Você sabe o que é um Palíndromo?

Um palíndromo é uma palavra ou um número que se lê da mesma maneira nos dois sentidos, normalmente, da esquerda para a direita e ao contrário.

Exemplos: OVO, OSSO, RADAR. O mesmo se aplica às frases, embora a coincidência seja tanto mais difícil de conseguir quanto maior a frase; é o caso do conhecido:

SOCORRAM-ME, SUBI NO ONIBUS EM MARROCOS.

Diante do interesse pelo assunto (confesse, já leu a frase ao contrário), tomei a liberdade de seleccionar alguns dos melhores palíndromos da língua de Camões…

ANOTARAM A DATA DA MARATONA

ASSIM A AIA IA A MISSA

A DIVA EM ARGEL ALEGRA-ME A VIDA

A MALA NADA NA LAMA

A TORRE DA DERROTA

LUZA ROCELINA, A NAMORADA DO MANUEL, LEU NA MODA DA ROMANA: ANIL É COR AZUL

O CÉU SUECO

O GALO AMA O LAGO

O LOBO AMA O BOLO

O ROMANO ACATA AMORES A DAMAS AMADAS E ROMA ATACA O NAMORO

RIR, O BREVE VERBO RIR

A CARA RAJADA DA JARARACA

SAIRAM O TIO E OITO MARIAS

ZÉ DE LIMA RUA LAURA MIL E DEZ

Fonte: Prof.. Pasquale Neto

Anúncios

Escolas da rede estadual vão contar com Programa do Uso Racional da Água e da Energia

No Dia Mundial da Água, 22 de março, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia lança, nas escolas da rede, o programa Uso Racional da Água e da Energia. A temática, uma das maiores preocupações mundiais frente ao crescimento desordenado das grandes metrópoles e às políticas de consumo excessivo, é pautada nos princípios da interdisciplinariedade, buscando a sustentabilidade do ambiente escolar e do planeta. O projeto é implementado em parceria com a Universidade Federal da Bahia, por meio da Rede de Tecnologias Limpas (Ufba/Teclim).

O programa visa mobilizar e capacitar jovens e professores da rede estadual de ensino, a partir de uma metodologia de caráter participativo e democrático, para que eles se tornem multiplicadores da iniciativa. “O trabalho estende-se a toda comunidade do entorno escolar, num convite à consolidação de reflexões e ações com vistas à adoção de posturas que vão constribuir com a construção das sociedades sustentáveis”, afirma Solange Alcântara, coordenadora de Educação Ambiental da Secretaria da Educação.

Consumo diário – Introduzir o conceito e a prática do uso racional da água e energia nas escolas do Estado, explica a coordenadora, será uma tarefa permanente e evolutiva. Uma das linhas de ação do programa passa pelo acompanhamento do consumo diário de água e energia nas escolas por meio do Sistema Aguapura Vianet, desenvolvido pela Ufba/Teclim. “A proposta é reduzir o consumo de água nas edificações através da minimização das perdas e despedícios”, explica Solange Alcântara.

O sistema Aguapura procura antecipar as soluções dos problemas comuns em instalações hidráulicas e elétricas de cada unidade escolar, que irá alimentar e monitorar o sistema de informações relativas ao seu consumo diário de água e energia. A divulgação para toda a comunidade sobre os conceitos do uso racional da água e da energia e a implantação de tecnologias limpas são a essência do programa. Mais detalhes pelo site www.teclim.ufba.br/aguapura.

Ao lado da sua proposta principal de propagar o uso racional da água e da energia, o programa irá implantar a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (Com-Vida), em cada unidade. “Essa comissão dará sustentabilidade a esse e outros projetos de educação ambiental nas escolas”, fundamenta a coordenadora.

 

Fonte:  http://www.educacao.institucional.ba.gov.br/node/2196

17/03/2011 as 19:57

Por que publicar em licença aberta?

Quanto custa um livro, em média?

Muitas vezes, mais do que muitos podem pagar. E às vezes mais do que alguns gostariam de pagar. Aliás, um estudo recente trata, também, desse aspecto econômico da chamada (por alguns) “pirataria”.

Uma alternativa, ainda que não a melhor opção para todos os autores, é publicar sob uma licença aberta, que mantém os direitos autorais, mas autoriza de antemão algumas medidas, como por exemplo o uso, a cópia e o compartilhamento.

