Inscrições abertas para o pré-vestibular do “Universidade para Todos”

>> CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA INSCRIÇÃO!

O Projeto Universidade para Todos, criado pelo governo do Estado da Bahia, através da Secretaria da Educação em parceria com as Universidades Estaduais (UNEB, UESC, UESB, UEFS) e a UFRB, tem como finalidade consolidar e aprofundar conhecimentos adquiridos pelos alunos da Rede Pública, a fim de prepará-los para o ingresso na Universidade.

Em 2011, o programa trabalhará com duas frentes de ações:
Ação I: Egressos e alunos regularmente matriculados na 3ª série do ensino médio regular seriado em 2011;
Ação II: Alunos regularmente matriculados na 3ª série do ensino médio regular seriado em 2011, no mesmo turno, visando o fortalecimento curricular nas Unidades Escolares que aderiram a ação em parceria com a SUDEB.
Serão atendidos cerca de 21.620 alunos na Ação 1 e 13.500 alunos na Ação 2, abrangendo capital e interior, distribuídos em 146 municípios do Estado da Bahia. O programa será executado em parceria com as Universidades Estaduais (UNEB, UESC, UESB e UEFS), a Universidade Federal do Recôncavo – UFRB.

As inscrições para concorrer a uma vaga na Ação I, serão realizadas exclusivamente pela internet, neste site através dos navegadores de acesso (Browser): Mozilla Firefox 3.5 ou superior ou Internet Explorer 7.0 ou superior no período de 28 de março a 06 de abril de 2011.

O candidato poderá esclarecer as dúvidas referentes à sua inscrição por meio do telefone 0800 285 8000 begin_of_the_skype_highlighting 0800 285 8000 end_of_the_skype_highlighting , que funcionará de segunda a sexta-feira, das 08:30h às 12:00h e das 13:30h às 18:00h ou pelo email upt@educacao.ba.gov.br.

>> Edital

Locais de Funcionamento por Universidade:
UNEB
UESB
UESC
UEFS
UFRB

Orientações Gerais

>> CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA INSCRIÇÃO!

Anúncios

Faça um passeio virtual por Salvador do século XVI

A historiadora Maria Antonia Lima Gomes, orientada pelo pós-doutor em Educação e Tecnologia, Alfredo Eurico Rodrigues Matta, está desenvolvendo um passeio pela Salvador do período de 1549-1551 em seu projeto de mestrado. O trabalho segue a linha da modelagem computacional que permite um maior enriquecimento dos estudos historiográficos a partir do áudiovisual.

Reprodução do passeio virtual pela Salvador de 1549-1551

Esta amostra faz parte da pesquisa que está sendo desenvolvida por Maria Antonia para a obtenção do título de mestre pela Fieb/Senai/Cimatec-Ba. O modelo é ideal para ser usado por professores do ensino básico (fundamental e médio).

No caderno especial, publicado nesta terça-feira pelo jornal A TARDE, para celebrar o aniversário de Salvador, um artigo de Maria Antonia e de seu orientador Alfreto Matta permite a reunião de mais informações para enriquecer o passeio virtual que mostra a cidade em sua configuração original, numa mescla de traços ibéricos e indígenas.

Clique aqui para baixar o arquivo, em ZIP, com 12,6 MB, execute o arquivo “final.exe” no seu computador e use o mouse e setas do teclado para fazer o passeio histórico.

TVE e Educadora FM têm programação especial para aniversário de Salvador

Para marcar os 462 anos da fundação de Salvador, a TVE Bahia e a Educadora FM 107.5 apresentam programação especial inédita, da próxima segunda-feira (28) até 1º de abril, propondo uma releitura de aspectos históricos e contemporâneos da capital baiana. A emissora vai exibir a série documental ‘Salvador: Um Século de Imagens’, musical com a dupla Antonio Carlos & Jocafi e uma edição do TVE Debate dedicada à cidade.

Já a Educadora FM 107.5 leva ao ar os projetos ‘Conhecendo Salvador’, com a participação de um historiador, e ‘Salvador em Movimento’, com matérias especiais e participação do ouvinte. ‘Salvador: Um Século de Imagens’ é uma série de quatro documentários, com 30 minutos de duração, formatada a partir do acervo do projeto ‘Memória em Película’, iniciativa do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb).

Foram recuperados e catalogados centenas de horas de material audiovisual de grande valor histórico, com registros da capital dos 30. Já o ‘Memória em Película’ inclui imagens captadas por Leão Rosemberg, Alexandre Robatto e membros da família Suerdick, entre outros documentaristas.

