Dica do Professor Web – Dia Mundial sem Tabaco

Olá amigos e amigas,

Hoje é o Dia Mundial sem Tabaco.


O tema de 2011, segundo o Ministério da Saúde, é  “Três maneiras de salvar vidas”, enfatizando “o trabalho desenvolvido por bombeiros e salva-vidas, associando-os à Convenção-Quadro e suas ações e contrapondo-se aos malefícios do tabaco”. 

 “A Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, considerada o primeiro tratado internacional de saúde pública da história, foi assinado em 2003, por 192 países membros da OMS, como um instrumento de resposta à crescente epidemia do tabagismo em todo o mundo. O principal objetivo do tratado é “preservar as gerações presentes e futuras das devastadoras consequências sanitárias, sociais, ambientais e econômicas do consumo e da exposição à fumaça do tabaco”.”, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), que está provomendo atividades alusivas ao Dia Mundial sem Tabaco.

 Vocês sabiam que mesmo não sendo fumantes, os efeitos da fumaça produzida por um fumante próximo podem agredir a nossa saúde?

 Por isso, não deixem de compartilhar esta dica. Assim ajudaremos a prevenir o tabagismo e a salvar vidas!

Confiram a programação para a conscientização anti tabagismo.

 

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog!

Dica Professor Web – Matemática

Olá colegas,

A dica de hoje é sobre Matemática.
O site Conteúdos Digitais para o Ensino de Matemática e Estatística é composto por softwares, experimentos e atividades em áudio.
Estes conteúdos digitais poderão auxiliar no processo de ensino-aprendizagem, contribuindo para que os estudantes compreendam a relação entre a teoria e a prática, de forma lúdica.
Para vocês que, assim como eu, são apaixonados por investigações matemáticas ou são, simplesmente, curiosos não deixem de acessar.
Confiram também outros conteúdos digitais de Matemática no Ambiente Educacional Web.
Gostaram da dica? Aproveitem para compartilhar com outros professores!
Deixem suas dúvidas, críticas e sugestões no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog!

Professores indígenas receberam diploma de magistério intercultural

Vestidos a caráter, cerca de 100 índios baianos receberam, nesta sexta-feira (20), diploma do magistério intercultural indígena. A cerimônia de formatura foi realizada no Instituto Anísio Teixeira (IAT), na Paralela, com a presença do governador Jaques Wagner e do secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto.

Foto Manu Dias - SecomCom a especialização, os novos professores garantem aos seus alunos um ensino de qualidade, com uma pedagogia voltada ao resgate da cultura e das tradições indígenas. A recém-formada Cristiane Jandaia, da Tribo Pataxó, do município de Prado, mesmo antes de fazer o curso de magistério costumava ministrar aulas na aldeia, mas, sem uma formação específica, não conseguia relacionar os assuntos escolares com a cultura indígena.

Agora, formada, ela explica que fazer o plano de aula, levando em consideração a cultura dos índios, ficou muito mais fácil. “Precisamos oferecer ao nosso povo uma educação diferenciada para que possamos manter viva a nossa história. O curso de magistério nos ajuda neste trabalho, e a especialização a desenvolver melhor as aulas, sem precisar fugir dos costumes do nosso povo”.

Com esta formatura, a Bahia passa a ter 170 professores com magistério intercultural indígena. Há ainda 108 professores com a licenciatura em curso, na Universidade Estadual da Bahia (Uneb), e 80 no Instituto Federal da Bahia (Ifba). No estado, 60 escolas indígenas, distribuídas em 12 povos e 22 municípios, atendem a 7.730 alunos.

Pioneirismo
Segundo o secretário Osvaldo Barreto, a Bahia foi pioneira na aprovação da lei que institui a carreira de Professor Indígena no quadro do Magistério Público do Estado. Ele explica que atualmente o governo está estadualizando escolas indígenas, hoje sob a responsabilidade dos municípios, a fim de garantir melhor continuidade das políticas públicas de educação indígena.

O projeto de lei prevê a construção de uma educação diferenciada, específica e com qualidade, resultante do exercício partilhado com os índios. A linguagem, o método e formatação de ensino, direcionados especificamente para os índios, passam a ser peças fundamentais no entendimento e preservação da cultura indígena.