Ao invés de “todos os direitos reservados”, são “alguns direitos reservados”.

O livro Direitos Autorais, da Editora FGV, é um exemplo. Disclaimer: sou co-autor, juntamente com o professor doutor, Sérgio Branco, da FGV.

Toda e qualquer pessoa pode baixar o livro inteiro, gratuita e legalmente. Além disso, todos podem, é claro, ler, copiar (integralmente) e compartilhar o livro com amigos; desde que não haja finalidade comercial. Ainda, quem quiser, pode atualizar, traduzir ou fazer modificações no livro – desde que respeitem os termos da licença.

Isso mesmo! Pode copiar tudo, pode baixar, pode modificar, pode compartilhar em P2P via torrent. Tudo legalmente – desde que respeitada a licença.

E que licença é essa? É a licença Atribuição – Uso não comercial – Compartilhamento pela mesma licença, do Creative Commons. Veja o que a licença diz.

Por que resolvi, junto com meu co-autor, fazer isso? Porque a Editora FGV aceitou?

Entendo, assim como meu co-autor, que conhecimento deve ser acessível por um maior número possível de pessoas. Ainda mais num país tão desigual sócio e economicamente. Mas sempre respeitando os direitos autorais.

A Editora FGV aceitou a licença Creative Commons porque, diferentemente de muitos livros, resolveu colocar um preço acessível: R$ 22. Ou seja; se o leitor for fazer a cópia, pagar pelo xerox, já sairá pelo menos o mesmo preço do livro. Cada página sairia R$ 0,15.

Com o livro inteiro na Internet (Google Books) o leitor pode fazer um “test-drive” com o livro. Se gostar, pode comprá-lo. Se não gostar, simplesmente não o compra.

Claro que alguns irão ler direto no computador, sem pagar pelo livro.

Os que decidirem comprar o livro, estarão incentivando os autores a produzir mais (será?), além de atestar a qualidade do mesmo. Além disso, estarão apoiando o negócio e o risco incorrido pela Editora FGV.

E ainda receberão, pelo mesmo preço das cópias de folhas soltas em preto e branco e de má qualidade, um livro com capa, de boa qualidade, e que terá, depois de lido, seu espaço na prateleira.

É uma alternativa ao modelo tradicional. Claro que o preço deve ser suficientemente acessível para que o modelo fucione bem. Eventualmente, a consequência pode ser: mais leitores (ainda que sem pagar) e, provavelmente, mais vendas, devido à divulgação e ao preço mais acessível.

Sem contar que é um modelo que respeita os autores, as editoras e os direitos autorais. Além de ser mais simpático com os leitores e com a sociedade.
Fonte: http://pedroparanagua.net/2011/03/15/por-que-publicar-em-licenca-aberta/

17/03/2011 as 15:35

Terremoto moveu costa do Japão, alterou equilíbrio da terra e reduziu duração dos dias

A costa do Japão pode ter se movido cerca de quatro metros para leste após o terremoto de magnitude 8,9 que atingiu o país na última sexta-feira, afirmaram especialistas.

Dados da rede japanesa Geonet – recolhidos de cerca de 1,2 mil estações de monitoramento por satélite – sugerem que houve um deslocamento em grande escala após o terremoto.

Roger Musson, da agência geológica britânica (BGS, na sigla em inglês), disse que o movimento ocorrido após o terremoto era “compatível com o que acontece quando há um terremoto desse porte”.

O terremoto provavelmente mudou o equilíbrio do planeta, movendo a Terra em relação a seu eixo em cerca de 16,5 cm. O tremor também aumentou a velocidade da rotação da Terra, diminuindo a duração dos dias em cerca de 1,8 milionésimos de segundo.

A agência meteorológica do Japão propôs aumentar a magnitude do terremoto para 9. Isso faria do tremor o quinto maior da história desde que tremores começaram a ser registrados. Outras agências, no entanto, ainda não atenderam ao chamado.

Brian Baptie, também da BGS, explicou que o tremor ocorreu na zona de subducção, como é chamada a região onde duas placas tectônicas se unem – no caso do Japão, a Placa do Pacífico a leste, e outra placa a oeste, que muitos geólogos acreditam ser uma continuação da Placa Norteamericana. A Placa do Pacífico está se movendo para oeste sob o Japão. E, à medida que isso acontece, arrasta com ela a Placa Norteamericana para baixo e para oeste.