Os capítulos irão ao ar da próxima segunda a quinta-feira (28 a 31), com direção, roteiro e narração do jornalista Robson do Val. O primeiro episódio, ‘Desenvolvimento Urbano’, programado para o dia 28, às 20h30, apresenta imagens da década de 30 da Rua Chile e do Plano Inclinado da década, além da construção da Avenida Paralela, no início dos anos 70.

O segundo será transmitido na terça-feira (29) também às 20h30. Denominado ‘Na Linha do Bonde: A Vida Cotidiana na Bahia Antiga’, trata-se de uma crônica dos hábitos e de alguns programas moradores da capital, a exemplo das festas em clubes como Bahiano de Tênis, gincanas e corridas de automóveis.

No terceiro capítulo, ‘Festas Populares’, previsto para a quarta-feira (30), no mesmo horário, a série mostra celebrações como o Dia de Santa Bárbara, a Lavagem do Bonfim e a Festa de Yemanjá. E no quarto, ‘Momentos Marcantes’, na quinta (31), às 20h, o espectador verá imagens como a do presidente Getúlio Vargas ante o primeiro poço de petróleo do Brasil, no bairro do Lobato, e a passagem do Zeppelin por Salvador, na década de 30, a chegada dos restos mortais de Ruy Barbosa e da miss Marta Rocha, além dos mestres de capoeira Bimba e Pastinha.

‘Salvador: Um Século de Imagens’

No dia 1º de abril, às 22h, ‘Salvador: Um Século de Imagens’, da dupla Antonio Carlos & Jocafi, celebrizada pelo clássico ‘Você Abusou’, será a atração. No musical, com bases instrumentais gravadas no Terreiro Mucambo, de Pai Anselmo (Trobogy), eles cantam 21 temas criados em homenagem a Salvador a partir do universo do escritor Jorge Amado. Uma das canções é a inédita ‘Dulce Doçura’, em homenagem à Irmã Dulce. A dupla gravou o especial em cenários antológicos da cidade, a exemplo do Mercado Modelo e do Museu de Arte Moderna.

Educadora FM realiza tour radiofônico

Da próxima segunda-feira até 1º de abril, a Rádio Pública da Bahia, Educadora FM, apresenta em vários horários os programetes da série ‘Conhecendo Salvador’, um tour radiofônico pela cidade conduzido por um historiador convidado. O especialista percorrerá a capital e, em pontos como o Forte de Santa Maria (Porto da Barra), a Igreja de São Francisco (Pelourinho) e o Palácio Rio Branco (Praça Thomé de Souza), contará um pouco da história da capital.

Já o projeto ‘Salvador em Movimento’ consiste de uma série de reportagens especiais a serem veiculadas diariamente no Multicultura, às 12h, e no Jornal da Educadora, às 18h15. Esta série abordará cinco aspectos da cidade (saúde, educação, segurança pública, meio ambiente e segurança), com reportagens realizadas sempre em locais relacionados a cada tema, a exemplo de um posto de saúde, um terminal rodoviário, como a Lapa ou a Estação Mussurunga, um parque florestal ou uma escola.

Fonte: http://www.comunicacao.ba.gov.br/noticias/2011/03/26/tve-bahia-e-educadora-fm-tem-programacao-especial-para-o-aniversario-da-capital-baiana

Inscrições do “Universidade para Todos” serão abertas no dia 28 de março

De 28 de março a 06 de abril, acontecem as inscrições para a etapa 2011 do Projeto Universidade para Todos. O procedimento será realizado exclusivamente neste portal, que também disponibiliza o edital com todas as informações necessárias. A iniciativa, que tem o objetivo de ampliar o acesso de estudantes da rede estadual ao ensino superior, aumentou, para este ano, o número de vagas em 44% e vai beneficiar mais de 35 mil alunos de 146 municípios do Estado, entre egressos do ensino médio e concluintes do 3º ano do ensino médio.
O projeto acontece dentro das unidades escolares estaduais da Bahia, o que estimula a participação e a continuidade dos estudos. Para concorrer a uma vaga, o estudante deve estar regularmente matriculado no 3º ano do ensino médio, ter cursado a 5ª série do ensino fundamental ao 2º ano do ensino médio seriado em escola pública municipal ou estadual no Estado da Bahia. No caso de egressos da rede pública de ensino, terá que ter cursado da 5ª série do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio seriado ou modalidades correspondentes na Bahia.