O governador Jaques Wagner afirmou que o magistério intercultural foi uma demanda dos povos indígenas, que sentiram a necessidade de oferecer uma educação mais especializada aos índios. “Eu entendo que o resgate, a manutenção da cultura indígena é uma responsabilidade dos governantes. Então, estamos dando a formação para ter estes costumes preservados”.

Audiência
Além da formatura, os índios participaram de uma audiência com o governador e secretários estaduais a fim de avaliar o Plano de Trabalho Operativo (PTO), garantido ações de desenvolvimento nas comunidades indígenas. De acordo com o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Estado, Almiro Sena, desde 2007 houve avanços em diversos setores, beneficiando os povos indígenas. Ele destacou a construção de escolas, a ligação de rede elétrica nas comunidades, a realização do curso de pesca e manutenção de motores, e a implantação do Centro Digital de Cidadania.

Dica Professor Web – English. The new disease?

Olá colegas,

A dica de hoje é sobre Inglês.

O inglês, atualmente, é falado por quase dois bilhões de pessoas em todo o mundo e, certamente, esse número não para de crescer. Por isso, é muito importante discutir com nossos alunos e alunas a ideia do inglês como uma língua internacional, franca, e não apenas transmitir o conhecimento sistemático desta língua.

Para iniciar uma discussão sobre este tema, a sugestão é o vídeo English. The new disease?

A transcrição do vídeo está disponível no campo Descrição, na página deste conteúdo digital.

Esta dica é uma contribuição da Professora Roberta Peixoto.

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog!

Cursos para professor recebem inscrições até dia 29 de maio

Diretores das escolas públicas podem indicar, até 29 de maio, os professores de sua unidade escolar nos cursos de extensão e de aperfeiçoamento oferecidos por meio da Plataforma Freire.

A formação é uma parceria entre a Secretaria de Educação Básica (SEB), a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) e a Secretaria de Educação Especial (Seesp) com instituições públicas de ensino superior, e atenderá professores de todos os entes da federação.

A Plataforma Freire é um sistema desenvolvido pelo MEC por meio do qual o professor se inscreve em cursos oferecidos pelo Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica, com o objetivo de adequar a sua graduação.

Entre as opções disponíveis para os professores estão os cursos de formação continuada em educação ambiental, ensino integral, educação e saúde e relações etnorraciais e diversidade no ambiente escolar. No total, serão oferecidas 89.733 vagas em um total de 1.357 cursos, divididos entre presenciais, semipresenciais e a distância, todos com duração de até 300 horas.

Somente poderão ser indicados professores que tenham sido registrados como educadores em efetivo exercício no Censo Escolar 2009 ou 2010. O professor que já tenha se pré-inscrito em curso de formação inicial também não poderá se inscrever nos cursos de extensão e aperfeiçoamento.

Os professores indicados devem acessar a plataforma e confirmar o seu interesse em realizar a formação entre os dias 23 de maio e 5 de junho. Após esse prazo, as secretarias de educação devem validar as pré-inscrições dos educadores até o dia 16 de junho.

Mais informações sobre o processo de inscrição dos cursos de formação continuada podem ser obtidas no portal da Plataforma Freire.

Assessoria de Imprensa da SEB

Fonte: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16630

9ª Semana de Museus terá feira na Praça Municipal

Uma grande feira em praça pública marca as comemorações pela 9ª Semana de Museus em Salvador. De 16 a 23 deste mês, a Bahia terá uma programação especialmente preparada para intensificar e ampliar a relação entre museu e sociedade, com exposições, palestras, documentários, seminários, oficinas, espetáculos teatrais, shows musicais e atividades educativas.

O ponto alto da programação será 18 de maio (Dia Internacional dos Museus). Na ocasião, será montada na Praça Municipal a 1ª Feira de Museus da Bahia, com a participação de 28 museus e apoio da Fundação Pedro Calmon.

Será colocada à disposição do público grande parte das produções gráficas produzidas nos últimos anos nos principais espaços expositivos do estado. Catálogos e livros serão vendidos a preços especiais e várias publicações serão distribuídas gratuitamente.

Saiba um pouco mais, Clique aqui.

7ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep)

As escolas públicas da educação básica têm prazo até 3 de junho para fazer a inscrição na 7ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Dados da coordenação da olimpíada, fechados na tarde desta sexta-feira, 13, mostram que 15.661 escolas estão inscritas, somando 7,5 milhões de estudantes.

