Visita ao Col. Est. Edvaldo Brandão – Cajazeiras IV – 30/Nov

Hoje, 30/11, visitamos (eu, a equipe da ASCOM/SEC e do CONDIGITAL) o Colégio Estadual Edvaldo Brandão Correia, situado em Cajazeiras IV. Iniciamos às 10h,  um pouco depois do horário previsto por causa da chuva, por isso nosso público foi menor que em outros dias. Porém, os estudantes estavam bastante interessados e ficaram até o fim da apresentação.

Plateia Col. Edvaldo Brandão
Plateia Col. Edvaldo Brandão

Distribuímos a cartilha da Safernet e o folheto da SEC-BA.

Apresentamos o Portal da Educação, o Ambiente Educional Web, o Blog “O Professor Web” e as dicas da Safernet. Apresentamos também o Rap do PW. Os estudantes interagiram com os softwares de Física e também com os desafios do Blog.

A estudante Jamile Andrade animou a galera com voz e violão. Mostrou o seu talento cantando músicas de Tomate, Ana Carolina, dentre outras. Todos participaram acompanhando e cantando as músicas junto à Jamile.


Jamile - voz e violão
Jamile - voz e violão

Segue relação dos estudantes que deram sua contribuição para que esta visita fosse mais um sucesso:

– Software “Travessia Mar Grande / Salvador”:
* Daiane da Silva, 18 anos, 2o Ano;
* Diego Bentes, 20 anos, 3o Ano;

– Desafio “Onde está o Prof. Web?”:
* Elen Lins, 16 anos, 2o Ano;
* Jamile Andrade, 17 anos, 3o Ano;
* Wesley Valverde, 16 anos, 1o Ano.

– Jogo dos Estados e Capitais:
* Diego Bentes, 20 anos, 3o Ano;
* Diego Donato, 18 anos, 1o Ano;
* Gilberto Silva, 16 anos, 3o Ano.

– Experimento “O Salto no Carro”:
* Robert, 17 anos, 1o Ano.

Anúncios

Bairro de Cajazeiras

Cajazeiras é um conjunto habitacional, o maior da América Latina, bairro de grande comercialização de Salvador, capital da Bahia. Sua pedra fundamental foi colocada pelo então governador Antônio Carlos Magalhães, porém, as obras só foram iniciadas no governo João Durval. Tem mais de 600 mil habitantes. E é composto dos seguintes setores: Cajazeiras 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 10 e 11, Fazenda Grande 1, 2, 3 e 4, Águas Claras e Boca da Mata. O bairro de Cajazeiras começou a surgir em 1977 numa área de três antigas fazendas, quando o então governador Roberto Santos desapropriou as terras pertencentes às fazendas que, desde o século XIX, cultivavam laranja, café, mandioca e cana-de-açúcar. Havia muita área verde oriunda da Mata Atlântica que ainda circunda a região, situada entre a Estrada Velha do Aeroporto e a BR-324. Cajazeiras é um bairro marcado pela existência de vários conjuntos habitacionais, sendo um dos maiores dessa natureza na América Latina. Bairro de grande atividade comercial de Salvador, possui uma vida própria de rica cultura e de carências.Em Cajazeiras vivem cerca de 600 mil pessoas, caracterizando-se como um dos maiores aglomerados urbanos do Brasil.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cajazeiras_%28Salvador%29

29/11/2010 as 16:08

Que saber mais sobre Cajazeiras, acesse este link:

http://alfredogeografia.blogspot.com/2008/09/cajazeiras-e-sua-estrutura-urbana-atual.html

Onde está o Professor Web (2)? (História)

E aí, galera!

O que acham de conhecer um pouco mais a História da cidade do Salvador? Na foto, temos o registro de um bairro da cidade no século XX. Então, descubram que bairro é este.

Vocês conhecem o desenho “Onde está Wally?”. Seguindo esta linha, a pergunta é: Onde está o Professor Web?
Mandem suas respostas nos Comentários.
Confiram ainda um pouco da história que a foto traz e as mudanças que ocorreram nesta região.

Encontre o Professor Web e descubra que local da cidade é este.

 

 

Então conseguiram?

*
*
*
*
*
*
E ai?

*
*
*
*
*
*
*
*

Pronto, acho que vocês conseguiram, então respondam?

*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Parabéns, vocês conseguiram, veja logo abaixo.

*
*
*
*
*
*
*

Resposta:

Descida da Rua Chile anos 30-40.