O Universidade para Todos é coordenado pela Secretaria da Educação do Estado e executado em parceria com as quatro universidades estaduais – Uesc, Uefs, Uesb e Uneb – e com a Universidade Fedaral do Recôncavo (UFRB).

O candidato poderá esclarecer as dúvidas referentes à sua inscrição por meio do telefone 0800 285 8000, que funcionará de segunda a sexta-feira, das 08:30h às 12:00h e das 13:30h às 18:00h ou pelo e-mail upt@educacao.ba.gov.br.

Veja aqui as orientações gerais para inscrição.

Fonte: http://www.educacao.estudantes.ba.gov.br/node/2209

Visita ao Colégio Estadual Eraldo Tinoco / Sete de Abril – tarde de 28/02/2011

No turno vespertino do dia 28 de fevereiro de 2011, a minha equipe do Condigital da SEC-BA visitou o Colégio Estadual Eraldo Tinoco, localizado em Sete de Abril. Tivemos a participação dos estudantes e também dos professores.

Inicialmente, falamos sobre o Portal da Educação da SEC-BA, logo após o Ambiente Educacional Web. Apresentamos também os Conteúdos Digitais, com a participação de alguns estudantes voluntários que interagiram com os jogos “Lançamento ao Alvo” e “Atravessando o Mar”. A apresentação do blog do PW também contou com a participação de estudantes, que conheceram e interagiram com o desafio “Onde está o PW?” e também o “Jogo das Capitais”.

Os estudantes que colaboraram com a nossa palestra, participando dos jogos e desafios, foram: Pablo, Ingrid, Elder, Tiago, Marlon, Rafael, Henrique e Rute. Foram distribuídos para os vencedores alguns brindes dos projetos FACE, AVE e TAL da Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

Como nas palestras anteriores, tivemos em alguns momentos a leitura de bilhetinhos trocados entre os estudantes, que se divertiram bastante com a brincadeira. Seguimos com as redes sociais e, logo após, falamos sobre a importância da segurança na internet e os cuidados necessários para evitar os crimes cibernéticos.

Por fim, tivemos a participação de um grupo de estudantes da escola com uma bela apresentação de dança de rua.

Leia um pouco sobre a localidade desse colégio: Sete de Abril.

Fique ligado(a)! A próxima escola pode ser a sua!

Bairro de Sete de Abril

Sete de Abril é um bairro de Salvador localizado entre Cajazeiras, Castelo Branco, Pau da Lima, Vila Canária, Jardim Nova Esperança e São Rafael. O bairro surgiu onde antes

havia a Fazenda Sete de Abril, de propriedade da família Barreto de Alencar, que loteou o terreno, sendo que, em 1965 o bairro já havia se consolidado. O Centro de Educação Infantil Hélcio Trigueiro que funciona há cerca de 18 anos no bairro, atende a crianças de 2 a 6 anos de idade e foi reinaugurado em 2006 pela Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Esporte (SETRAS). O Conselho de Moradores de Sete de Abril vem estimulando a cultura através de quadrilhas juninas, de grupos folclóricos e do canto. A Escola Afrânio Peixoto desenvolve o Programa de Educação e Tecnologias Inteligentes (PETI), com inclusão digital para a comunidade escolar, bem como outras atividades pertinentes à temática étnico-racial. A Associação Cultural de Capoeira Mangangá foi criada no bairro, tendo sido idealizada pelo cantor Tonho Matéria.

Fonte: http://www.culturatododia.salvador.ba.gov.br/vivendo-polo.php?cod_area=4&cod_polo=85

Colégio Estadual em Plataforma é exemplo de consumo racional no Dia Mundial da Água

O Colégio Estadual Luiz Rogério Souza, no bairro de Plataforma, em Salvador, é um exemplo a ser seguido no Dia Mundial da Água, comemorado nesta terça-feira (22/03). Desde 2007, a unidade de ensino desenvolve atividades de esclarecimento com os estudantes sobre a utilização correta dos recursos naturais. Além de uma horta cultivada pelos próprios alunos, que gera frutos utilizados na alimentação escolar, a unidade conta com um sistema de aproveitamento de água da chuva, que fez com que a escola reduzisse em 50% o consumo.

As iniciativas, que levam o nome de Plantando a Paz, estão de acordo com o programa Uso Racional da Água e da Energia, que a Secretaria da Educação do Estado da Bahia lançou nas escolas da rede, nesta terça-feira, em parceria com Universidade Federal da Bahia, por meio da Rede de Tecnologias Limpas (Ufba/Teclim).  A ação faz parte do Programa de Educação Ambiental do Sistema Educacional da Bahia (ProEASE).