Podem participar da Obmep 2011 estudantes divididos em três níveis: do sexto e do sétimo ano do ensino fundamental; do oitavo e do nono ano do fundamental; e das três séries do ensino médio. A inscrição é feita pela escola.

A olimpíada tem duas provas. A primeira, com 20 questões, será aplicada em 16 de agosto em cada escola inscrita. A correção dessa prova será feita pelo professor da turma, a partir de instruções e gabaritos elaborados pela Obmep. Serão classificados para a segunda etapa 5% dos alunos de cada escola, em cada nível, com melhor pontuação.

A segunda prova, com seis a oito questões, será em 22 de outubro, em centros de aplicação indicados pela Obmep. Nessa etapa, a aplicação dos testes e a correção serão feitas por educadores indicados pela coordenação da olimpíada.

Trajetória – Criada em 2005, a Olimpíada Brasileira das Escolas Públicas cresce em número de participantes a cada ano. Em 2005 participaram da competição 31.031 escolas públicas, 10,5 milhões de alunos com representação de 93,5% dos municípios. Em 2010 foram 44.715 escolas, 19,6 milhões de estudantes e 99,6% dos 5.565 municípios. A expectativa dos organizadores é alcançar 20 milhões de alunos em 2011.

A Obmep é promovida pelos ministérios da Educação e de Ciência e Tecnologia, realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada (Impa) com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). O objetivo é estimular o estudo da matemática entre alunos e professores da educação básica.

Ionice Lorenzoni

Consulte a página da Obmep

Fonte: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16621

Você sabe o que significa etnomatemática?

A etnomatemática surgiu na década de 1970, com base em críticas sociais acerca do ensino tradicional da matemática, como a análise das práticas matemáticas em seus diferentes contextos culturais. Mais adiante, o conceito passou a designar as diferenças culturais nas diferentes formas de conhecimento. Pode ser entendida como um programa interdisciplinar que engloba as ciências da cognição, da epistemologia, da história, da sociologia e da difusão.

A palavra foi cunhada da junção dos termos techné, mátema e etno. Segundo Ubiratan D’Ambrósio o Programa Etnomatemática “tem seu comportamento alimentado pela aquisição de conhecimento, de fazer(es) e de saber(es) que lhes permitam sobreviver e transcender, através de maneiras, de modos, de técnicas, de artes (techné ou ‘ticas’) de explicar, de conhecer, de entender, de lidar com, de conviver com (mátema) a realidade natural e sociocultural (etno) na qual ele, homem, está inserido.”

Tomando o campo da matemática como exemplo, numa perspectiva etnomatemática, o ensino deste ganha contornos e estratégias específicas, peculiares ao campo perceptual dos sujeitos aos quais se dirige. A matemática vivenciada pelos meninos em situação de rua, a matemática desenvolvida em classes do ensino supletivo, a geometria na cultura indígena, são completamente distintas entre si em função do contexto cultural e social na qual estão inseridas.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Etnomatem%C3%A1tica

Dica Professor Web – Blog Ensino de Química

Olá, colegas!

Hoje venho compartilhar com vocês o blog Ensino de Química

De autoria da Professora Alcione Torres Ribeiro, o blog é desenvolvido para professores e licenciandos de Química.

Possui uma vasta publicação sobre diversos assuntos relacionados à Química, assim como Atualidades, Educação, entre outros, distribuídos em textos de cunho crítico e problematizador.

Estamos no Ano Internacional da Química, tema que pode ser trabalhado com a contribuição de uma variedade de materiais voltados para esta área do conhecimento, disponíveis no blog, como, por exemplo, vídeos, além de divulgação científica, entrevistas e muito mais!

Vale a pena conferir!

Confiram também os conteúdos digitais de Química no Ambiente Educacional Web.

 

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no blog!

Dia do Trabalhador

O Dia do Trabalhador está chegando e muitos ficam feliz por ser um feriado. É o momento que muitos aproveitam para se divertir em família, comemorar as conquistas obtidas pela classe trabalhadora. Mas já se perguntaram: Como surgiu o Dia do Trabalhador? Bem para isso teremos que voltar um pouco no tempo, precisamente para 1º de Maio de 1886.