A rua chile foi construída em 1549 por Tomé de Souza com o nome de Rua Direita dos Mercadores, sendo a principal rua de Salvador. Em 16 de julho de 1902 a rua foi nomeada de Rua Chile em homenagem à esquadra da Marinha de Guerra do Chile que havia desfilado na cidade e, na época, era a terceira maior do mundo.

Em 1912, com o bombardeio a rua foi destruída, lojas foram incendiadas e prédios arruinados. Com a Reforma do Palácio do Rio Branco, a Rua Chile foi reinaugurada. Mais larga, asfaltada, com trilhos de bondes no sentido ida e volta, arquitetura de forte influência francesa, lojas, iluminação elétrica ao estilo parisiense. O lugar estava pronto para voltar a misturar trabalho e vida social.

A rua Chile concentrava em si boa parte do lazer de Salvador com o teatro São João, famoso pelos seus bailes de carnaval, e os Cines Guarany e Glória. Foi também na Rua Chile que os baianos viram o primeiro trio elétrico; a Fóbica de Dodô e Osmar.

Os Bondes

Em 1911, registrou-se a entrada em tráfego do bonde-salão, um veículo de luxo para recepções a notáveis autoridades em visita à cidade; casamentos, batizados e solenidades. Aparece também o bonde-assistência, utilizado para transportar doentes.

Em 1912 se inicia, de modo precário, a operação dos ônibus em Salvador. Nessa época, o bonde era a melhor alternativa de transporte na cidade. As companhias que operavam os bondes, porém, dependiam da importação de material e componentes do exterior, e sofreram grande abalo no período da 1ª Guerra Mundial, de 1914 a 1918, com uma considerável queda nos serviços e forte ataque da imprensa.

A Revolta do Quebra Bondes. – Em 1930, o povo, em protesto aos maus serviços e altas tarifas cobradas, tocou fogo em cerca de 60 bondes da Cia. Circular de Carris da Bahia, que acionou o governo e, tendo ganho de causa, não colocou mais bondes em serviço. Assim, durante bastante tempo, Salvador foi uma das cidades mais mal servidas de transportes urbanos do Brasil.

Num tempo em que o trio-elétrico ainda não fazia parte do carnaval, os bondes eram o centro das atenções. Durante o carnaval eram ornamentados, as bandas de fanfarras tocavam dentro dos bondes que saiam em desfiles pelas ruas da cidade.

Primeira Transmissão ao vivo do YouTube no Brasil

Está programado para o dia 30 de novembro a transmissão ao vivo do Show Sertanejo Live.

YouTube Sertanejo Live
YouTube Sertanejo Live

A maior parte dos conteúdos que temos acesso através do YouTube são capturas da mídia tradicional, produções pessoais dos usuários do ambiente, além de algumas produções comerciais feitas especialmente para o ambiente digital. Todas estas ocorrências são vídeos gravados e disponibilizados para serem assistidos no estante em que foram escolhidos pelo público.

Mas o YouTube também faz transmissões ao vivo! Desta vez, o Brasil entra nesse circuito, com a primeira transmissão no país, que será do show que acontecerá em São Paulo.

Então, se você gosta do estilo musical sertanejo ou apenas que acompanhar este evento vale a pena conferir, dia 30 de novembro, a partir das 20h, no endereço http://www.youtube.com/sertanejo

Visita ao Col. Modelo Luís Eduardo Magalhães – Av. San Martin – 25/Nov

No dia 25 de novembro, eu e a Equipe da Secretaria da Educação visitamos o Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, que fica na Avenida San Martín.
Concentrados no auditório antes da apresentação, cerca de 150 estudantes curiosos nos perguntavam o que ia acontecer e qual o objetivo dos projetos apresentados.
Enquanto fazíamos os últimos ajustes no som, o pessoal começou a mandar torpedos como antigamente. Alguém ia lá no palco e entregava um bilhetinho ao nosso animador Reinaldo (apelidado Ronaldinho). Cada vez que ele lia um recadinho apaixonado era o maior burburinho na plateia.Depois, fui apresentado a todos e cantamos o Rap do Professor Web, que venho divulgando nas escolas, para falar que podemos ser parceiros na produção do conhecimento. Foi ressaltado que os estudantes são na verdade nossos patrões, são a razão de estarmos ali e do trabalho que realizamos.

Ronaldinho lendo bilhetes
Ronaldinho lendo bilhetes
Reação da galera aos bilhetes
Reação da galera aos bilhetes

O pessoal agitou bastante no rap e até cantou junto.

galera curtindo o rap
galera curtindo o rap

Tivemos as palestras da equipe do CONDIGITAL e da ASCOM da SEC-BA, e a participação especial de Rodrigo, da ONG SAFERNET BRASIL, que apresentou vídeos e deu exemplos de notícias atuais envolvendo segurança na web.