“A iniciativa do Colégio Luiz Rogério não é pontual. Esta e muitas outras escolas  estão inseridas neste processo de conscientização que discute os recursos finitos, gerando, também, economia”, afirma Solange Rocha, coordenadora de Educação Ambiental da Secretaria da Educação da Bahia.

De acordo com estudante Jonatan Fernandes, 14 anos, aluno da 8ª série da escola, o contato com a horta e as explicações sobre o consumo racional da água fizeram com que o interesse sobre o assunto se ampliasse. “É muito bom contar com todos estes conhecimentos. Tudo que aprendi aqui eu utilizo para fazer uma horta na casa da minha tia, da melhor forma possível. Penso até mesmo em fazer vestibular para Engenharia Agrônoma”.

O diretor do colégio, Wellington Pires, disse que a ideia é ampliar os projetos na escola. “Temos interesse de que a água do nosso reservatório, além da horta, seja utilizada, também, nos banheiros. Os estudantes se envolvem com estas iniciativas. Transformamos um espaço que antes era utilizado até mesmo como reservatório de lixo em uma horta participativa. Só temos a ganhar”.

Essência do programa – A essência do programa Uso Racional da Água e da Energia é a divulgação para toda a comunidade sobre os conceitos do uso racional da água e da energia e a implantação de tecnologias limpas. Uma das linhas de ação do programa passa pelo acompanhamento do consumo diário de água e energia nas escolas estaduais por meio do Sistema Aguapura Vianet, desenvolvido pela Ufba/Teclim.

O programa também irá implantar a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (Com-Vida),em cada escola. “O trabalho estende-se a toda comunidade do entorno escolar, num convite à consolidação de reflexões e ações com vistas à adoção de posturas que vão contribuir com a construção das sociedades sustentáveis”, afirma Solange Alcântara, coordenadora de Educação Ambiental da Secretaria da Educação.

A temática da conscientização ambiental, uma das maiores preocupações mundiais frente ao crescimento desordenado das grandes metrópoles e às políticas de consumo excessivo, é pautada nos princípios da interdisciplinariedade, buscando a sustentabilidade do ambiente escolar e do planeta.

Fonte: http://www.educacao.escolas.ba.gov.br/node/2202

Visita ao Colégio Estadual Josias de Almeida Melo / Ilha Amarela – manhã de 28/02/2011

No turno matutino do dia 28 de fevereiro de 2011, a equipe do Professor Web (Condigital da SEC-BA) visitou o Colégio Estadual Josias de Almeida Melo, localizado em Ilha Amarela. O objetivo foi apresentar nosso trabalho aos professores.

O interesse partiu da própria diretora e professores da escola que passaram a ter conhecimento das nossas produções na Jornada Pedagógica 2011. A partir daí, solicitaram uma visita da nossa equipe para que pudéssemos socializar nossas experiências e dar dicas sobre educação e tecnologias.

Iniciamos nossa apresentação com o Blog do PW, seguindo com o Ambiente Educacional Web, os Conteúdos Digitais, Redes Sociais e, por fim, a Cartilha sobre segurança na internet da Safernet. Os professores se interessaram bastante em passar a utilizar as redes sociais em suas práticas pedagógicas. Questionaram sobre as características, objetivos e diferenças entre Orkut, Facebook e Twitter.

Foi uma manhã bastante produtiva, pois tivemos a participação dos professores questionando e querendo conhecer ainda mais o nosso trabalho.

Os brindes distribuídos ajudam mais ainda nessa animação.

Veja também um pouco  sobre a localidade – Ilha Amarela.

Fique ligado(a)! A próxima escola pode ser a sua!

Bairro de Ilha Amarela – Subúrbio Ferroviário

No Subúrbio Ferroviário, entre o Parque Parque São Bartolomeu, a Represa do Cobre e os bairros de Escada, Itacaranha e Praia Grande, está a Ilha Amarela. Não é cercada por águas, mas fica no topo do subúrbio de Salvador, com vista exclusiva da cidade. Na história do Brasil, a área da Ilha se destaca. Já foi ocupada pelos índios tupinambás, serviu de refúgio para os negros escravizados em engenhos de cana-de-açúcar e, junto com bairros que fazem fronteira, foi palco da Batalha de Pirajá, decisiva na Independência da Bahia.