A Revolta Haymarket

Chicago (EUA) 1º de Maio de 1886, milhares de operários, organizados pela Federação Americana do trabalho decidem fazer uma grande paralisação, reivindicando redução da jornada de trabalho que era 13 horas chegando a 17 horas para 8 horas. Essa paralisação foi mais do que uma manifestação local, mas uma greve geral em todo o Estados Unidos.
No dia 3 de maio, terceiro dia de paralisação, trabalhadores e policiais entraram em confronto, que acabou com um saldo de 50 feridos, centenas de prisões e 6 mortes. No quarto dia da greve uma bomba estourou junto ao local onde policiais estavam posicionados, matando um imediatamente e ferindo outros 7 que morreram mais tarde. A polícia imediatamente abriu fogo contra os manifestantes, ferindo dezenas e matando onze pessoas. Os oito organizadores da manifestação, militantes anarquistas, foram presos e incriminados pelo acontecimento, mesmo na ausência de evidências que os conectassem com o lançamento da bomba. Uma grande campanha foi organizada para salvar os militantes anarquistas. No entanto, quatro deles foram executados, um cometeu suicídio antes do enforcamento, e os três remanescentes receberam sentenças de prisão que foram revogadas em 1893, quando o governador concluiu que todos os oito acusados eram inocentes.
Três anos mais tarde, a 20 de Junho de 1889, a segunda Internacional Socialista reunida em Paris decidiu por proposta de Raymond Lavigne convocar anualmente uma manifestação com o objetivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diário. A data escolhida foi o 1º de Maio, como homenagem às lutas sindicais de Chicago. Em 1 de Maio de 1891 uma manifestação no norte de França é dispersada pela polícia resultando na morte de dez manifestantes. Esse novo drama serve para reforçar o dia como um dia de luta dos trabalhadores e meses depois a Internacional Socialista de Bruxelas proclama esse dia como dia internacional de reivindicação de condições laborais.
Em 23 de Abril de 1919 o senado francês ratifica o dia de 8 horas e proclama o dia 1 de Maio desse ano dia feriado. Em 1920 a Rússia adota o 1º de Maio como feriado nacional, e este exemplo é seguido por muitos outros países. Apesar de até hoje os estadunidenses se negarem a reconhecer essa data como sendo o Dia do Trabalhador, em 1890 a luta dos trabalhadores estadunidenses conseguiu que o Congresso aprovasse que a jornada de trabalho fosse reduzida de 16 para 8 horas diárias.

Dia do Trabalho no Brasil

Até o início da Era Vargas (1930-1945) certos tipos de agremiação dos trabalhadores fabris eram bastante comuns, embora não constituísse um grupo político muito forte, dado a pouca industrialização do país. Esta movimentação operária tinha se caracterizado em um primeiro momento por possuir influências do anarquismo e mais tarde do comunismo, mas com a chegada de Getúlio Vargas ao poder, ela foi gradativamente dissolvida e os trabalhadores urbanos passaram a ser influenciados pelo que ficou conhecido como trabalhismo.
Até então, o Dia do Trabalhador era considerado por aqueles movimentos anteriores (anarquistas e comunistas) como um momento de protesto e crítica às estruturas sócio-econômicas do país. A propaganda trabalhista de Vargas, sutilmente, transforma um dia destinado a celebrar o trabalhador no Dia do Trabalhador. Tal mudança, aparentemente superficial, alterou profundamente as atividades realizadas pelos trabalhadores a cada ano, neste dia. Até então marcado por piquetes e passeatas, o Dia do Trabalhador passou a ser comemorado com festas populares, desfiles e celebrações similares. Atualmente, esta característica foi assimilada até mesmo pelo movimento sindical: tradicionalmente a Força Sindical realiza grandes shows com nomes da música popular e sorteios de casa própria.
Bem! pessoal como vimos o Dia do Trabalhador é comemorada desde o final do século XIX, a data é uma homenagem aos oitos anarquistas que organizaram a paralisação em Chicago (1886), que fico conhecida como a Revolta Haymarket. Eles foram presos e julgados sumariamente por dirigirem manifestações que tiveram início justamente no dia 1º de maio daquele ano.
Assim como os trabalhadores de Chicago lutaram por melhores condições justa de trabalho, devemos hoje dar continuidade as lutas que tem o objetivo de criar relações de trabalho livre da exploração da mão de obra, do trabalho infantil; lutar pelo fim do preconceito, racial, gênero e orientação sexual no mercado do trabalhado e tantas outras contradições.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Revolta_de_Haymarket