Rodrigo Nejm - Safernet Br
Rodrigo Nejm – Safernet Br

Quando vieram os desafios, todo mundo ficou ligado. Enquanto um colega participava, os outros davam dicas e se empolgavam para participarem também.

Gilberto, Bruno, Bia… mandaram ver nos jogos e ainda ganharam chocolates.

Hélio, Kétsia e Jackson se uniram para vencer o desafio proposto no Blog do Professor Web. E é claro, compartilharam os chocolates também.

O bom mesmo é que todo mundo ganhou:

Um momento divertido com os amigos, novos conhecimentos, e ainda ficou sabendo que um vasto material vem sendo preparado com carinho para que eles aprendam de forma lúdica e interessante. E mais do que tudo, que eles tem o direito e à capacidade de interagir com a tecnologia de modo seguro e produtivo.

Os estudantes Davi e Bruno ainda contribuíram com importantes depoimentos representando sua escola.

Davi
Davi
Bruno
Bruno

Valeu, amigos! Estou gostando de ver.

Até a próxima!

Blog do Col. Estadual Prof. José Aloísio Dias

Mais um blog de colégio entra para a nossa lista de blogs amigos. Dessa vez, foi o blog do Colégio Estadual Professor José Aloísio Dias de Mutuípe.

Colégio Estadual Professor José Aloísio Dias
Blog do Colégio Estadual Professor José Aloísio Dias

Mutuípe é um município do sudoeste baiano, localizado no Vale do Jiquiriça e é chamada de “A Bela do Vale”.

Mais sobre a sua localização:

  • Salvador-Mutuípe: 235Km por Rodovia
  • Bom Despacho-Mutuípe: 165Km pelo Ferry Boat

O porquê do nome:

A origem do nome do Colégio deve-se à homenagem ao professor José Aloísio Dias, diretor do Colégio de Mutuípe, estabelecimento que dirigiu por muito tempo. Durante, aproximadamente, três décadas, o professor José Aloísio Dias participou da formação intelectual, social, religiosa e familiar de muitas crianças, jovens e adultos mutuipenses razão suficiente para uma homenagem, um agradecimento e um reconhecimento.

Visitem o blog dessa galera de Mutuípe, além de mais informações sobre este colégio, vocês podem ter dicas de como utilizar blogs para informar sobre o dia a dia escolar!

A Rede Social – Um filme sobre o Facebook

Está previsto para o dia 3 de dezembro o lançamento aqui, no Brasil, do filme sobre a história da criação do Facebook. O lançamento oficial do filme ocorreu em outubro e em poucos dias seremos nós, os brasileiros, os próximos a conferirem esta história baseada em fatos reais.

O filme conta sobre a genialidade do inventor do Facebook e de como a rede cresceu rapidamente, trazendo dinheiro e processos na justiça para os jovens envolvidos na sua criação. Confira o trailer do filme:

Confira também mais vídeos, fotos e informações sobre o filme no site oficial de A Rede Social.

Uma vida no Facebook

Vejam só que vídeo legal me mandaram! O vídeo mostra a vida amorosa e familiar de uma pessoa sendo contada através do Facebook.

A pessoa fictícia que o vídeo mostra, Alex, é um usuário de Facebook que costuma postar fotos de suas noitadas. Numas dessas, sua namorada percebe uma traição e termina com ele. O tempo passa e vários relacionamentos são iniciados e finalizados como mostra as atualizações de status de Alex e está tudo lá registrado e publicado para os seus amigos acompanharem.

O vídeo me fez pensar o quanto o uso das redes sociais além de divertido, pode contar muito ao nosso respeito e pode interferir nas nossas relações. Por isso, devemos ser conscientes sobre o que postamos na internet.

Nos formulários de várias redes sociais, é comum a possibilidade de informar qual a sua condição em termos de relacionamentos (RELATIONSHIP). Para ajudar no entendimento do vídeo, segue algumas dicas de como o Facebook apresenta a situação amorosa da pessoa em português e o seu correspondente em inglês. As opções são:

  • solteiro – SINGLE
  • casado – MARRIED
  • em um relacionamento sério – IN A RELATIONSHIP
  • em um noivado – ENGAGED
  • em um relacionamento enrolado – IT’S COMPLICATED
  • amizade colorida – IN A OPEN RELATIONSHIP
  • separado – SEPARATED
  • divorciado – DIVORCED
  • viúvo – WIDOWED

Bairro de Salvador homenageia José de San Martín

José Francisco de San Martín y Matorras (Yapeyú, 25 de fevereiro de 1778Boulogne-sur-Mer, 17 de agosto de 1850) foi um general argentino e o primeiro líder da parte sul da América do Sul que obteve sucesso no seu esforço para a independência da Espanha, tendo participado ativamente dos processos de independência da Argentina, do Chile e do Peru.