Quando o terremoto ocorreu, a placa que estava por cima deu uma guinada para cima e para leste, liberando a energia acumulada enquanto as duas placas estavam em atrito. Isso mexeu com o leito do oceano, deslocando uma enorme quantidade de água – o que levou a um tsunami.

Ken Hudnut, um geofísico da agência de geologia dos EUA, em Pasadena, na Califórnia, disse à rede MSNBC que informações que dependem de dados de GPS como mapas, navegadores por satélite usados em carros e registros de propriedade terão que ser mudados no Japão após o terremoto.

“A rede nacional (japonesa) que define limites de propriedades foi mudada”, disse ele. “Cartas náuticas terão que ser revisadas por conta da mudança da profundidade da água”, afirmou.

Fonte: http://www.tribunadabahia.com.br/news.php?idAtual=76096

15/03/2011

Dica Professor Web: Coleção Ano Internacional da Química 2011

Olá colegas,

2011 é o Ano Internacional da Química.

A Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou, para 2011, o Ano Internacional da Química (AIQ-2011), conferindo à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e à União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC) a coordenação das atividades mundiais. O objetivo é a celebração das grandes descobertas e dos últimos avanços científicos e tecnológicos na área da química.

O AIQ-2011 tem como  meta promover o conhecimento e a educação em Química para todos os níveis. Nesta perspectiva, a Sociedade Brasileira de Química (SBQ) lança, como apoio ao Ensino Fundamental e Médio, três materiais que fazem parte da Coleção Ano Internacional da Química e estão assim distribuídos:

– Química Nova na Escola composto por cadernos temáticos;

Química no cotidiano que aborda temas como Energia, Saúde, Produtos Naturais, Cosméticos, Alimentos, Esportes e a Química do Amor;

A Química perto de você composto por experimentos simples e de baixo custo, que podem ser executados em sala de aula, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio.

“A cerimônia de abertura do Ano Internacional da Química-2011, ocorrerá no dia 23 de março de 2011, às 13:30h, na Academia Brasileira de Ciências, Rua Anfilófio de Carvalho, 29, Centro, Rio de Janeiro”. Saiba mais acessando o site do evento (IYC 2011).

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no meu blog!

Programa de capacitação de gestores ajuda na transformação do cotidiano escolar

Os 16.363 integrantes de equipes gestoras das redes estadual e municipais baianas que participam do Programa de Capacitação de Gestores (Progestão) retornaram às atividades nesta semana. Estudos preliminares da Secretaria da Educação do Estado da Bahia apontam que os educadores que participam ou já concluíram a formação continuada em gestão escolar têm conseguido uma articulação maior com a comunidade escolar, melhoria nos indicadores de aprendizagem e, também, o combate à evasão.
A proposta do programa é oferecer uma capacitação continuada aos dirigentes escolares das redes estadual e municipais, além de representantes do colegiado escolar, visando tornar a gestão mais qualificada e mais participativa, com a presença da comunidade escolar e do entorno no cotidiano da escola. O Progestão está presente hoje em 321 municípios baianos e já capacitou até o momento cerca de 7 mil pessoas.
“Há diversas experiências que sinalizam uma mudança de atitude da equipe gestora, que passa a dar mais ênfase à aprendizagem dos estudantes. Quanto maior for a possibilidade da escola se articular, gerenciar seus processos de forma democrática e participativa, maior será o impacto na melhoria da aprendizagem dos estudantes”, destaca a diretora da coordenação de políticas educacionais da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Nadja Amado.
Boas práticas – Quem pode falar com propriedade do impacto do programa na gestão escolar é o diretor do Colégio Estadual Casa Jovem II, na zona rural de Igrapiúna, Francisco Cruz do Nascimento. Ele já concluiu o curso de Progestão e venceu, no ano passado, o prêmio Gestão Escolar, na categoria Destaque Brasil. “O resultado do curso repercute direto na escola. Tudo que aprendemos colocamos em prática. O Progestão conduz o gestor a levar a escola com êxito”, avalia o diretor, que, a convite do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), apresentou sua experiência para os 27 secretários de educação do país, no mês de fevereiro.
As experiências com o curso deixam o vice-diretor do Colégio Estadual Pedro Calmon, Virginaldo Eraldo de Araújo, entusiasmado. “É uma ferramenta a mais que o gestor tem para saber lidar com as questões do dia a dia, com a comunidade escolar. Sempre que possível estamos aplicando os conhecimentos adquiridos aqui na nossa unidade. O curso está proporcionando, também, termos uma maior visibilidade das ações que foram implementadas pela gestão”.
Carga horária – O curso tem a duração de 300 horas/aula, sendo 88 horas de encontros presenciais e as outras 222 utilizando a metodologia da educação à distância. Durante o curso, os gestores têm a oportunidade de realizar atividades que permitam o estabelecimento de vínculos entre as situações de aprendizagem oferecidas e a prática cotidiana nas escolas. A capacitação visa também proporcionar oportunidade de vivências voltadas para o desenvolvimento de competências e habilidades profissionais necessárias para a atuação em área de gestão escolar.
Além disso, a Secretaria da Educação organizou um ambiente virtual de aprendizado aqui no Portal da Educação, que possibilita o acompanhamento do programa em todo o estado e também a troca de experiência entre os cursistas.
15/03/2011 as 15:12