Antes, a Ilha era formada por mata, que, de refúgio, virou lugar sagrado, onde os escravos encontravam sinais dos orixás. Depois vieram as grandes fazendas, que aos poucos foram loteadas e vendidas. Mas a verdadeira transformação da área veio somente no século XX, quando as primeiras casas de taipa começaram a ser construídas. Nada de energia elétrica ou água. Candeeiros iluminavam as residências e a água era carregada em baldes das bicas e cachoeiras do Parque São Bartolomeu e bacia do Cobre. A única forma de locomoção era por caminhadas. Não havia acesso para carros.

No mapa de Salvador, a Ilha Amarela aparece como se estivesse em área do Parque São Bartolomeu. Em região que reúne o maior número de acidentes geográficos e que foi menos atingida pelo desmatamento. Nos livros, os registros a incluem no Parque Pirajá. “Cheguei aqui em 1948 e só tinha mata virgem, o acesso era de barro, passei um dia no local, gostei, resolvi morar e estou até hoje”, relata Astéria Ferreira Matos, 82 anos. Mãe-de-santo, Astéria sentiu-se atraída pela Ilha, inicialmente por causa da mata, propícia para a prática do candomblé. Mãe Astéria, que teve 20 filhos (oito estão vivos), foi uma das grandes batalhadoras para transformação do espaço. “Dormia na porta da prefeitura para conseguir falar com o prefeito e pedir as coisas para o bairro. Vi tudo crescer por aqui e tenho orgulho disso”.

Mãe Astéria é conhecida na região e se sente aconchegada no seu lar. “Sou muito mimada pelo povo e tenho ótimas lembranças quando o parque era referência e todos vinham pra cá. Hoje está dominado pelo desmatamento e o povo tem medo”, ressalta.

INTERIOR – O clima de interior predomina no bairro. Como fica em terreno elevado, sequer dá para ver os altos prédios da cidade, nos bairros centrais. As casas possuem quintais. Na rua, as pessoas passam e se cumprimentam. Alzira Nascimento,  73 anos, mora há 42 anos no bairro e até tentou sair de lá uma vez, para facilitar o estudo dos filhos – nove no total. Entretanto, retornou por causa do espaço livre e grande que tinha na casa da Ilha Amarela. Hoje, Alzira reclama porque o espaço perdeu a tranqüilidade. “Violência, som alto e bebedeira, a mata faz medo, só passa quem é conhecido. Se não fossem essas novas incomodações, que existem hoje em todo lugar, seria um local ótimo para morar”.

No passado, a Estrada do Cobre, localizada na Ilha, já foi a principal ligação dos moradores do subúrbio com o Parque São Bartolomeu. Era usada como acesso à BR-324, ao matadouro e às cachoeiras. O bairro era movimentado e muito freqüentado pelos soteropolitanos. Quanto ao sugestivo nome – Ilha Amarela –, conforme relatam moradores, foi provocado por um surto de febre amarela na região. Esta era considerada vulnerável para infecções e disseminação de vírus, por ser aberta, com inúmeras nascentes, poços e florestas, que facilitam proliferação de insetos. Ilha, por estar próxima do mar.

Fonte: http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=897623

Você sabe o que é tautologia?

É o termo usado para definir um dos vícios, e erros, mais comuns de linguagem. Consiste na repetição de uma ideia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.
O exemplo clássico é o famoso ‘subir para cima’ ou o ‘descer para baixo’. Mas há outros, como pode ver na lista a seguir:

– elo de ligação
– acabamento final
– certeza absoluta
– quantia exacta
– nos dias 8, 9 e 10, inclusive
– juntamente com
– expressamente proibido
– em duas metades iguais
– sintomas indicativos
– há anos atrás
– vereador da cidade
– outra alternativa
– detalhes minuciosos
– a razão é porque
– anexo junto à carta
– de sua livre escolha
– superávit positivo
– todos foram unânimes
– conviver junto
– facto real
– encarar de frente
– multidão de pessoas
– amanhecer o dia
– criação nova
– retornar de novo
– empréstimo temporário
– surpresa inesperada
– escolha opcional
– planejar antecipadamente
– abertura inaugural
– continua a permanecer
– a últimaversão definitiva
– possivelmente poderá ocorrer
– comparecer em pessoa
– gritar bem alto
– propriedade característica
– demasiadamente excessivo
– a seu critério pessoal
– exceder em muito .

Note que todas essas repetições são dispensáveis.
Por exemplo, ‘surpresa inesperada’. Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não.
Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia.

Fonte: Prof.. Pasquale Neto