante aula, não tinha motivação nenhuma para ir à escola. A partir do momento que entrei para a Staff, eu passava o dia inteiro na escola. Já  aconteceu de ficar das 7h da manhã às 21h trabalhando em um projeto” relata Almiro.

Assim como Almiro, Joseffe tinha um péssimo hábito de não aceitar receber ordens, mas com o que aprendeu na Staff passou a lidar com esse tipo de situação. “Hoje eu já lido normalmente com o fato de receber ordens, pois sei que é uma coisa para o meu crescimento profissional e pessoal”, afirma Joseffe.

A Staff tem como um de seus compromissos envolver o tempo ocioso do jovem numa atividade produtiva, incentivar a família a participar como membro associado da empresa e estimular o jovem a ser um profissional responsável.

Acesse o blog da empresa Staff Júnior Soluções em Tecnologia e Design e confira mais informações.

Fonte:http://www.iat.educacao.ba.gov.br/node/1838