Seu pai, Juan de San Martín, nasceu na Espanha e possuía o cargo de tenente-governador do departamento. A mãe, Gregoria Matorras, era sobrinha de um conquistador da região do Chaco.

Início da carreira

San Martín se mudou para a Espanha com seus pais no ano de 1786, indo estudar em Madrid. Em 1789, inicia sua carreira militar no regimento de Múrcia. Lutou na campanha espanhola no norte da África, combatendo nas cidades de Melilla e Orã. Em 1797 foi promovido a subtenente por conduzir ações contra as tropas francesas de Napoleão Bonaparte na região dos Pirenéus. O regimento, que havia participado nas batalhas navais contra a frota inglesa no Mar Mediterrâneo, se rendeu em agosto de 1798. Durante o período seguinte, luta em diferentes ações no sul da Espanha, em Gibraltar e Cádiz, atingindo o posto de 2° capitão de infantaria ligeira.

Em 1808 as tropas de Napoleão invadem a Península Ibérica e o rei Fernando VII de Espanha é feito prisioneiro. Inicia-se a rebelião contra Napoleão e o irmão, José Bonaparte, que havia sido proclamado Rei da Espanha. Estabelece-se uma Junta de Governo que se instala primeiro em Sevilha e logo depois em Cádiz. San Martín é promovido pela Junta ao cargo de ajudante 1° do regimento de Voluntários de Campo Mayor. Promovido pelas ações contra os franceses, logo se torna capitão do regimento. O exército ataca os franceses e os vence na batalha de Bailén, em 19 de julho de 1808, onde se destaca San Martín. Esta vitória permite ao exército espanhol da Andaluzia recuperar Madrid, e foi a primeira derrota importante das tropas de Napoleão.

San Martín recebe o posto de tenente-coronel e é condecorado com medalha de ouro. Continua a lutar contra os franceses no exército dos aliados: Espanha, Portugal e Inglaterra. Combate sob as ordens do general Beresford na batalha de Albuera.

Libertador da América espanhola

Smartin.JPG

Nestes contatos europeus, conhece Lord Macduff, nobre escocês, que o introduz às lojas maçônicas que discutiam a independência das terras espanholas na América do Sul. Em 1811 renuncia à carreira militar na Espanha. Neste mesmo ano, por intermédio de Lord Macduff, obteve um passaporte para viajar à Inglaterra, onde encontrou-se com compatriotas da América espanhola: Alvear, Zapiola, Andrés Bello, Tomás Guido, entre outros. Todos formavam parte de uma sociedade chamada Loja Lautaro, fundada por Francisco de Miranda, o qual, junto com Simón Bolívar, já lutava na América pela independência da Venezuela.

Em 9 de março de 1812 chegou a Buenos Aires para se colocar ao lado das tropas que lutavam pela libertação da América espanhola. Ele conduziu os rebeldes à vitória contra as tropas espanholas do general José Zavala na batalha de San Lorenzo de Paraná, em fevereiro de 1813. Recebeu o posto de General do governo revolucionário.

Fonte:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_de_San_Mart%C3%ADn

23/11/2010 ás 16:07

A verdadeira História de Salvador

A região antes mesmo de ser fundada cidade, já era habitada desde o naufrágio de um navio francês, em 1510, de cuja tripulação fazia parte Diogo Álvares, o famoso Caramuru. Em 1534, foi fundada a capela em louvor a Nossa Senhora da Graça, porque ali viviam Diogo Álvares e sua esposa, Catarina Paraguaçu.

Em 1536, chegou à região o primeiro donatário, Francisco Pereira Coutinho, que recebeu capitania hereditária de El-Rei Dom João III. Fundou o Arraial do Pereira, nas imediações onde hoje está a Ladeira da Barra. Esse arraial, doze anos depois, na época da fundação da cidade, foi chamado de Vila Velha. Os índios não gostavam de Pereira Coutinho por causa de sua crueldade e arrogância no trato. Por isso, aconteceram diversas revoltas indígenas enquanto ele esteve na vila. Uma delas obrigou-o a refugiar-se em Porto Seguro, com Diogo Álvares; na volta, já na Baía de Todos os Santos, enfrentando forte tormenta, o barco, à deriva, chegou à praia de Itaparica. Nessa, os índios fizeram-no prisioneiro, mas deram liberdade a Caramuru. Francisco Pereira Coutinho foi retalhado e servido numa festa antropofágica.