Dia Nacional da Poesia

Praça Castro Alves - Salvador, Bahia, Brasil

O dia 14 de março é o Dia Nacional da Poesia. Este também é o dia do nascimento do poeta Castro Alves, a quem a data homenageia. Uma das principais obras desse autor é “Navio Negreiro”. Ficou conhecido como “o poeta dos escravos” por se dedicar à abolição da escravidão.

Conheça mais sobre a história dessa grande personalidade baiana e brasileira, que foi o poeta Castro Alves e leia mais sobre o Dia Nacional da Poesia.

Para você que gosta da história da cidade do Salvador e de todo o estado da Bahia, veja também sobre a Praça Castro Alves e o Teatro Castro Alves, ambos em Salvador-BA, além do município Castro Alves.

Você curti poesia e sites de redes sociais? Que tal conhecer a Rede Social dos Poetas Vivos? Você pode divulgar as suas obras e conhecer muitas pessoas que também admiram este gênero literário.

rede social poetas vivos

Como nós adoramos tecnologia, vamos finalizar com uma poesia sobre o tema?

tecnologia

Antes da criação da internet,foi criado o computador
Esse composto de mouse,teclado e monitor
Monitor do qual nos lembra a televisão
Criada para nos trazer as imagens,que antes imaginávamos
Ao escutar a tele-novela na radio da capital
O radio que grande invenção, podia ser movido a pilha ou energia elétrica
Energia elétrica que sem ela não haveria tevê,computador e você
Sim você,que só existe por que faltou energia e seus pais não tinham nada pra fazer
Antes que fosse criado o computador e a tevê,as pessoas costumavam a conviver
As famílias se uniam para celebrar o casamento da prima,meia gorda que acabara de casar
Falavam durante horas,isso sim é que era viver
As famílias tinham vida própria,sem se importa com o que vai acontecer
No mais novo antigo programa da tevê
Mas voltando um pouco mais no tempo,muito antes do radio
Houve uma época que a fala era o único meio de comunicação
E a única maneira de saber o que acontecia lá fora era lendo as enciclopédias
Que chegavam com muito tempo de atraso
E antes de existir a fala,ouve um grande silêncio
Silêncio
Silêncio
Que não volta mais,não volta mais
Nem quando durmo eu fico em paz
Radio relógio me desperta aos sons de animais
Então eu me levanto,e ligo o computador 

Emerson Marks
15/01/2008

Dia Internacional da Mulher

O Dia Internacional da Mulher, celebrado a 8 de Março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por “Pão e Paz” – por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada do seu país na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto.

No Ocidente, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado no início do século, até a década de 1920.

Na antiga União Soviética, durante o stalinismo, o Dia Internacional da Mulher tornou-se elemento de propaganda partidária.

Nos países ocidentais, a data foi esquecida por longo tempo e somente recuperada pelo movimento feminista, já na década de 1960. Na atualidade, a celebração do Dia Internacional da Mulher perdeu parcialmente o seu sentido original, adquirindo um caráter festivo e comercial. Nessa data, os empregadores, sem certamente pretender evocar o espírito das operárias grevistas do 8 de março de 1917, costumam distribuir rosas vermelhas ou pequenos mimos entre suas empregadas.