Em 29 de Março de 1549 chegam, pela Ponta do Padrão, Tomé de Sousa e comitiva, em seis embarcações: três naus, duas caravelas e um bergantim, com ordens do rei de Portugal de fundar uma cidade-fortaleza chamada do São Salvador. Nasce assim a cidade de Salvador: já cidade, já capital, sem nunca ter sido província. Todos os donatários das capitanias hereditárias eram submetidos à autoridade do primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa.

Com o governador vieram nas embarcações mais de mil pessoas. Trezentas e vinte nomeadas e recebendo salários; entre eles o primeiro médico nomeado para o Brasil por um prazo de três anos: Dr. Jorge Valadares; e o farmacêutico Diogo de Castro, seiscentos militares, degredados, e fidalgos, além dos primeiros padres jesuítas no Brasil, como Manuel de Nóbrega, João Aspilcueta Navarro e Leonardo Nunes, entre outros. As mulheres eram poucas, o que fez com que os portugueses radicados no Brasil, mais tarde, solicitassem ao Reino o envio de noivas. Talvez Tomé de Sousa tenha sido o primeiro visitante a apaixonar-se pelo local, como muitos após ele, pois disse ao funcionário que lhe entregou a notícia de que o substituto estava a caminho: “Vedes isto, meirinho? Verdade é que eu desejava muito, e me crescia a água na boca quando cuidava em ir para Portugal; mas não sei por que agora se me seca a boca de tal modo que quero cuspir e não posso“. Após Tomé de Sousa, Duarte da Costa foi o governador-geral do Brasil, chegou a 13 de Julho de 1553, trazendo 260 pessoas, entre elas o filho Álvaro, jesuítas como José de Anchieta, e dezenas de órfãs para servirem de esposas para os colonos. Mem de Sá, terceiro governador-geral, que governou até 1572, também contribuiu com uma grande administração.

A cidade foi invadida pelos neerlandeses em 1598, 16241625 e 1638. O açúcar, no século XVII, já era o produto mais exportado pela colônia. No final deste século a Bahia se torna a maior província exportadora de açúcar. Nesta época, os limites da cidade iam da freguesia de Santo Antônio Além do Carmo até a freguesia de São Pedro Velho. A Cidade do São Salvador da Bahia de Todos os Santos foi a capital, e sede da administração colonial do Brasil até 1763.

Em 1798, ocorreu a Revolta dos Alfaiates, na qual estavam envolvidos homens do povo como Lucas Dantas e João de Deus, e intelectuais da elite, como Cipriano Barata e outros profissionais liberais.

Em 1809, Marcos de Noronha e Brito, o conde dos Arcos, iniciou sua administração, a qual foi muito benéfica à cidade. Em 1812 ele inaugurou o Teatro São João, onde mais tarde Xisto Bahia cantaria suas chulas e lundus, e Castro Alves inflamaria a plateia com os maravilhosos poemas líricos e abolicionistas. Ainda no governo do Conde dos Arcos, ocorreram os grandes deslizamentos nas Ladeiras da Gameleira, Misericórdia e Montanha.

Em 1835 ocorre a revolta dos escravos muçulmanos, conhecida como Revolta dos Malês. Durante o século XIX, Salvador continuou a influenciar a política nacional, tendo emplacado diversos ministros de Gabinete no Segundo Reinado, tais como José Antônio Saraiva, José Maria da Silva Paranhos, Sousa Dantas e Zacarias de Góis. Com a proclamação da República, e a crise nas exportações de açúcar, a influência econômica e política da cidade no cenário nacional decresce.

Em 1912 ocorre o bombardeio da cidade, causado pelas disputas entre as lideranças oligárquicas na sucessão do governo: é destruída a Biblioteca e Arquivo, perdendo-se de forma irremediável importantes documentos históricos da própria cidade.

Chegada de Tomé de Sousa à Bahia, numa gravura de começo do século XIX.

Monumento “Cruz Caída” na Sé de Salvador, ao fundo o Palácio do Arcebispado de Salvador.

Salvador em 1875.
Fonte:
23/11/2010 ás 15:42