Em 1975 foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres, mas também a discriminação e a violência a que muitas delas ainda são submetidas em todo o mundo.

Saiba mais sobre o dia Internacional da Mulher.

Homenagem do Professor Web para todas as mulheres.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Internacional_da_Mulher

31ª Dica Professor Web – Coleção explorando o ensino

Olá professores e professoras,

A dica de hoje é sobre a Coleção Explorando o Ensino.

Disponibilizada pela Secretaria da Educação Básica, do Ministério da Educação, para os professores do Ensino Fundamental Final e Ensino Médio, a coleção “tem o objetivo de apoiar o trabalho do professor e de ampliar seus recursos instrucionais, permitindo maior aprofundamento dos conteúdos de cada disciplina e sugerindo novas formas de abordá-los em sala de aula”, de acordo com os documentos disponíveis no site.

Atualmente, a coleção possui 13 volumes, voltados para as seguintes áreas: Matemática, Química, Biologia, Físca, Geografia, Meio Ambiente, Astronomia, Astronáutica e Mudanças Climáticas. Os volumes são subdivididos por capítulos, que tratam das especificiades de cada área. Por exemplo, em Geografia é possível encontrar um capítulo sobre Amazônia Azul.

São crônicas, artigos, propostas de atividades, entre outros. São muitas as possibilidades. Vale a pena conferir!

Nos vemos no Orkut, Twitter, Facebook ou no meu blog!

Visita ao Colégio Estadual D. Leonor Calmon / Fazenda Grande II – 25/02/11)

Dia 25 de fevereiro de 2011 foi o dia da minha equipe visitar o Colégio Estadual D. Leonor Calmon na Fazenda Grande II.

Colegio Leonor Calmon
Colegio Leonor Calmon - Sala dos Professores
Colegio Leonor Calmon

Pátio

Com a presença de muitos professores e estudantes, nossa palestra teve início com a apresentação da Cartilha Safernet, abordando dicas importantes para termos mais segurança na internet, evitando assim os crimes cibernéticos.
Colegio Leonor Calmon
Logo após falamos sobre o Portal da Educação e o Ambiente Educacional Web, tivemos a participação dos professores com questionamentos sobre os conteúdos digitais.
Colegio Leonor Calmon - professores
Com a apresentação do Blog do PW foi lançado o desafio “Onde está o PW?”. Participaram dessa atividade: Raissa, 15 anos (2M1); Marcos 17 anos (2M3); Mateus, 16 anos (3M3) e o Prof. de Educação Física Antônio Augusto, que ganhou o desafio e levou um brinde da Secretaria da Educação.
Outro desafio lançado foi o Lançamento ao Alvo, os participantes foram o Prof. de Matemática Rogério; Nelson, 17 anos (2M3); e Raíssa, 15 anos (2M1).
Desafio: Onde está o PW?Com o jogo, Onde está o PW?
Prof. Ed. Física - Antonio Augusto
Colégio Leonor Calmon
Colégio Leonor Calmon
Colégio Leonor Calmon
Prof. Matemática Rogério
A história do bairro de Cajazeiras e Fazenda Grande foi apresentada, através do blog e também contou com a participação do Prof. de História da escola, falando sobre o crescimento populacional, que acarretou um aumento do comércio e movimentação econômica com a vinda de novas empresas.
Colegio Leonor Calmon - professor Luis de História
Tivemos também a troca de bilhetinhos para que os alunos compreendam, de um jeito divertido, as antigas formas de comunicação, até chegarmos às tecnologias digitais com os torpedos, Orkut, MSN, etc.
Falamos também sobre o Projeto Conteúdos Digitais nas Escolas e dos recursos disponíveis no Ambiente Educacional Web para a produção de conteúdos digitais por estudantes e professores.
Finalizando nossa palestra, os alunos Marcelo, 17 anos, (2M3) e Nelson, 17 anos (2M3) apresentaram o Rap do PW, em ritmo de funk. São os alunos da Bahia inovando sempre! Foi um sucesso!
Colegio Leonor Calmon